Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Incêndio em cozinha de restaurante fechou aeroporto em Roma

  • 333

Os bombeiros demoraram várias horas a extinguir as chamas

DOMENICO PALESSE/EPA

Curto-circuito num restaurante no piso -1 do terminal 3 do aeroporto de Fiumicino, em Roma, terá desencadeado o incêndio que se propagou pelas lojas vizinhas e obrigou ao cancelamento de muitos voos. A maioria dos espaços comerciais ficou destruída.

Todos os voos para o aeroporto de Fiumicino, em Roma, estão cancelados até pelo menos às 14 horas (13 horas em Lisboa). Em causa está um incêndio que deflagrou no Terminal 3, durante a madrugada desta quinta-feira. 

O aeroporto está interdito, e a circulação de comboios com destino a Fiumicino está suspensa, bem como as estradas de acesso. Os bombeiros continuam a trabalhar no local, mas segundo ma fonte aeroportuária, citada pela imprensa italiana, “o fogo já foi extinto e a situação está controlada”. 

Quando o fogo começou, pelas 5h (4h em Lisboa), o terminal encontrava-se sem passageiros, não havendo registo de qualquer vítima ou ferido, apesar de alguns funcionários terem sofrido de intoxicação por inalação de fumo.

Os bombeiros demoraram várias horas a extinguir as chamas, mas o mais recente relatório aponta para que o aeroporto comece, aos pouco, a restabelecer a normalidade. Nas próximas horas, no aeroporto de Fiumicino as chegadas e partidas devem começar ser restabelecidas. No entanto o terminal 3 só deve estar totalmente ativo dentro de alguns dias. 

Curto-circuito numa cozinha
Foi na cozinha de um restaurante no piso -1 do terminal 3 que as chamas tiveram origem. O incêndio terá sido causado, avança o jornal iraliano “La Repubblica”, por um curto-circuito, e rapidamente se propagou pelas lojas em redor. A maioria dos espaços comerciais do terminal ficou totalmente destruída. 

O alarme ainda soou, mas os mecanismos para extinguir o fogo não foram suficientes para evitar o pior.  “Vimos uma coluna de fumo e saímos logo para ver o que se passava. Tudo estava coberto por uma grande parede de fumo. Em 30 anos de serviço neste aeroporto nunca vi nada assim. Não me consegui aproximar, chamei logo os bombeiros, que estiveram a trabalhar sem parar até às 7 horas para apagar o fogo”, relata um dos operários do aeroporto de Fiumicino, citado pelo “La Repubblica”. 

As autoridades pedem aos passageiros para não se deslocarem para o aeroporto. O mesmo jornal atrás citado escreve que os passageiros têm duas opções: podem alterar a reserva até ao próximo domingo, dia 10, ou então cancelar a viagem e o dinheiro será reembolsado.   

As autoridades de Civitavecchia estão responsáveis pela investigação. Começa agora o inquérito para apurar a responsabilidade do incêndio que causou a destruição de centenas de metros quadrados.

  • Incêndio fecha aeroporto de Fiumicino, em Roma

    Fogo começou de madrugada no terminal 3, onde não havia passageiros. Não há registo de qualquer vítima ou ferido, apesar de alguns funcionários terem sofrido intoxicações por inalação de fumo.