Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Antigo guarda nazi pede perdão a vítimas de Auschwitz

  • 333

A procuradoria alemã sustenta que Groening, encarregado de confiscar os pertences dos presos que chegavam a Auschwitz e enviar o dinheiro para as SS em Berlim, deu apoio financeiro ao regime nazi e apoiou assim a sua máquina da morte

RONNY HARTMANN/EPA

"Para mim não há dúvida de que partilho uma culpa moral", declarou o antigo SS, hoje com 93 anos. "Quanto à responsabilidade penal cabe-vos decidir", adiantou o "contabilista de Auschwitz", como ficou conhecido

Oskar Groening, o antigo guarda nazi apelidado de "contabilista de Auschwitz", que começou esta terça-feira a ser julgado na Alemanha por cumplicidade no assassínio de 300.000 pessoas, na abertura do julgamento pediu "perdão às vítimas" do campo de concentração.

"Para mim não há dúvida de que partilho uma culpa moral", declarou o antigo SS, hoje com 93 anos. "Peço perdão", disse. "Quanto à responsabilidade penal cabe-vos decidir", adiantou, dirigindo-se aos juízes. Groening incorre numa pena de três a 15 anos de prisão.

O julgamento de Groening, a decorrer em Lueneburg (oeste da Alemanha) será provavelmente um dos últimos grandes processos sobre os crimes nazis, dada a idade dos implicados, e ocorre apenas três meses depois das cerimónias dos 70 anos da libertação do campo de concentração e extermínio de Auschwitz.

Groening apareceu na companhia dos seus advogados e deslocando-se com a ajuda de um andarilho. No tribunal estão ainda 67 sobreviventes e familiares de vítimas defendidos por 14 advogados.

Seis dezenas de órgãos de comunicação social estão acreditados para a cobertura do julgamento, que decorrerá pelo menos até 29 de julho.

A procuradoria sustenta que Groening, encarregado de confiscar os pertences dos presos que chegavam a Auschwitz e enviar o dinheiro para as SS em Berlim, deu apoio financeiro ao regime nazi e apoiou assim a sua máquina da morte.

A acusação é relativa a 300.000 judeus húngaros que foram executados, dos 425.000 deportados entre maio e julho de 1944 para Auschwitz.