Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chegaram os trocadilhos. "Keep Cam and carry on"

  • 333

KEVIN COOMBS / Reuters

A noite eleitoral no Reino Unido foi boa para Cameron e para os jogos de palavras.

O líder conservador e primeiro-ministro britânico, David Cameron, destacou esta sexta-feira que os 'tories' tiveram uma "noite boa", ao renovar o seu lugar pela circunscrição inglesa de Witney.

"Esta é claramente uma noite muito forte para o Partido Conservador. Eu acho que deu uma resposta a uma campanha positiva sobre proteger a nossa economia, a criação de empregos, o nosso balanço no governo ao longo dos últimos cinco anos", disse, afirmando, porém, ser "muito cedo" para falar de resultados.

A imprensa britânica saudou a vitória anunciada do primeiro-ministro britânico, David Cameron, cujo Partido Conservador terá ficado a dez lugares da maioria absoluta nas eleições legislativas, de acordo com uma sondagem à boca das urnas.

"Agora dá-nos voto sobre a UE" é o título do “Daily Express”, em referência à promessa de David Cameron de organizar, no caso de ser reeleito, um referendo sobre a manutenção ou saída do Reino Unido na União Europeia até 2017.

"Cameron vai ficar no poder, segundo a sondagem à saída das urnas", escreve o diário conservador The Daily Telegraph, sob uma foto do primeiro-ministro sorridente.

A mesma abordagem foi seguida pelo Daily Mail e pelo Times, com o primeiro a congratular-se com "o regresso ao nº10 (de Downing Street)" de Cameron, e o segundo a apresentar o título: "Os conservadores  lideram", com uma foto do primeiro-ministro e mulher, à saída da assembleia de voto.

O “The Sun”, jornal mais lido no Reino Unido, escolheu uma foto do casal Cameron à saída das urnas, sob o título "Swinging the Blues", num jogo de palavras sobre a cor azul dos conservadores e ao feito de os conservadores terem finalmente conduzido a dança desta eleição.

O tabloide não poupou esforços no apoio a Cameron com outro trocadilho no título "Keep Cam (abreviatura de Cameron) and carry on", em referência à máxima britânica "Keep Calm and Carry On" (mantém a calma e continua).

Originalmente impressa num cartaz do Governo britânico em 1939, esta mensagem foi redescoberta em 2000 e tem sido reproduzida em vários objetos, desde t-shirts a canecas e imãs.

A primeira página do “Daily Mirror”, jornal conotado com a esquerda, optou pelo título: "Eleições gerais 2015. Condenados novamente... Mais cinco anos de maldição".

O “The Guardian”, igualmente de esquerda, escreveu: "Sondagem calamitosa para os Trabalhistas". A mesma linha foi seguida pelo “The Independent” que evocou também o "caos" informático que poderá ter impedido "centenas" de eleitores de votarem.

O “Financial Times”, por sua vez, focou-se na forte volatilidade do mercado da dívida na zona euro.