Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeira-ministra convoca eleições relâmpago para junho

  • 333

A primeira-ministra, Helle Thorning-Schmidt, convocou eleições para 18 de junho

Reuters

Com a coligação que lidera atrás nas sondagens, Helle Thorning-Schmidt diz que chegou a hora de os dinamarqueses decidirem se “querem manter esta direção”.

A primeira-ministra dinamarquesa, Helle Thorning-Schmidt, convocou esta quarta-feira eleições gerais para 18 de junho. A líder da coligação de centro-esquerda defende que “a escolha é clara, na altura certa”. 

A oposição de centro-direita, liderada pelo ex-primeiro-ministro Lars Lowkke Rasmussen tem liderado as sondagens para as eleições, que segundo a lei eleitoral dinamarquesa teriam de realizar-se até 14 de setembro.  

Mas apesar do domínio da oposição nas sondagens, os sociais democratas, da atual primeira-ministra, têm ganho algum terreno nas últimas semanas. 

O apoio do eleitorado ao Partido Popular Dinamarquês, de extrema-direita, também aumentou devido às crescentes tensões em torno das questões da imigração. 

David Cameron reagiu de imediato ao anúncio das eleições dinamarquesas dentro de 23 dias com o cancelamento da viagem a Copenhaga na próxima quinta-feira, e que seria a primeira visita do chefe do Governo britânico a diversas capitais europeias. 

Ao declarar a data da eleição, Thorning-Schmidt afirmou que o seu Governo foi bem sucedido na recuperação económica do país. 

“A Dinamarca está de novo no bom caminho, estamos fora da crise. Está na hora de perguntar aos dinamarqueses se querem manter esta direção”, disse aquela que foi a primeira mulher a liderar um governo dinamarquês. Tomou posse em 2011, pelos Sociais Democratas, rompendo com uma década de liderança de partidos do centro-direita.