Siga-nos

Perfil

Expresso

Projeto 20+20

As fraldas made in Portugal que querem conquistar os bebés do mundo inteiro

  • 333

A Nunex é uma das 20 empresas que já ganharam fundos europeus. O administrador Nuno Ribeiro aposta no crescimento desta empresa de Viana do Castelo como fornecedor global

Rui Duarte Silva

A partir de hoje, o Expresso e o BCP Capital contam as histórias de 20 empresas que já estão a beneficiar do investimento proveniente do programa comunitário Portugal 2020. Acompanhe o projeto 20+20 no Expresso Diário e no site até 26 de fevereiro. Às sextas-feiras, ao longo das próximas cinco semanas, saiba como pode candidatar-se a estes fundos com um guia prático

Miguel Ângelo Pinto

Primeiro preocuparam-se como o mercado nacional, hoje são líderes na produção de produtos de higiene pessoal 100% fabricados em Portugal, nomeadamente fraldas descartáveis para crianças e adultos. Depois fizeram do mercado ibérico a sua rampa de lançamento fora do país, através de uma estratégia de fornecimento private label para clientes da grande distribuição. Agora a ambição da Nunex Worldwide é o mundo, entrar noutros mercados internacionais nos mais diferentes continentes. Atualmente já exportam para destinos como França, Inglaterra, Noruega, Marrocos ou China e estão a abordar países como Alemanha, Colômbia, Venezuela, Cuba ou Nigéria.

€17,2 milhões
Investimento global planeado pela empresa numa estratégia de crescimento e diversificação

“A empresa surge no seio de um grupo com 20 anos de experiência e sucesso no mercado da higiene pessoal à base de papel, que arrancou com a empresa Suavecel, uma referência na produção deste tipo de produtos”, afirma o administrador, Nuno Ribeiro, frisando ainda que “com níveis de crescimento assinaláveis, muito acima da média da economia nacional, a Suavecel tornou-se num dos principais players do mercado, posição sustentada numa política de investimento contínuo em tecnologia de última geração, condição fundamental para apresentar ao mercado produtos de elevada qualidade a preços competitivos”.

O conhecimento que foi adquirindo no mercado e a relação de proximidade criada com os canais de distribuição foram, assim, o ponto de partida para a criação da Nunex, que alarga para as fraldas o leque de oferta de produtos de higiene pessoal. Estabelecido o plano de negócio, a empresa avançou para a criação daquela que seria a primeira fábrica de fraldas descartáveis para crianças no país, um investimento concluído no primeiro semestre de 2012, com a atividade operacional a arrancar no último quadrimestre do mesmo ano. Em 2015, o volume de negócio já registava um valor superior a 16 milhões de euros.

Em 2014, e ancorado nos excelentes resultados obtidos, a Nunex introduziu uma segunda linha de fabrico de fraldas. Os investimentos contaram com o apoio do QREN, através do Sistema de Apoio à Inovação. Fruto do sucesso do negócio, a empresa de Viana do Castelo avançou o ano passado para a aquisição de uma segunda máquina, com uma tecnologia cada vez mais inovadora.

A empresa de Viana do Castelo tem a ambição de se tornar uma marca global na produção de fraldas e produtos de higiene pessoal

A empresa de Viana do Castelo tem a ambição de se tornar uma marca global na produção de fraldas e produtos de higiene pessoal

Rui Duarte Silva

Segundo Nuno Ribeiro, “até 2017, a Nunex apostará na produção de pensos higiénicos, tampões e toalhitas húmidas (para crianças e adultos). Para isto, investirá um total de 17,2 milhões de euros, numa estratégia de crescimento e diversificação que ajudarão a fechar o ciclo pretendido e que passa por ser um fornecedor global desta gama de produtos”.

20 dias, 20 oportunidades para 2020

A importância que a atribuição dos fundos comunitários terá no tecido empresarial nos próximos anos é por demais evidente. É por isso que, na sequência do projeto Portugal 2020 — em que são feitas atualizações mensais e precisas do programa —, o Expresso e o BCP Capital entenderam lançar, ao mesmo tempo, o 20+20.

A partir de hoje e até 26 de fevereiro conheça no Expresso Diário 20 empresas portuguesas que têm projetos para internacionalizar e crescer, apostando na inovação. Publicaremos também ao longo dessas cinco semanas, cinco guias caso esteja interessado em candidatar-se.