Siga-nos

Perfil

Expresso

Nova Agricultura

Faltava-lhes campo. Foram criativos e têm agora terreno para evoluir

  • 333

Como o nome indica, a 'growbed' é uma cama para hortícolas e aromáticas se desenvolverem numa varanda, terraço ou outro espaço disponível

D.R.

Chama-se Noocity. É um projeto de hortas urbanas sustentáveis e acaba de ganhar a 8 ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas

Rubina Freitas

Como é que tudo começou? Um arquiteto e um gestor com gosto pela agricultura em espaço urbano queriam ter uma horta na empresa em que trabalhavam, no Porto, mas depararam-se com um problema comum nas cidades: a falta de solo.

Podiam ter desistido, mas preferiram inventar a 'growbed', que, como o nome indica, é uma cama para hortícolas e aromáticas se desenvolverem numa varanda, terraço ou outro espaço disponível. Tudo isto, com um sistema de autorega, que permite que as culturas biológicas se desenvolvam regando apenas uma vez por mês. Mais sustentável será difícil."O grande problema e que leva muitas vezes ao insucesso das culturas é a rega. Ou se põe muita água ou pouca", explica José Ruivo, um dos sócios da Noocity, que vende online para quase todo o mundo e até já abriu em São Paulo, no Brasil. "Para já ainda não temos revendedores, até porque estamos numa fase de desenvolvimento de produto", assume.

Ainda assim e depois de terem começado com uma campanha de 'crowdfunding' na internet já venderam mais de 10 mil kits. Neste momento, estão em negociações com empresas para que possam ter sementes incorporadas. Será um kit completo de agricultura para totós? "Sim, é mais ou menos isso", ri-se o gestor, que garante que é possível cultivar qualquer hortícola ou aromática nestas camas. A ideia é, porém, ir mais longe e fazer com que as pessoas que adquiram um produto Noocity passem a subscritores na página e recebam em casa as novas sementes depois de uma cultura.

Os kits custam entre €140 e €270. Neste momento, a clientela é composta "por casais com idades entre os 30 e os 45 anos, normalmente com crianças, mas também escolas ou restaurantes". Aos dois sócios iniciais, juntaram-se mais duas pessoas. A equipa será de cinco pessoas em breve.

Na Noocity, agricultura rima com criatividade e também com cidade e a recompensa chegou recentemente com o Prémio Nacional Indústrias Criativas. "Penso que foi uma distinção para o todo do projeto, no fundo com este produto trazemos a agricultura para meio urbano e reabilitamos espaços muitas vezes inutilizados, que passam até a poder ser meio de convívio entre vizinhos", resume José Ruivo.

Até 26 de julho de 2016, acompanhe de segunda a sexta um caso nacional de inovação agrícola, com o apoio do Prémio Produção Nacional, um projeto do Expresso e do Intermarché