Siga-nos

Perfil

Click Portugal

Click Portugal

Dez coisas que vão mudar na banca: as redes sociais

  • 333

Flickr

A interação a partir das plataformas digitais vai marcar cada vez mais a realidade da experiência bancária. É o sétimo de dez artigos que ainda esta semana apresentamos sobre as mudanças que se avizinham na banca

A proeminência das redes sociais provoca riscos que os bancos estão a encarar com reservas e cuidados. Mas também oferece oportunidades para introduzir mudanças significativas nas operações bancárias e nos clientes. De acordo com um estudo da PWC, 90% dos consumidores confia em recomendações que encontram nas plataformas sociais e 71% tem mais probabilidade de subscrever um produto ou aplicação financeira através de uma recomendação feita nestas redes.

Por isso, os executivos olham para a maior interação com os consumidores e capacidade de ser proativo na gestão dos riscos como algumas das vantagens que a aposta na comunicação com base nas redes sociais oferecem. Os bancos melhores equipados neste campo vão perceber os desejos do público, moldar os seus produtos e determinar quais as tendências mais importantes antes da concorrência.

As plataformas integradas de participação nas diferentes redes sociais surgem assim como um instrumento mais comum de definição de uma estratégia clara para retirar as melhores oportunidades. Capacidades analíticas e ferramentas automáticas estão a ser desenvolvidas para lidar rapidamente com queixas crescentes ou dificuldades em certos setores.