Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês do Ambiente 2015

Ideias Verdes: Braga respira mais e melhor

  • 333

PULMÃO VERDE: a instalação tem no seu interior algas vivas com a capacidade de produzir o mesmo oxigénio de 25 árvores

D.R.

Obra de dois italianos, a Urban Algae Folly foi instalada em pleno centro da cidade minhota para produzir 750g de oxigénio por dia

O centro de Braga tem um novo pulmão que produz 750g de oxigénio - quantidade suficiente para uma pessoa - e absorve 1,5 kg de CO2 por dia . Chama-se Urban Algae Folly, demorou 6 anos a ser criada, e depois de ter sido apresentado na Expo Milão de 2015 viajou para a Praça da República da cidade minhota onde agora vive.

Os autores, Cláudio Pasquero e Marco Poletto, responderam ao desafio do Laboratório Internacional de Nanotecnologia, do Município de Braga e da Fundação Francisco Manuel dos Santos com uma instalação que é o primeiro protótipo do que poderá ser a arquitetura do futuro, uma arquitetura viva e bio-digital.

A instalação que tem no seu interior algas vivas tem a capacidade de produzir o mesmo oxigénio de 25 árvores. As algas da espécie Chlorella Vulgaris são controladas digitalmente e em tempo real. A instalação de aspeto futurista e design e cheio de movimento consegue reforçar as propriedades das algas graças ao revestimento transparente e resistente que a cobre.

O criador do projeto lembrou, na inauguração a 17 de novembro, que esta instalação, embora seja um exemplo de futuro pode representar um regresso ao passado e "desenvolver a indústria da cidade". Como na Inglaterra vitoriana em que “havia orgulho nas centrais energéticas no núcleo urbano durante a Revolução Industrial”.

Os tubos de PVC e a estrutura em aço escondem aquilo que funciona num princípio tão básico como o da fotosíntese e que purifica o ar do centro de uma cidade. A esperança é de que este princípio de aceleração da renovação do ambiente atmosférico se torne tão comum como o recurso a energias renováveis. Braga vai respirar melhor até fevereiro de 2016.

Em novembro, de segunda a sexta, o Expresso Diário traz-lhe ideias para preservar o ambiente