Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cada dia sem acordo custa à Grécia €22 milhões, 59 empresas e 613 empregos

  • 333

ALKIS KONSTANTINIDIS / Reuters

"Um acordo, mesmo que seja medíocre ou abaixo das expectativas, certamente irá permitir que a economia grega seja finalmente livre."

O tempo passa e continua sem haver acordo entre a Grécia e Bruxelas. Por cada dia, a economia grega perde mais de 22 milhões de euros do produto interno bruto. O número foi avançado esta segunda-feira pela Confederação do Comércio e Empresas Helénicas (ESEE).

O relatório publicado pela ESEE, citado pelo jornal grego "Kathemerini", avança ainda que para recomeçar, tendo em conta as perdas dos primeiros cinco meses do ano, é necessário um financiamento de 25 mil milhões de euros.  O acordo é agora mais urgente do que nunca.

“O tempo escasseia perigosamente e chegar a um acordo sustentável, com ou sem parceiros, é vital, uma vez que isso influencia directamente a capacidade de o país obter liquidez através das ferramentas dos fundos europeus”, lê-se no relatório, citado pelo jornal grego “Kathemerini”.

Outro dos dados revelados é que, em média, diariamente 59 empresas ou lojas fecham portas, causando a perda de 613 postos de trabalho.

O ESEE sugere que, para pôr um ponto final aos cinco meses de estagnação, o conteúdo do acordo com os parceiros europeus deve ser alterado. A sugestão passa por substituir a expressão “dinheiro para a dívida e graça do país” por “dinheiro para o mercado e crescimento do país”.

A crise na Grécia está afetar especialmente o comércio grossista e a venda de automóveis, com uma queda de 37% e 61%, respetivamente. “Um acordo final, mesmo que seja medíocre ou abaixo das expectativas, certamente irá permitir que a economia grega seja finalmente livre para funcionar até ao final do ano.”