Siga-nos

Perfil

Expresso

projeto saude 2025

Uma ferramenta portuguesa para tomar melhores decisões médicas

  • 333

ALERTAS: Médicos recebem informações dos doentes em tempo real

HVital

Instalado no Hospital de S. João, o HVital recolhe, em tempo real, informações clínicas dos doentes para os médicos terem ainda mais dados para diagnósticos e tratamentos.

Tudo começou com um instrumento de apoio à gestão hospitalar que estava a ser testado no S. João. Foi só um pequeno passo até os responsáveis se aperceberem que podiam tirar partido dos dados clínicos para ajudar os médicos. E salvar vidas. É o credo do HVital.

Trata-se de uma ferramenta que recolhe, em tempo real, dados clínicos e informações estatísticas que podem ser utilizados tanto pela administração como pelos clínicos. “Funciona permanentemente, com base num algoritmo inovador que desenvolvemos”, explica José Pedro Almeida, o grande mentor desta plataforma que funciona há cerca de dois anos na unidade de saúde do Porto.

A tecnologia liga todos os funcionários do hospital e avisa, por exemplo, um médico quando um dos seus doentes tem uma subida inesperada de tensão. Quando um utente entra pela porta do S. João, os seus dados são imediatamente recolhidos pelo sistema, que junta e liga as informações.

“Temos vindo a aprimorar a nossa capacidade preditiva em fenómenos de extrema importância clinica como é o caso do controlo da infeção e das resistências aos antimicrobianos, mas também em relação ao risco de deterioração clinica de um paciente”, garante o responsável, enquanto revela que o HVital começou recentemente a ser utilizado “de forma massiva” pelas equipas de enfermagem.

Plano ambicioso

“As reações dos utilizadores têm sido excelentes e diariamente somos desafiados a desenvolver novas vertentes no HVital que possam ajudar as equipas clinicas a detetar e resolver problemas clínicos complexos que dependam de uma análise mais rápida e eficiente da informação. Recentemente tivemos de fazer uma paragem de 10 minutos na atualização do sistema e imediatamente começarmos a receber chamadas das nossas equipas clinicas a questionar o que se estava a passar. Em algumas áreas como a do controlo da infeção, tornou-se um instrumento vital. Não é comum vermos esta adesão em sistemas analíticos”, conta.

O HVital foi o grande responsável pela distinção do S.João com o primeiro lugar nos Microsoft Health Users Group Innovation Awards 2014 que escolheram, pela primeira vez, um hospital fora dos EUA. A expansão comercial da ferramenta também é um objetivo e, recentemente, uma comitiva governativa dos Emirados Árabes Unidos visitou a unidade para conhecer mais de perto o sistema. Já há igualmente reuniões de planeamento para a entrada em hospitais privados na Irlanda e no Reino Unido.

Para o futuro, ganha destaque o plano ambicioso de “criar um armazém de produtos biológicos onde possamos guardar de forma segura e confidencial a informação biológica recolhida sobre os nossos pacientes e transformá-la, mais tarde, em formato digital.” Tudo para tomar melhores decisões.

Conheça os grandes exemplos de inovação para os próximos 10 anos na rubrica Estetoscópio. Todos os dias, no Expresso Diário e online, até 22 de maio.