Anterior
Federação nega prejuízo no Mundial
Seguinte
Mundial 2010: Seis meses depois da euforia, estádios estão vazios
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Desporto  >  Mundial - 2010  >   Inquérito a Carlos Queiroz foi instaurado em maio

Inquérito a Carlos Queiroz foi instaurado em maio

IDP garante que o inquérito à forma insultuosa como Carlos Queiroz recebeu os médicos da Autoridade Antidopagem foi instaurado logo após o controlo de 16 de Maio, na Covilhã. Cabe agora à "justiça da FPF atuar disciplinarmente e tomar decisões".
|
Mesmo depois de concluído o Mundail, o IDP manteve no mais absoluto sigilo o processo aberto a Carlos Queiroz, só conhecido depois de ter sido enviado para a Federação Portuguesa de Futebol
Mesmo depois de concluído o Mundail, o IDP manteve no mais absoluto sigilo o processo aberto a Carlos Queiroz, só conhecido depois de ter sido enviado para a Federação Portuguesa de Futebol / Ivan Sekretarev/AP
Operação de controlo andidopagem envolveu, no dia 16 de Maio, os jogadores Daniel Fernandes, Eduardo, Fábio Coentrão, Miguel Veloso, Nani (na foto, com Queiroz, ainda na Covilhã) e Liedson
Operação de controlo andidopagem envolveu, no dia 16 de Maio, os jogadores Daniel Fernandes, Eduardo, Fábio Coentrão, Miguel Veloso, Nani (na foto, com Queiroz, ainda na Covilhã) e Liedson  / Rafael Marchante/Reuters

O IDP, Instituto de Desporto de Portugal, revelou ao EXPRESSO que o inquérito instaurado a Carlos Queiroz só foi tornado do conhecimento público após a sua conclusão e consequente envio para a Federação Portuguesa de Futebol, na passada semana.

Segundo refere fonte oficial do IDP, o processo iniciou-se com "a receção do relatório da ação de controlo de dopagem" subscrito pelos médicos da Autoridade Andipopagem de Portugal (ADOP).

"Tal relatório informava da ocorrência de um incidente com o selecionador nacional, Carlos Queiroz", refere o IDP, acrescentando que a ADOP solicitou esclarecimentos complementares "remetidos para o IDP, que instaurou o competente inquérito, logo depois de confirmado o incidente com o selecionador nacional".

Inquérito em sigilo até à conclusão


Mesmo depois de Portugal ter sido afastado da África do Sul nos oitavos de final e concluído o Mundail, o IDP manteve no mais absoluto sigilo o processo aberto a Carlos Queiroz, só conhecido na passada semana quando, já finalizado, foi enviado para a Federação Portuguesa de Futebol.

De acordo com o IDP, nem este organismo nem a ADOP têm competência para instaurar agora qualquer processo disciplinar a qualquer agente desportivo. "Compete aos órgãos de justiça próprios das federações a instauração deste tipo de procedimentos e as consequentes decisões".

IDP diz que cabe à FPF tomar decisões


Questionado sobre se o comportamento de Carlos Queiroz e a atitude insultuosa para com Luís Horta, director da ADOP, terá ficado a dever-se a um possível controlo positivo a Nani, jogador que se manifestou o seu desagrado por regressar a Portugal logo depois de ter viajado para África do Sul, o IDP é perentório: "Estas questões são do domínio da mais completa fantasia".

O IDP frisa que a operação de controlo andidopagem envolveu, no dia 16 de Maio, os jogadores Daniel Fernandes, Eduardo, Fábio Coentrão, Miguel Veloso, Nani e Liedson.  "Todos os resultados foram negativos como se deu conta pública através de um comunicado da ADOP de 11 de Junho de 2010", refere o IDP.

A decisão em relação ao futuro de Carlos Queiroz poderá ser ser tomada em reunião da Federação Portuguesa de Futebol ainda esta semana, mas só se o selecionador nacional optar por uma rescisão amigável. Caso contrário, o processo deverá arrastar-se, dado que terá de "correr os seus trâmites legais" no Conselho de Justiça da FPF, refere fonte federativa. 


Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 27 Comentar
ordenar por:
mais votados
A gaveta
Afinal também há gavetas na Federação.Quem diria.
UMA VERGONHA
Palavras para quê? Como seria possível haver bom ambiente na Selecção Nacional, com um seleccionador destes? Inquérito instaurado em Maio e só agora conhecido? Porquê? Quem está por detrás deste encobrimento?
 
indecente
Podemos não gostar do homem, mas o que a FPF lhe está a tentar fazer é indecente. Devem comer muito queijo, esquecem-se que Carlos Queiroz foi o único treinador que conseguiu levar (por duas vezes) uma selecção nacional a um título mundial internacional (1989 e 1991).

Além disso, ser eliminado num mundial pelos actuais campeões do Mundo e da Europa, depois de ter garantido a qualificação em dois grupos extremamente competitivos, não me parece obra de qualquer Scolarizeco...
Re: indecente
EXECRAVEL!
Pois sr Carlos Queirós a palavra que aplicou a certa pessoa, aplica-se a si inteirinha e sem virgulas.
EXECRAVEL a sua atitude, tenha ao menos uma atitude digna saia antes que o expulsem.
O tuga é crédulo
O tuga tem uma memória muito curta.
Este "prof Queiroz" já é um prato requentadíssimo e servido de quando em vez como se fosse um..."gourmet".
Como já tive ensejo de aqui escrever, não é ao Queiroz a quem devem ser assacadas responsabilidades, mas sim a quem o foi buscar, ainda por cima em condições monetárias obscenas.
Queiroz, vá-se lá saber porquê, foi endeusado por uma certa imprensa desportiva nacional que vê nele um deus. Razões para este endeusamento ? Sinceramente não sei.
Em termos desportivos, o curriculum fala por ele. Demasiado pobre. Como homem, tudo o que é confusão, equívoco, cenas esquisitas, desmentidos, grosserias, trapalhadas e não sei que mais, tem no famoso professor um emérito especialista.
Agora aturem-no e paguem-lhe se quiserem ver-se livres dele.
Daqui a 5 aninhos, quando tudo estiver esquecido, lá apresentam outra vez o famoso professor (esta expressão só me faz lembrar os astrólogos da treta que distribuem cartõezinhos à saída do Metro) como solução milagreira. E o tuga volta a papar a cena.
Mas o que é verdade, é que este incompetente e basófias esteve sempre empregado. E em clubes e Federações que lhe pagam sempre a tempo e horas. Nunca andou pelo Leiria, Setúbal, Belenenses ou Académica. Sempre, mas sempre filet mignon.
Mais vale parecer do que ser. É assim o nosso Mundo.
Re: O tuga é crédulo
INVESTIGUEM O Moutinho!
Investiguem porque Rolando foi convocado (um tosco) e Daniel Carriço não? Porque Deco, Pepe foram convocados e João Moutinho não? Porque Beto foi convocado e Rui Patricio não?
Vão perceber quem é o patrão de Carlos Queirós e do Costinha!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Que conjunto de idiotices
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
Re: INVESTIGUEM O Moutinho!
MERCENÁRIOS...!!!
É com gente desta natureza que o futebol vai dando, a cada dia que passa, um passo em direcção do cemitério.
Carlos Queiroz alienou a vergonha e a dignidade aos milhões que no futebol foi arrecadando.
Estará sozinho?
rua e jà
Jà vai muito tempo que este sr. devia ter ido a sua vidinha, uma pessoa presuncousa, irritante, com o ego desmesurado e além de tudo incompetente. A maior desgraca que nos podia ter acontecido foi contractar este sr. para selecionador Nacional é a vergonha da NACAO, agora esta na altura de ser realista e manda-lo embora por justa causa com todos estes factos que nao tem desulpa possivel. ADEUS E ATE JAMAIS.
JROMAO
CONTRA FACTOS NAO HA ARGUMENTOS
RUA E ATE JAMAIS, INCOMPENTE , ARROGANTE, ORGULHOSO, ETC...
JROMAO
A árvore e a floresta
Queirós p'r'aqui, Queirós p'r'ali, Queirós p'r'acolá... Talvez, não sei. Mas o que dá mesmo a impressão, embora também não se saiba, é que tamanha e tão violenta resistência ao controlo anti-"doping" é sinal da existência e prática do "doping" no seio da selecção nacional de futebol. Em última análise, em termos de comunicação social, o caso Queirós é perfeitamente irrelevante. Exagero, claro: não é completamente irrelevante, mas é quase. O que é preciso ver, saber e certamente, se for caso disso, combater, é a prática do "doping" na selecção e nos clubes, no futebol e no ciclismo (olá, Volta! Estás de volta? E que tal?). A não ser que se decrete que o desporto hoje em dia seria uma sensaboria se os seus praticantes não se encharcassem em químicos até ao pescoço, ou até à última gota de sangue, para contentamento da nossa sede de ganhar custe o que custar, a qualquer preço... Bom, mas então decrete-se. Tenha-se a coragem de mudar publicamente as regras em vigor, em vez de as infringir, ou melhor, de permitir que sejam infringidas, às escondidas.
Espere factos
desequilibrado, como é óbvio
Prosseguindo
Comentários 27 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub