Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Três mulheres e um homem de 101 anos salvos dos escombros no Nepal

  • 333

Residentes na localidade nepalesa de Barpak, no distrito de Gorkha, olham para o cenário aterrador causado pelo sismo, que já fez mais de 7250 mortos no Nepal

DIEGO AZUBEL/EPA

Apesar destas boas notícias, o número de mortos  em consequência do sismo no Nepal continua a aumentar.

Luís M. Faria

Na passada sexta-feira, as autoridades nepalesas tinham dito que não esperavam encontrar mais sobreviventes do terramoto que devastou o país no fim de semana anterior. No dia seguinte, como para desmentir essa afirmação pessimista, foram descobertas e salvas três mulheres. Duas estavam soterradas sob as suas casas de barro. A terceira foi literalmente retirada do solo, após ter sido arrastada por uma derrocada de terras.

Ainda no mesmo dia foi encontrado outro sobrevivente, um homem de 101 anos que ficara debaixo da sua casa. Funchu Tamang aguentou uma semana soterrado, mas incrivelmente tem apenas alguns ferimentos numa das coxas e num braço. Foi levado de helicóptero a um hospital que fica a 50 quilómetros de Katmandu, e encontra-se bem, na companhia da sua família.

Apesar destas notícias, o número de mortos confirmados não para de subir – já vai em 7250, pelo menos – e a destruição, especialmente em zonas rurais, deixou na miséria um número bastante maior de pessoas.

A falta de água potável cria ainda outros problemas, entre eles a possibilidade de uma epidemia de cólera, que atingiria sobretudo as crianças.