Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês do Ambiente 2015

Ideias Verdes: aproveitar a potencialidade do lixo

  • 333

APROVEITAMENTO: a organização compra lixo — 30,7 toneladas já foram adquiridas desde 2002 — e transforma-o em produtos que a seguir vende

Alex Ogle/AFP/Getty Images

Em Jacarta, o XS Project leva cuidados básicos a crianças que fazem da sua vida apanhar lixo

Uma das mais duras realidades indonésias é a existência de crianças que apanham lixo para vender e assim conseguir contribuir para a economia familiar. O valor recebido, cerca de €1,20, é ganho ao fim de um dia nas lixeiras e a andar de porta em porta a tentar vender o desperdício, que pode ser reutilizado. Diariamente, estes menores estão expostas a milhares de doenças, sem possibilidade de ir à escola ou de comer uma refeição nutritiva.

Em Jacarta, o que começou como uma ideia utópica tornou-se realidade: levar cuidados básicos a crianças que fazem da sua vida apanhar lixo. O projeto, que já tirou 40 crianças do limiar de pobreza, tem como ideia basilar o design. A organização compra lixo — 30,7 toneladas já foram adquiridas desde 2002 — e transforma-o em produtos que a seguir vende.

Este processo é feito em conjunto com a comunidade, que vai tendo a possibilidade de participar em variados workshops de costura, onde aprende a reutilizar o lixo de forma criativa. Bolsas de plástico, estofos de carros, cartazes, bandeiras.

Tudo pode ter uma vida nova em forma de carteiras, capas ou outros objetos do dia a dia. São vendidos e 5% dos lucros revertem a favor das crianças que apanham lixo.

Se no início a XSProject era apenas um projeto experimental, hoje é já uma reconhecida ONG, que no início de cada ano dá uma bolsa de educação a cada criança. O subsídio atribuído inclui propinas pagas durante 12 anos, roupa, sapatos, material escolar e alimentação. A ajuda de mães de outras crianças permite que exista uma rede, de modo a acompanhar a educação e a formação destas crianças. De outra forma, estavam destinadas à pobreza.

Em novembro, de segunda a sexta, o Expresso Diário traz-lhe ideias para preservar o ambiente