Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

B. B. King envenenado? As filhas dizem que sim

  • 333

Valentin Flauraud/Reuters

Acusações recaem sobre a agente e o assistente pessoal do rei do blues. Legado de B.B. King deverá valer dezenas de milhões de dólares.

A polícia de Las Vegas iniciou uma investigação de homicídio em torno da morte de B.B. King, na sequência das acusações lançadas por duas das suas filhas, que dizem que o rei do blues foi assassinado pela sua agente e pelo seu assistente pessoal .

“Eu acredito que o meu pai foi envenenado e que lhe foram administradas substâncias exteriores para lhe induziram a morte prematura”, afirmaram Patty King e Karen Williams em comunicados similares que ambas enviaram à agência Associated Press através da sua advogada Larissa Drohobyczer. As filhas dizem que a agente LaVerne Toney e o assistente Myron Johnson lhe deram medicação para lhe induzirem um choque diabético.

A autópsia foi levada a cabo no domingo e os resultados podem demorar até oito semanas a chegarem, mas os dados preliminares não apontam contudo para o envenenamento.

B. B. King morreu a 14 de maio aos 89 anos num lar de Las Vegas onde fora internado após o seu estado de saúde se ter deteriorado.

As suas filhas dizem que King foi “sequestrado de todos os membros da sua família na semana antes de morrer" e que Toney e Johnson foram as únicas pessoas que ficaram junto dele.

Procurador diz que King morreu pacificamente durante o sono
O procurador Brent Bryson assegurou contudo que três médicos certificaram que o músico estava a receber a assistência adequada e que foi mantido em vigilância médica permanente até “ao momento em que faleceu pacificamente durante o sono”. Nenhum familiar estava presente nesse momento.

Uma semana antes da morte do músico, um juiz de Las Vegas recusou um pedido de Williams para ficar com King à sua guarda.

A 29 de abril alegara que Toney impedira que os amigos de King o visitassem, que colocara os membros da sua família na lista de pagamentos e ainda que largas quantias de dinheiro haviam desaparecido das contas bancárias do músico.

“Elas estiveram sempre a lançar acusações. O que há de novo?”, afirmou Toney, que trabalhou com King durante 39 anos e era responsável pelos seus assuntos jurídicos.

King casou duas vezes. Primeiro com Martha Lee Denton, entre 1946 e 1952, e depois com Sue Carol Hall, desde 1958 até 1966. O artista deixou 14 filhos e mais de 50 netos.

O seu legado deverá valer dezenas de milhões de dólares

  • Morreu o rei dos blues

    B.B. King morreu esta quinta-feira. Tinha 89 anos e era o maior músico de blues que a América e o mundo mais veneravam. Sofria de diabetes e estava hospitalizado em estado grave.