Siga-nos

Perfil

Expresso

Notícias

"Um mercado interessante"

  • 333

Nuno Botelho

António Lucena de Faria, CEO da Fábrica de Startups, deixa a sua opinião sobre a quarta edição do Energia de Portugal, o projeto de empreendedorismo do Expresso e da EDP

"O grande objetivo da Fábrica de Startups é preparar estas 15 startups para se lançarem no mercado. Percorrendo os nove passos da metodologia FastSart, as equipas validarão as várias componentes dos seus modelos de negócio, aumentando assim as probabilidades de sucesso. Este trabalho é feito de uma maneira prática e objetiva, pretendendo-se que as equipas comuniquem o mais possível com os seus clientes para entender quais as suas necessidades. Só através de testes sucessivos podem confirmar que a solução oferecida responde às necessidades. Além do trabalho prático dos bootcamps, o apoio dos mentores é outra componente essencial do Energia de Portugal. Juntaram-se cerca de 50 profissionais de topo, com experiência em diversas indústrias e mercados, para dar apoio aos empreendedores e acompanhá-los durante o processo de validação. Portugal cada vez mais se afirma como um país que aposta no empreendedorismo. Este tem sido um ano em cheio para o ecossistema empreendedor português, e há cada vez mais startups internacionais a escolher o país para testar e fazer crescer o seu negócio. O Energia é uma excelente uma oportunidade para 15 equipas se concentrarem em validar o seu projeto, num programa que já tem quatro anos de experiência. Ter equipas brasileiras e portuguesas a trabalhar em conjunto ao longo de um mês gera um ambiente dinâmico que cria uma diversidade enriquecedora: a troca de experiências e conhecimentos é uma das grandes mais-valias para as startups. Este ano o Energia atraiu um grande número de candidaturas do outro lado do oceano, sinal de que Portugal é um mercado interessante para as startups brasileiras entrarem na Europa."