Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Navio com bandeira portuguesa foi o primeiro a prestar socorro

  • 333

O "King Jacob", que resgatou alguns dos passageiros, é um dos 30 navios envolvidos nas operações de buscas e salvamento do naufrágio no mar do mediterrâneo, confirma a Marinha Portuguesa.

Mafalda Ganhão, com Lusa

A Marinha Portuguesa confirmou hoje o envolvimento de um navio com bandeira portuguesa nas operações de buscas e salvamento do naufrágio no mar do mediterrâneo.

Segundo o porta-voz da Marinha, o "King Jacob" encontrava-se a navegar na zona do naufrágio, tendo sido contactado pelo Centro Coordenador de Buscas e Salvamento Marítimos (MRCC) de Itália para prestar assistência, uma obrigações que todos os navios têm quando existe situações graves.

Citada pelo "El País", a porta-voz da ACNUR (agência das Nações Unidas para os refugiados) explicou que, ao verem o navio, os passageiros, em pânico, ter-se-ão concentrado sob um dos lados do barco, fazendo-o virar.

O porta-voz da Marinha, comandante Paulo Vicente, adiantou à agência Lusa que o "King Jacob" está envolvido nas operações desde as 22h30 de sábado.

Cerca de 700 imigrantes estão desaparecidos no mar mediterrâneo, depois de a traineira onde viajavam com destino a Itália ter naufragado a 60 milhas da costa da Líbia, informam meios de comunicação social locais.

O comandante Paulo Vicente disse que o navio com bandeira portuguesa participa nas operações de buscas e salvamento, juntamente com 30 navios e três helicópteros.

O navio tem bandeira portuguesa, mas a Marinha desconhece se os tripulantes têm nacionalidade portuguesa.