Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tablet do copiloto revela pesquisas na net sobre suicídio

  • 333

FOTO REUTERS

Revelação é feita pelas autoridades alemãs, que falam ainda em pesquisas sobre "tratamentos médicos".

Andreas Lubitz, o copiloto que terá projetado intencionalmente para o solo o A320 da Germanwings durante o voo 9525, terça-feira, dia 24, efetuou pesquisas na internet sobre "métodos de suicídio" e sobre o "funcionamento das portas da cabine de pilotagem", revelou esta quinta-feira a Procuradoria de Düsseldorf.

Em comunicado, os responsáveis alemães pela investigação ao acidente lembram que durante as buscas efetuadas às casas de Andreas Lubitz recolheram um tablet no apartamento de Düsseldorf. A análise dos peritos ao histórico das pesquisas efetuadas entre 16 e 23 de março revelou agora que o copiloto usou este dispositivo durante vários minutos para encontrar informação sobre como se suicidar e ainda sobre o sistema de fecho da porta da cabine de pilotagem.

"Ele [Andreas Lubitz ] estava preocupado, por um lado, com tratamentos médicos e, por outro, com o suicídio", disse o porta-voz do procurador Ralf Herrenbrueck. "Um dia, pelo menos, pesquisou sobre portas de cockpit e sistemas de segurança", acrescentou a mesma fonte.

Com base nos registos áudio recuperados de uma das caixas negras do avião, o procurador de Marselha encarregado da investigação ao acidente chegou à conclusão que o copiloto de 27 anos aproveitou uma ida à casa de banho do comandante para se fechar no cockpit e intencionalmente projetar o aparelho para o solo. Do impacto a sul dos Alpes franceses resultou a morte dos 150 ocupantes da aeronave.