Siga-nos

Perfil

Expresso

Notícias

Rui Rio e proibição do FC Porto: “É um episódio lamentável”

  • 333

Jorge Coelho, Carlos Andrade, Rui Rio e António Lobo Xavier na edição especial do Quadratura do Círculo que abriu a conferência "Portugal 2016: O Futuro do País e das Empresas"

Rui Duarte Silva

No início da emissão especial da “Quadratura do Círculo” na conferência “Portugal 2016: O Futuro do País e das Empresas”, o ex-presidente da Câmara do Porto não se furtou a comentar o caso que impediu a realização do evento nas instalações do pavilhão portista Dragão Caixa

A proibição do FC Porto em realizar a grande conferência anual SIC Notícias/Caixa Geral de Depósitos no pavihão Dragão Caixa, devido à presença de Rui Rio, foi abordada logo no início de uma emissão especial da "Quadratura do Círculo", onde o ex-autarca interveio como convidado especial do programa transmitido pelo canal todas as semanas.

O ex-presidente da Câmara do Porto qualificou o episódio como "lamentável" e reforçou a atitude que defende perante situações destas: "Devemos olhar para a parte positiva e não para a negativa. Não quero alimentar uma polémica que remonta a coisas que já se passaram para aí há 13 anos. Tenho uma enorme simpatia pela atitude da SIC."

Tanto o convidado especial do programa que abriu a conferência “Portugal 2016: O Futuro do País e das Empresas” - inserida no projeto "Inteligência Coletiva" do Expresso e da CGD - como a SIC Notícias mereceram a solidariedade dos colegas de painel. Jorge Coelho definiu-o como "um acontecimento do século passado enquanto António Lobo Xavier referiu-se à situação como "ridícula" e "triste".

Recorde-se que, em comunicado, a direcção da SIC Notícias considerou “esta proibição uma interferência abusiva na sua linha editorial", pelo que optou ontem pela transposição da conferência para o centro de congressos da Alfândega do Porto: "Por óbvios motivos éticos, de independência e de transparência para com os telespectadores, recusou liminarmente a imposição, tendo decidido manter a conferência e todos os convidados, mudando apenas o local".

A atual situação política foi também abordada por Rui Rio, que acredita que "António Costa tem experiência política suficiente para não cometer erros crassos" e que os próximos "dois anos vão ser mais calmos do que hoje aparenta." Garantiu também que "arrependimento" é uma palavra "demasiado forte" para se referir à sua intenção de candidatura à presidência da República mas quando questionado se ainda tinha dúvidas sobre uma possível candidatura, foi ambíguo: "Eventualmente".