Siga-nos

Perfil

Carro do Ano 2016

Inscritos

As principais características dos cinco citadinos a concurso

São eles: Kia Picanto 1.2 CCVT GT Line (84 CV) – 14.270 euros; Suzuki Swift 1.0 T GLX SHVS (111 CV) - 16.265 euros; Nissan Micra IG-T N-Connecta – motor de 900 de cm3 e 90 CV – 16.700 euros; Seat Ibiza 1.0 TSI FR (115 CV) – 19.783 euros; Volkswagen Polo 1.0 TSI 95 CV Confortline - 18.177 euros

Kia Picanto 1.2 CCVT GT Line (84 CV) – 14.270,40 euros

Versão GT-Line presente pela primeira vez no segmento A da Kia

A versão GT-Line contribui para que o citadino sul-coreano ganhe uma aparência mais individualizada, tanto no exterior como no habitáculo, fruto de elementos como as jantes de 16 polegadas, grelha específica, luzes diurnas e traseiras em LED, ponteira de escape cromada, para-choques e saias laterais desportivas, a par de decoração interior específica.

O motor MPI de 1,25 litros, debita uma potência máxima de 84 CV e 122 Nm de binário, com emissões de 106 g/km de CO2 em ciclo combinado (valores indicados pela Kia), nas versões de caixa manual.

Kia Picanto - Tecnologia

O ecrã tátil HMI de 7,0 polegadas e com posição destacada no centro do painel de instrumentos, é fornecido em opção com um sistema de navegação com mapa 3D e funcionalidades Apple CarPlay e Android Auto, para integração de smartphones. Como parte da opção do pack de navegação surge a câmara traseira de auxílio ao estacionamento. Por seu turno a porta USB (de série em todas as versões), localizada na base da consola central, permite aos utilizadores o carregamento dos dispositivos móveis em viagem.

A gama conta igualmente com versões de caixa automática, a partir de 13 970€. Tal como a restante gama Kia, o novo Picanto oferece a garantia a nível mundial de 7 anos ou 150 000 km.

Suzuki Swift 1.0 T GLX SHVS (111 CV) - 16.265 euros

O Suzuki Swift vendeu 5 milhões e 400 mil unidades em todo o mundo de 2005 até 2016.

A quarta geração está à venda desde maio deste ano. O novo modelo do segmento B da marca nipónica traz consigo novidades estéticas, mais tecnologia a pensar na segurança e, de acordo com os comunicados da Suzuki, mais conforto. Curioso é o facto de o fabricante japonês ter decidido que os carros produzidos a pensar no mercado europeu seriam 40 milímetros (mm) mais largos em relação ao Swift construído para o mercado japonês. As novas dimensões da plataforma permitem um aumento da capacidade da bagageira em 54 litros face à atual geração, oferecendo um volume de 265 litros que se podem ampliar até aos 579 litros, em caso de rebatimento dos bancos traseiros.

A quarta geração disponibiliza sete cores de carroçaria, com quatro combinações bitone e duas motorizações a gasolina: o 1.2 Dualjet de 90 CV e o 1.0 Boosterjet Turbo de 111 CV. A carroçaria é mais leve 120 kg. O sistema SHVS – que encontramos na unidade de ensaio a concurso - pode ser combinado, pela primeira vez, com o motor BOOSTERJET. Este sistema funciona de idêntico modo que em outros modelos que incorporam o sistema híbrido: em situações que requerem um maior consumo de combustível, como o arrancar e acelerar, o SHVS ajuda a reduzir o consumo de combustível ao proporcionar suporte do motor elétrico ISG (Integrated Starter Generator) utilizando a eletricidade gerada através da travagem regenerativa.

A gama dispõe de dois níveis de equipamento. Na versão de acesso, GLE, destaque para o computador de bordo, bancos dianteiros aquecidos, câmara de visão traseira ou o écran tátil. A versão GLX acresce faróis de LED, sistema de navegação, controlo de velocidade adaptativo com limitador, climatizador automático e arranque sem chave

PVP da versão de ensaio Essilor Carro do Ano 2018 (sem despesas administrativas e pintura metalizada) – 19.298€ Campanhas em vigor Suzuki Swift, inclui financiamento: 3.033€ PVP da versão de ensaio (com campanhas e sem despesas administrativas e pintura metalizada) – 16.265€

As informações relativas a equipamentos, especificações e preços estão disponíveis AQUI

Dados Técnicos

Equipamento

Nissan Micra IG-T N-Connecta – motor de 900 de cm3 e 90 CV – 16.700 euros

A quinta geração do Nissan Micra chegou em março. O citadino japonês ganhou uma aparência mais sofisticada, mais ao gosto do cliente tipo europeu, evoluindo na área tecnológica, mas também na componente mecânica. Em relação ao seu antecessor o desenho da carroçaria de cinco portas é mais expressivo. O Micra é um citadino do segmento B, com 3.99 m de comprimento e 1.74 m de largura. A capacidade da bagageira conta com 300 litros de capacidade.

O Micra a concurso é o IG-T N-Connecta e destacamos algum do equipamento de segurança de série: Faróis de ativação automática, sistema de anticolisão frontal, ar condicionado e rádio Bluetooth/USB, ecrã tátil de 7 polegadas, volante multifunções. Em relação aos dois níveis de equipamento de acesso o Micra a concurso acrescenta o sistema Nissan Connect e o ar condicionado automático. Mais equipado só mesmo o Tekna onde encontramos o sistema de áudio Bose (que inclui altifalantes no apoio de cabeça do condutor), câmara 360, escudo de proteção inteligente e pack de segurança Plus.

Com quatro níveis de equipamento - Visia+, Acenta, N-Connecta e Tekna - os preços do Micra variam entre 15.400 e 18.200 euros para as unidades a gasolina, e 19.600 e 22.400 euros para o turbodiesel. 

Na pasta Nissan Micra os jurados encontram mais informação sobre a versão IG-T N-Connecta com o motor de 900 de cm3 e 90 CV de potência.

Seat Ibiza 1.0 TSI FR (115 CV) – 19.783 euros

o novo Seat Ibiza tem 4,059 mm de comprimento, 1,780 mm de largura e 1,444 mm de altura (1,429 na versão FR). Comparado com a anterior geração, é mais largo, com um acréscimo de 87 mm, dois milímetros mais curto e um mais baixo. A bagageira cresceu 63 litros, chegando a um volume total de 355 litros. O modelo produzido em Barcelona partilha a plataforma MQB (Modular Quer Baukasten) com os Skoda Fabia, Volkswagen Polo, os SUV Seat Arona, Skoda Karoq e o Vokswagen T-ROC.

O motor 1.0 TSI de 115 CV é um bloco de três cilindros. Acompanhado de uma caixa de seis velocidades, a Seat anuncia um consumo médio de 4.7 l/100 km e emissões de 108 g/km de CO2. Os números oficiais divulgados pela marca dizem, ainda, que desenvolve uma velocidade máxima de 195 km/h (em 5ª), e a aceleração de 0 a 100 km/h cumpre-se abaixo da marca dos 10 segundos, ficando nos 9,3 segundos dos 0 aos 100 km/h. Em acréscimo, o binário máximo de 200 Nm, disponível entre as 2.000 e as 3.500 rpm.

As versões FR oferecem em opção um conjunto de amortecedores com controlo eletrónico que permite a escolha de duas afinações a partir do habitáculo (Normal e Sport). O nível de equipamento FR (a concurso) conta com elementos exclusivos de design, tais como o difusor traseiro, grelhas específicas para a frente, saídas de escape simuladas dos dois lados do para-choques traseiro e um pack exterior preto. A altura do chassis foi reduzida em 15 mm e as especificações da suspensão foram ligeiramente modificadas, incluindo amortecedores mais firmes e barra estabilizadora mais grossa.

Os sistemas de assistência à condução incluídos no novo Ibiza integram elementos que, embora já presentes no Leon e Ateca, são menos usuais neste segmento. A 5ª geração recebe Front Assist, Cruise Control Adaptativo, Keyless Entry com botão de arranque pulsante, uma nova geração de sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e câmara traseira com maior qualidade e definição da imagem refletida no ecrã tátil em vidro de 8 polegadas. O novo Ibiza está apenas disponível em carroçaria de 5 portas.

Volkswagen Polo 1.0 TSI 95 CV Confortline - 18.177 euros

O Volkswagen Polo venceu em 2010 o Essilor Carro do Ano/ Troféu Volante de Cristal e ainda foi eleito, na altura, Utilitário do Ano. A sexta geração tenciona dar continuidade a uma carreira comercial que conta com mais de 14 milhões de unidades vendidas desde 1975, das quais 195.000 em Portugal. O Polo está agora mais comprido e mais baixo do que a geração anterior, também é maior no interior. Comprimento: 4,053 metros (+81 mm), distância entre eixos: 2,548 metros (+92 mm), volumetria do porta-bagagens: 351 litros (+71 litros).

Motor a concurso no Carro do Ano 2018

O bloco TSI menos potente do novo Polo desenvolve uma potência de 95 CV (70 kW), às 5.500 rpm. Este é um motor turbo sobrealimentado de 3 cilindros. Os dados disponibilizados pela marca indicam que acelera de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos e possui um binário máximo 175 Nm (de 2.000 a 3.500 rpm). Com uma velocidade máxima de 187 km/h. Estes valores correspondem tanto à versão com caixa manual como à variante, neste caso opcional, com transmissão DSG de 7 velocidades. O consumo combinado indica 4,5 a 4,4 l/100 km (CO2: de 103 a 101 g/km). Na versão de 95 CV com transmissão DSG de 7 velocidades, o consumo é de 4,7 a 4,6 l/100 km com emissões de CO2 entre 107 e 105 g/km.

No VW Polo lançado em 2017 encontramos a segunda geração do Active Info Display (uma opção). O Polo oferece os três níveis de equipamento Trendline, Confortline (a concurso) e Highline. O novo modelo procura estabelecer novos padrões de personalização: 14 cores para a carroçaria e 8 para o tablier. A versão base Trendline oferece de equipamento de série luz de condução diurna em LED com função Coming Home, um limitador de velocidade, travões multicolisão, sistema Front Assist com função de travagem de emergência em cidade e sistema de deteção de peões.

Nível de equipamento Confortline. Acrescenta (ou altera) ao equipamento de série Trendline:

Interior / Exterior - Estofos em tecido no padrão "Slash"; luzes de leitura à frente e atrás; volante de 3 raios em couro, com decoração de alumínio e multifunções; jantes de liga-leve "Sassari" 5.5J X 15 com porcas de segurança, pneus 185/65 R15.

Sistema Elétrico / Funcional - Faróis de nevoeiro com luzes de curva estáticas; indicador multifunções "Plus"; Segurança - Sistema de deteção de fadiga.

Áudio / Navegação / Comunicação - Rádio “Composition Media” (ecrã tatil a cores de 8.0"; leitor de CD; leitor de cartões SD e entrada AUX-IN; 6 altifalantes; interface USB com ligação iPod/iPhone; Bluetooth; sistema App Connect com Mirror Link.