Siga-nos

Perfil

Expresso

Projeto 20+20

Alqueva deu vida nova às produções da Toscagri

  • 333

Pedro Guiomar diz que a Toscagri, em primeiro lugar, está apostada em crescer bem em Portugal

Nuno Botelho

A empresa de Beja está focada na produção agrícola diversificada. É a nona de 20 histórias de projetos que receberam financiamento europeu e que o Expresso e o BCP Capital divulgam até final do mês

Miguel Ângelo Pinto

Muitas vezes apelidado como o celeiro de Portugal, o Alentejo manteve sempre uma forte ligação à produção agrícola, que ao longo dos tempos foi sofrendo transformações assinaláveis. Os meios de produção alteraram-se, as culturas diversificaram-se e uma nova geração de produtores chegou à região, com ideias inovadoras e arrojadas. Foi também fundamental a resolução de um problema que se arrastava há muito e que tinha a ver com o regadio. O Alqueva permitiu o aparecimento de um vasto número de novas explorações e o aproveitamento de outras tantas.

€900 mil euros
É o valor da candidatura da Toscagri ao programa Portugal 2020

A Toscagri foi uma das novas empresas que surgiu na região de Beja, assente numa sociedade que juntou pai, João Manuel Guiomar, e dois filhos, Pedro Guiomar e João Miguel Guiomar, iniciando a sua atividade em Janeiro de 2013. De acordo com o administrador Pedro Guiomar, o objetivo primordial foi “criar uma empresa familiar capaz de rejuvenescer e dar continuidade às explorações agrícolas que já vêm de gerações familiares de agricultores”.

A atividade foi, por diversas razões, bastante reduzida, até que em meados de 2015, altura em que foi concluída a obra da infraestrutura do Alqueva nos blocos de Baleizão-Quintos, perspetivaram-se novas oportunidades de investimento. A ideia passou, então, por um plano de sustentabilidade a médio-longo prazo da exploração próxima de Quintos.

A empresa alentejana tem um plano de sustentabilidade a médio-longo prazo da exploração próxima de Quintos

A empresa alentejana tem um plano de sustentabilidade a médio-longo prazo da exploração próxima de Quintos

Nuno Botelho

Focada na produção agrícola diversificada— como cereais de inverno e primavera, oleaginosas, leguminosas e hortícolas — a Toscagri entra agora numa nova fase de investimento, tendo para o efeito recorrido a uma candidatura à Acção 3.2 do PDR2020, no valor de aproximadamente 900 mil euros. “Esta verba é maioritariamente destinado para a aquisição de sistemas de rega modernos e eficientes, mas também já iniciamos investimentos em máquinas que nos permitam dar um maior rendimento nos trabalhos de campo efetuados, seja na preparação dos solos, seja nas sementeiras”, diz Pedro Guiomar.

Neste momento, os planos da Toscagri estão centrados apenas no investimento e crescimento ao nível do mercado interno com mais e melhores produtos agrícolas para, um dia, fornecer Portugal inteiro.

Até 26 de fevereiro, o Expresso e o BCP Capital vão contar histórias de 20 empresas que já ganharam os fundos do Portugal 2020 e têm projetos para inovar e internacionalizar. E cinco guias práticos, às sextas, caso deseje candidatar-se ao programa comunitário