Siga-nos

Perfil

Carro do Ano 2016

Carro do Ano

Principais características dos Executivos a concurso no Essilor Carro do Ano/Troféu Volante de Cristal 2018

Audi A5 Sportback 2.0 TDI Stronic Sport (190 CV) - 59.845 euros; BMW 520 D - Berlina - Caixa automática (190 CV) - 72.197 euros; Kia Stinger 2.2 CRDi GT LINE (200 CV) – 57.650 euros; Opel Insignia Grand Sport 1.6 Turbo D Innovation (136 CV) – 37.750 euros; Volkswagen Arteon 2.0 TDI DSG (150 CV) – 52.452 euros

Audi A5 Sportback 2.0 TDI Stronic Sport (190 CV) - 59.845 euros

Sete anos após o lançamento do primeiro A5 Sportback, a segunda geração chegou a Portugal faz agora um ano (fevereiro de 2017). O coupé de cinco portas recebeu uma suspensão reformulada, um gama de motores alargada, além de novos sistemas de infotainment e assistência à condução.

A Audi também projetou todo o interior para ser mais leve. A subestrutura dos bancos dianteiros foi fabricada em aço de alta resistência e o quadro em que assenta o banco traseiro foi produzido em magnésio. Estas novas estruturas permitem uma redução de 10 kg no conjunto dos bancos, em comparação com o modelo anterior.

A iluminação ambiente em LED (de série) destaca uma escolha de 30 tons reguláveis para o interior. Os técnicos da Audi preocuparam-se em melhorar o automóvel em termos aero acústicos. O conforto acústico pretende ser equivalente ao de um modelo da classe de luxo. O conceito de vedação para as portas é complexo e o para-brisa acústico é de série.

A bagageira com um volume de 480 litros é uma das melhores da sua categoria.

A Audi também oferece esta variante de cinco portas com controlo elétrico por movimento (de série) para abrir a tampa do compartimento de bagagem através de um movimento do pé. De série, o banco traseiro é rebatível. Totalmente rebatidos permitem que a capacidade da bagageira ascenda até 1.300 litros.

Graças ao novo conceito de operacionalidade, incluindo a busca de texto livre, o condutor pode controlar todas as funções. A estrutura do menu no sistema MMI foi redesenhada. O Audi virtual cockpit é uma alternativa ao painel de instrumentos analógico.

Os opcionais sistemas MMI de navegação e MMI de navegação plus com MMI touch em conjunto com o Audi connect permitem muitas funções online para o veículo. Com um armazenamento até 10 Gb.

A gama de serviços do Audi connect tem ligação direta com o Google Earth e o Google Street View para informações de viagem, informações de trânsito online, a procura de um espaço de estacionamento ou mesmo a rede social Twitter. A Audi desenvolveu um interface próprio para a rede social.

Independentemente dos serviços integrados do Audi connect, o sistema também permite a ligação individual à internet através do Wi-Fi hotspot. A app Audi MMI connect permite que outros serviços, tais como streaming de média online e a transferência de um calendário a partir de um smartphone para o MMI.

O Audi A5 Sportback é proposto com cinco motores: dois TFSI e três blocos TDI. A potência aumentou estando agora compreendida entre os 190 CV (140 kW) e 286 CV (210 kW). Em comparação com o modelo anterior, oferecem um desempenho até 17 por cento superior, enquanto o consumo de combustível foi reduzido até 22 por cento (valores fornecidos pela marca).

O sistema quattro com diferencial central autoblocante é proposto com todas as variantes de motores do Audi A5 Sportback com S tronic ou tiptronic.

BMW 520 D - Berlina - Caixa automática (190 CV) - 72.197 euros

O BMW Série 5 chegou no início de 2017. Primeiro a berlina e, depois, em junho a Touring. É a sétima geração deste modelo.

O aumento de dimensões, um emagrecimento de peso em relação ao seu antecessor, tecnologia em bom plano, conforto e motorizações atuais, são alguns dos destaques da Série 5. No caso da versão, a concurso no Essilor Carro do Ano 2018/Troféu Volante de Cristal, o 520D de 190 CV com um torque de 400 Nm, temos o Pack Desportivo M com um valor adicional de 3.577 euros. Os clientes podem optar pela transmissão manual de seis ou uma Steptronic de oito relações.

A volumetria do Serie 5 é praticamente idêntica à do anterior modelo. O comprimento, a altura e a distância entre eixos são quase semelhantes, de qualquer forma, o Série 5 é 36 milímetros mais largo do que o seu antecessor, permitindo dilatar as vias para melhorar o comportamento dinâmico. Ao contrário do que aconteceu no Série 7, a marca de Munique optou por não utilizar fibra de carbono, apostou no alumínio para conceber a carroçaria e o chassis conseguindo reduzir o peso em 80 (berlina) a 100 kg (touring).

Destaque para a componente tecnológica no domínio da segurança ativa. O sistema de manutenção na faixa de rodagem está alerta até aos 210 km/h, com correção da trajetória, graças a sensores que efetuam a leitura da sinalização do piso, em redor do automóvel, mas que também como forma de evitar mudanças de faixa que possam resultar em colisões laterais. O cruise control adaptativo pode funcionar em conjunto com estes sistemas, acelerando ou travando o Série 5.

Em termos de info-entretenimento, o Série 5 tem disponível o mesmo sistema do Série 7. O ecrã de 10,25 polegadas é táctil, com comandos de voz ou por gesto. A ligação do smartphone via Apple CarPlay funciona pela primeira vez via wireless e a conexão com o Microsoft Office 365 permite a edição de textos e emails a bordo. O sistema de som surround Bowers & Wilkins Diamond com dois tweeters de diamante conta com 16 altifalantes.

A chave do BMW Série 5 com display que os jurados do Carro do Ano utilizaram é um opcional que custa 243 euros.

Principais novidades nos sistemas de assistência e na conectividade digital:

Ecrã de exibição touchscreen

Tecnologia voice command e sistema gesture control

Novo design de cockpit direcionado para o condutor

Projeção BMW Head-Up Display 70% maior

BMW ConnectedDrive

Função Remote Control Parking

Kia Stinger 2.2 CRDi GT LINE (200 CV) – 57.650 euros

O Kia GT Concept foi rebatizado 'Stinger', inspirando-se no concept car GT4 Stinger revelado no NAIAS de 2014. O Stinger está disponível em Portugal com três motores: um 2,0 litros turbo a gasolina, um V6 de 3,3 litros twin-turbo (dois turbocompressores) e um turbodiesel de 2,2 litros. Os níveis de equipamento são dois: GT-Line e, no topo, o GT. Em todos os modelos encontramos bancos desportivos em pele com regulação elétrica, sistema de som Harman Kardon, navegação, faróis full LED com assistente de máximos, câmara de auxílio ao estacionamento 360º, chave inteligente, Drive Mode Select (para ajustar os parâmetros e modos de condução), e caixa automática de oito velocidades com comandos no volante. O Stinger conta com um sistema de Suspensão com Regulação Eletrónica (ECS).

É o carro de produção com as prestações mais elevadas da história da marca.

Com os seus 4830 mm de comprimento e 1870 mm de largura. A sua capacidade de carga de 406 litros (VDA) é suficiente para o transporte de duas malas de viagem grandes ou dois sacos de golfe, ou ainda entre quatro e cinco sacos de viagem mais pequenos.

As versões GT-Line apresentam elementos de destaque em cromado escuro na moldura da grelha “nariz de tigre”, na grelha inferior dianteira, nas entradas de ar laterais e nos retrovisores exteriores, assim como um difusor traseiro em preto de alto brilho e, para as versões de 2,0 litros T-GDI, tubos de escape com saídas duplas. As jantes de 18 polegadas completam o design exterior das versões GT-Line.

O motor que se prevê que venha a ser responsável pela maioria das vendas do Stinger em toda a Europa é um turbodiesel de 2,2 litros (Concorre a Carro do Ano na categoria Executivo do Ano), capaz de debitar 200 CV às 3800 rpm. Os seus 441 Nm de binário máximo estão disponíveis numa ampla faixa entre as 1750 e as 2750 rpm, permitindo uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 7,7 segundos e uma velocidade máxima de 225 km/h.

A transmissão do Stinger assinala a primeira utilização de um conversor de binário com Amortecedor de Pêndulo Centrífugo (Centrifugal Pendulum Absorber - CPA), solução encontrada com maior frequência na aviação e na competição automóvel e que se distingue pela sua capacidade de reduzir as vibrações torsionais que passam através do sistema motopropulsor.

O nível do equipamento de segurança, o Stinger surge no nosso mercado com a Travagem Autónoma de Emergência e o sistema de alerta para a fadiga do condutor.

Este modelo está ainda equipado de série com um ecrã tátil de 7,0 polegadas para o sistema de infotainment.

Garantia de 7 anos ou 150 000 quilómetros.

Opel Insignia Grand Sport 1.6 Turbo D Innovation (136 CV) – 37.750 euros

O Opel Insignia de segunda geração chegou ao nosso país em Julho de 2017. A nova série Insignia está equipada com os sistemas IntelliLink da Opel, que asseguram info entretenimento e conectividade digital graças à integração de ‘smartphones’. Com o IntelliLink aparece o sistema Opel OnStar que oferece o serviço adicional de ‘Personal Assistant’, permitindo solicitar ao operador OnStar a marcação de hotéis e ajuda a procurar espaços de estacionamento.

Equipado com motores da mais recente geração, todos sobrealimentados, o Insignia pode ser até 200 kg mais leve (dependendo das versões) do que o anterior modelo.

Os ‘designers’ baixaram a altura do modelo em 29 milímetros e aumentaram as vias em 11 mm. As projeções da carroçaria do Grand Sport foram reduzidas, ao mesmo tempo que a distância entre eixos da nova arquitetura cresce 92 mm, para 2829 mm.

Os passageiros de trás beneficiam da reformulação das proporções, ganhando espaço útil em comprimento e em largura. Da mesma maneira, o volume da bagageira está em evidência, podendo ir, no Grand Sport, de 490 a 1450 litros, consoante a posição dos bancos.

Para facilitar as operações de carga e descarga, a tampa da bagageira possui comando elétrico que pode ser operado, tanto para abrir como para fechar, com um simples movimento de pé sob o para-choques traseiro, sem que seja necessário tocar no automóvel ou recorrer ao comando à distância do fecho centralizado.

A nova geração Insignia tem à escolha uma gama alargada de transmissões e motores a gasolina e a gasóleo, todos com turbocompressor. A linha de motores Diesel do Insignia integra o turbodiesel 1.6 de 136 CV (a concurso) que, de acordo com a marca, tem os seguintes consumos: urbano 5,1-4,6 l/100 km, extraurbano 3,9-3,6 l/100 km, misto 4,3-4,0 l/100 km; 114-105 g/km CO2). Além das caixas de seis velocidades de comando manual, que são de série em todas as versões, temos, em opção, uma transmissão automática de seis velocidades e uma nova caixa de oito velocidades.

Volkswagen Arteon 2.0 TDI DSG (150 CV) – 52.452 euros

A VW apresentou há dois anos atrás um vanguardista protótipo do Arteon no Salão Automóvel de Genebra. Então, a mensagem era a de que este Gran Turismo iria dar início a uma nova era de design da Volkswagen.

Um coupé de cinco lugares posicionado acima do Passat. O objetivo nas prestações do Arteon era alcançar um bom equilíbrio entre um eficiente coeficiente de penetração aerodinâmico (0,265 / Arteon 2.0 TDI de 150 CV). Ou seja, pouca resistência ao ar, uns níveis de consumo correspondentemente mais baixos e coeficientes da força descendente que favorecem a dinâmica de andamento. Este objetivo pode ser satisfeito através de um pacote aerodinâmico que, entre outros elementos, inclui um curto deflector de ar situado por cima dos faróis traseiros. O balanço entre os coeficientes da força descendente (downforce) nos eixos dianteiro e traseiro, que estabilizam a parte traseira, otimiza o controlo dinâmico do chassis.

O novo Arteon foi desenvolvido com base na nova plataforma modular transversal (MQB). A terminologia “transversal” indica que os motores são montados transversalmente na parte dianteira. Uma das características distintas dos modelos Volkswagen MQB são os eixos estarem localizados muito para fora no veículo. Entre eles está uma generosa distância entre eixos de 2.841 mm. A distância entre o centro da roda e cada uma das extremidades deste coupé (comprimento total de 4.862 mm) é curta e concisa. A largura do Arteon é de 1.871 mm e a altura de 1.427 mm. Graças à grande distância entre eixos, a plataforma MQB proporciona um espaço livre para as pernas maior na parte traseira e uma volumetria do porta bagagens - desde 563 até 1.557 litros

O Arteon é proposto com três motores turbo de injeção direta: um bloco TSI de 280 CV (206 kW) a gasolina e dois blocos TDI de 150 CV e 240 CV. Posteriormente a gama será alargada a outros três motores: o novo 1.5 TSI Evo (150 CV com gestão dos cilindros ativa), assim como aos blocos TSI e TDI de 190 CV, respetivamente.

Transmissão DSG de dupla embraiagem para todas as versões. Todos os motores podem ser combinados com uma transmissão DSG de dupla embraiagem (TSI de 150 CV apenas com caixa manual. O TDI de 190 CV pode ser equipado em opção com o sistema de tração total. Todos os demais modelos possuem tração dianteira.

O Adaptive Cruise Control (ACC) da última geração também avalia agora outros parâmetros, como o limite de velocidade, curvas, rotundas e desvios adaptando a velocidade automaticamente (dentro dos limites do sistema e da regulamentação em vigor em cada país). A nova luz dinâmica em curva proativa deteta uma curva iminente, baseando-se nos dados do GPS e da rota do sistema de navegação, iluminando-as antes da intervenção do condutor. Para o “pior dos casos”, o Arteon está equipado com a segunda geração do Emergency Assist que aumenta o nível de segurança: no caso de o condutor ter um súbito problema de saúde, o assistente não só trava o automóvel dentro dos limites do sistema, como também o guiará (sempre que a situação do tráfego o permita) até à faixa de rodagem mais à direita.

Três níveis de equipamento. A Volkswagen oferece o Arteon em toda a Europa com três níveis de equipamento diferentes: “Basis”, “Elegance” e “R-Line”.

Todos os modelos são equipados com faróis em LED, a inovadora direção progressiva, o Lane Assist (sistema que alerta uma saída involuntária da faixa de rodagem), o sistema de vigilância Front Assist com função de travagem de emergência em cidade (City Emergency Braking), jantes de liga leve e o sistema de infotainment Composition Media. O Arteon pode ser personalizado ainda mais através dos dois níveis de equipamento mais exclusivos: “Elegance” e “R-Line”.