Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Racismo. Três ginastas brasileiros suspensos

  • 333

"Os sacos dos supermercados são brancos... e os sacos do lixo? Pretos!", escuta-se num vídeo gravado por ginastas brasileiros e partilhado numa rede social.

Três ginastas brasileiros foram suspensos depois de terem publicado um vídeo na rede social SnapChat onde se vêem a provocar o colega Ângelo Assumpção, de 18 anos, pela sua cor de pele. 

"Os sacos dos supermercados são brancos... e os sacos do lixo? Pretos!" ouve-se no vídeo. 

Também compararam o colega negro, campeão da etapa da Taça do Mundo de Ginástica Artística em São Paulo, ao ecrã de um telefone estragado: "O seu telemóvel partiu-se: o ecrã quando funciona é branco e quando está estragado é de que cor?", ouve-se por entre os risos.

O vídeo foi publicado pelo atleta Arthur Nory Mariano, de 21 anos. Nas filmagens, Ângelo mostra-se incomodado com os comentários dos colegas. 

Num outro vídeo, os colegas entram no quarto do jovem negro, saltam para cima da sua cama e tentam fazer as pazes. Mas Ângelo recusa e chama os pedidos de desculpa dos colegas "falsos". 

A filmagem tornou-se viral muito rapidamente, com os internautas a acusar os jovens de racismo. Muitas pessoas encararam o sucedido como um mau presságio a cerca de um ano dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Amigos como dantes

A Confederação Brasileira de Ginástica decidiu suspender durante 30 dias o autor do vídeo e dois outros jovens envolvidos: Felipe Arakawa, de 21 anos, e Henrique Flores, de 24. Os atletas terão ainda de comparecer perante um tribunal de desporto. 

A conta de SnapChat de Nory foi eliminada, no entanto o jovem recorreu ao Instagram para partilhar um novo vídeo, onde os três atletas suspensos estão ao lado de Ângelo e pedem desculpa. Este explica que não levou a mal a brincadeira e admite que continuam amigos.

Atualmente, a seleção masculina de Ginástica Artística brasileira encontra-se em Portugal, a treinar para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, a realizar-se em julho.