Siga-nos

Perfil

Expresso

Prémio Produção Nacional 2015

O azeite de Abrantes que ganha prémios no mundo inteiro

  • 333

A colheita da azeitona decorre de outubro a dezembro, mas se for um ano de boa campanha pode estender-se a janeiro

Aliam a tecnologia aos métodos tradicionais e já ensinam na Austrália, Perú e Chile.  O azeite de excelência da SAOV traduz-se nas dezenas de prémios no país e no estrangeiro. A mais recente distinção foram duas medalhas de ouro na Feira Nacional de Agricultura. Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias.

Raquel Pinto

Raquel Pinto

Jornalista

Esta é a história de dois homens, Alberto Serralha e Ilídio Francisco, que juntaram forças e fundaram a Sociedade Agrícola Ouro Vegetal – SAOV, em Abrantes. Começaram por comprar azeitona a produtores de diferentes zonas do país e arrendaram o lagar do avô de Alberto Serralha. A parceria resultou em 2005 na aposta do controlo da matéria-prima com um contrato de exploração olivícola na Quinta do Pouchão, da qual Ilídio Franscisco era responsável agrícola. 

Em 2009, a SAOV reuniu finalmente todas as condições para a implantação de um lagar nas suas instalações. Mas o azar bateu-lhes à porta. Um acidente de trabalho vitimou Ilídio Francisco antes de ver concretizado o sonho. Alberto Serralha, atualmente com 43 anos, prosseguiu com o projeto e um "acaso" há quatro anos levou-o além-fronteiras. É com frequência que se desloca ao estrangeiro para transmitir e aplicar os seus conhecimentos. O seu nome chegou a um produtor na Austrália sugerido por uma marca com distribuição mundial e com a qual a SAOV trabalha. Estavam interessados em alguém que pudesse ajudar no desenvolvimento do sector olivícola.

A empresa da Austrália expandiu-se para o Peru e o português rumou até à América Latina. O sucesso de um apaixonado pelo sector, abriu-lhe entretanto portas no Chile.

Distinções atrás de distinções
A SAOV  já conta com dezenas de prémios nacionais e internacionais.Para o aumento do volume de vendas do azeite português os EUA têm tido um contributo decisivo - representa este ano 20%. Na Europa exportam para a Suíça, Hungria, Holanda e Itália. Produzem as seguintes marcas de azeite virgem extra: Quinta do Pouchão e o Cabeço das Nogueiras premium, sendo que o primeiro tem certificação DOP (Denominação de Origem Protegida) do Ribatejo. Ambas distinguidas com medalha de ouro no concurso de azeites na Feira Nacional de Agricultura deste ano.  

E porque a inovação é constante, em mãos há um novo "projeto" para aumento da capacidade produtiva da extração de azeite. A transformação da azeitona em azeite será mais rápida. 

Método inovador
"A utilização de baixas temperaturas entre 17 e 18 graus (para manter os compostos voláteis responsáveis pelo aroma e sabor), a qualidade da matéria-prima (com um controlo muito apertado na produção da azeitona) e das instalações em matéria de segurança alimentar marcam a diferença nos azeites produzidos pela SAOV", sustenta Rita Marques, gestora de qualidade. Além de só trabalharem com azeites virgens, extraídos unicamente por meios mecânicos e sem qualquer envolvente química, na SAOV a qualidade é sinónimo de proatividade.

Clique em baixo para se candidatar até 30 de junho à 2.ª edição do Prémio Intermarché Produção Nacional


  • Potencial de batata-doce portuguesa descoberto por alemães

    Tudo começou com a compra da quinta Montes de Cima, em São Teotónio, Odemira. Havia exploração agrícola, mas curiosamente não se produzia batata-doce. Uma empresa alemã apostou com tecnologia no potencial do produto 'tosco' e levou-o para outros mercados na Europa.  Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias. 

  • Sérgio Baltazar trabalha 15 horas por dia. Triplicou a produção de leite na exploração do pai

    Recebeu um prémio por ser jovem agricultor e dinamizou a exploração de vacas leiteiras em Sousel, num sector em que o problema não passa por escoar o produto mas a balança entre o custo de produção e o preço final. Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias.

  • A 'Estória d'um Cogumelo' que nasceu num campo de ténis

    Um arquiteto de Vila Nova de Famalicão estava desempregado quando iniciou a produção do shiitake no court da casa dos pais. E resultou num negócio familiar rentável . Conheça a “Estória d' um cogumelo”. Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias.

  • A planta que é uma alternativa ao sal: antes era uma praga, agora é uma erva gourmet

    Há um investimento na Ilha dos Puxadoiros, na laguna de Aveiro, para o cultivo de uma erva gourmet. Fresca, em conserva ou em pó. A Universidade de Aveiro já estuda outras potencialidades. Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias.

  • Três universitários inovam nos Açores com produtos de consumo fácil

    João Monteiro, Emanuel Barcelos e Andreia Marques, dois açorianos e uma madeirense na casa dos 30, que se conheceram na universidade, ergueram um projeto hortofrutícola que dá que falar. Ousaram agitar a tradicional produção agrícola nos Açores.  Acompanhe nas próximas semanas as histórias de produtores e produtos inovadores que estão a surgir e a evolução dos distinguidos no Prémio Intermarché Produção Nacional 2014, que este ano volta a ser um projeto do Expresso e da SIC Notícias

  • A fruta feia e com toques que se transforma num puré digno de prémio

    Dar outra vida à fruta 'património' e reduzir os desperdícios dos produtos frescos. É a proposta da Cooperfrutas de Alcobaça, dedicada à produção de pêras, maçãs, ameixas e pêssegos. Ganhou o Prémio Intermarché Produção Nacional de 2014, na categoria Frutas e Preparados de Frutas.

  • Já tinha ouvido falar em arroz para bebés? Existe. É português e único

    Em plena lezíria ribatejana cresce um arroz singular no país. Dá pelo nome de baby rice e destina-se à alimentação infantil. O segredo começa na produção e termina na embalagem de atmosfera controlada. Já quebrou fronteiras e está de olho na China. Por cá, tem passado despercebido. A partir desta segunda-feira e durante as próximas semanas acompanhe, no site e no Expresso Diário as histórias dos produtores de quem se fala e os produtos mais inovadores que estão a surgir. Saiba também a evolução de alguns projetos distinguidos em 2014 no Prémio Intermarché Produção Nacional