Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Encontradas valas comuns na Malásia com possíveis vítimas de tráfico humano

  • 333

FOTO ROMEO GACAD/AFP/GETTY

Três dezenas de valas comuns foram descobertas em acampamentos clandestinos em aldeias no norte da Malásia que fazem fronteira com a Tailândia. Autoridades acreditam que centenas de migrantes da Birmânia e do Bangladesh deverão estar aí enterrados. 

As autoridades da Malásia anunciaram este domingo que foram encontradas 30 valas comuns em acampamentos clandestinos no norte do país, onde deverão estar enterrados centenas de migrantes vítimas de tráfico humano.

"Não sabemos ao certo quantos cadáveres são, mas provavelmente vamos encontrar mais corpos", afirmou o ministro malaio do Interior, Zahid Hamidi, citado pelo jornal "Utusan".

Segundo o governante, as valas comuns foram localizadas em 17 acampamentos clandestinos em aldeias que fazem fronteira com a Tailândia na região norte do país.  Zahid Hamidi garantiu ainda que a polícia forense já está a investigar o caso, de forma a confirmar se se tratam de campos de tráfico humano. 

A maioria dos migrantes seriam oriundos da Birmânia e do Bangladesh, servindo aqueles campos para contrabandear muçulmanos rohingya que fugiam da perseguição em Mianmar, de acordo com os media locais.

As Nações Unidas (ONU) consideram que os muçulmanos rohingya são um dos grupos étnicos minoritários mais perseguidos no mundo.

Milhares de pessoas são traficadas todos os anos através da Malásia e da Tailândia. Os governos de ambos os países decidiram na quarta-feira dar asilo de forma temporária aos migrantes que chegam aos territórios nacionais.