Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês da Energia

O Sol quando nasce é para todos

  • 333

Tecnologia chinesa dá nova força à energia solar

David McNew/Getty Images

Aproveitar o melhor dos dois mundos, aquilo que sempre disseram ser impossível, torna-se agora a inspiração para o objeto fetiche daqueles que se querem libertar das energias fósseis

Aproveitar as horas de exposição solar, investir nos países luminosos e encher de painéis todas as planícies solarengas. Estas já não têm que ser as principais condições para valer a pena apostar nos painéis fotovoltaicos, e possivelmente há muitos londrinos com uma adoração pelos designers chineses que trouxeram ao mundo o Solar-pluviale.

Na escola primária costumava aprender-se que combinação de Sol com chuva resulta em arco-íris mas, para a Solar-pluviale, a combinação dos dois dá energia. Tudo a partir de painéis idênticos aos fotovoltaicos, com uma capa de grafeno, que fazem com que a chuva seja absorvida, tornando possível a sua transformação em em electricidade.

A novidade, o grafeno, não se deteriora no contacto com o meio ambiente por ser mais resistente que o aço. Trata-se de um material fino e flexível que, além de ser muito económico, é em excelente condutor, não só da energia solar, como da energia da chuva. Sim, a energia da chuva. Cada gota que cai do céu tem, além de água, sódio, cálcio e amoníaco. Estes sais traduzem-se em iões positivos que reagem em contacto com o grafeno.

Esta tecnologia chinesa gera corrente elétrica, tal como os tradicionais painéis fotovoltaicos, sem ter que recorrer a combustíveis fósseis. É o primeiro passo para um matrimónio cheio de energia na chuva e no Sol.


Acompanhe o Mês da Energia ao longo de junho, de segunda a sexta, no Expresso Diário e Online

  • O sol gira mesmo à nossa volta

    No arranque do Mês da Energia, conheça a Cooperativa Coopérnico, uma comunidade que investe em energias renováveis para integrar na rede elétrica. Estão nomeados para os prémios europeus e fornecem energia equivalente à que é gasta por 130 famílias

  • O aeroporto que é uma cidade que nunca dorme

    África do Sul está a desenvolver esforços para se tornar na nação amarela, vermelha ou laranja dependendo da cor do sol. Já há um aeroporto que está quase a ser movido 100% a energia solar e o objetivo é que até 2018 haja três a funcionar

  • As histórias que dão luz

    Conheça o Mês da Energia, o projeto do Expresso e da EDP que dá a conhecer o que de melhor se faz com recursos energéticos em Portugal e no mundo

  • Vinho quente

    Na fronteira entre o Brasil e o Uruguai, uma herdade de 270 mil hectares faz toda a sua produção de vinha através de energia solar

  • A energia de Bill

    A inovação não se faz sem investimento nem pesquisa e, depois de trazer ao mundo a Microsoft, Bill Gates aposta na energia de fissão nuclear. O presidente da TerraPower espera que em 2030 já haja energia a ser produzida desta forma

  • Nas renováveis, a Índia já não está em desenvolvimento

    Em muitos assuntos, a Índia é caracterizada como país em desenvolvimento mas a definição torna-se incompatível com os esforços energéticos que o país asiático tem feito e que o estão a transformar num autêntico laboratório energético a céu aberto