Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Arábia Saudita abre vagas para carrascos

  • 333

Não são necessárias qualificações. Qualquer um pode candidatar-se a uma das oito vagas para carrasco na Arábia Saudita. As contratações acontecem devido ao aumento significativo do número de penas de morte. Para além da execução da pena capital por decapitação pública, os contratados terão também de fazer amputações àqueles que são condenados por crimes menores.

Na Arábia Saudita está a decorrer o processo de recrutamento de oito carrascos O anúncio foi publicado, esta segunda-feira, num portal de oferta de emprego, especificando que não são necessárias qualificações, qualquer um pode candidatar-se.

No documento disponível para download no portal, o carrasco está enquadrado na classe “funcionário religioso” e está no patamar mais baixo da tabela salarial dos funcionários públicos. Além de executar os condenados, os novos trabalhadores do Estado têm também de fazer as amputações àqueles que são condenados por crimes menores.

Na Arábia Saudita têm crescido significativamente o número de condenados à morte, daí que o Estado tenha sentido necessidade de recrutar mais carrascos. Por norma, a pena de morte é a decapitação pública.

Depois da China, Irão, Iraque e Estados Unidos, a Arábia Saudita é o país que mais vezes recorre à pena de morte. Estes são dados avançados pela Amnistia Internacional, citados pelo jornal britânico “The Guardian”.

Desde o início do ano e até ao último domingo já foram executadas 85 pessoas naquele país, avança a Saudi Press Agency. No ano passado, ao longo dos 12 meses, 88 pessoas foram decapitadas em praça pública.

Homicídio e tráfico e posse de drogas são os crimes mais cometidos puníveis com a pena de morte.