Siga-nos

Perfil

Expresso

Iniciativas e Produtos

À volta do mundo em 265 candidaturas

  • 333

O Open Innovation, projeto do Expresso e da EDP que sucede ao Energia de Portugal, já recebeu candidaturas de todo os cantos do globo, a partir das quais vão sair os 15 finalistas da competição de empreendedorismo. Bola para o júri

Durante o mês de setembro, caberá aos dez membros do júri - entre os quais se contam, por exemplo, António Vidigal, CEO da EDP Inovação; António Lucena de Faria, CEO da Fábrica de Startups (parceiros do projeto e organizadores dos bootcamps) e Raúl Carvalho das Neves, COO do Grupo Impresa - escolher os 15 finalistas que vão competir pelo prémio de €50 mil euros, atribuído à melhor ideia, e por um de três lugares na Web Summit de Lisboa.

Entre as 265 candidaturas que a organização do Open Innovation (projeto da responsabilidade do Expresso e da EDP) recebeu, 135 foram consideradas aptas por cumprirem todos os requisitos exigidos, entre os quais se destaca a necessidade de as ideias estarem ligadas, de alguma forma, ao setor da energia.

Cada uma será alvo nos próximos dias de uma exigente entrevista por Skype, onde os potenciais participantes terão que apresentar a ideia em dez minutos. No final, serão escolhidos cinco projetos de cada um dos países através dos quais recebemos candidaturas: Portugal, Brasil e Espanha. Claro que estes foram apenas as bases para as ideias entrarem. Porquê? Porque aceitamos candidaturas de todos os cantos de globo. E a resposta não podia ter sido mais expansiva.

Moscovo, Teerão, Londres, Budapeste, Shenzhen, Bangui ou Palo Alto (terra de Sillicon Valley) são alguns dos locais a partir dos quais o interesse nesta competição - que funciona como a quinta edição do Energia de Portugal após a união deste com o Prémio EDP Inovação - se manifestou, com projetos que vão desde a eficiência energética à mobilidade elétrica, passando pelas tecnologias de informação, entre outros.

Basta agora dar o melhor na entrevista e convencer o júri. O caminho pode ser árduo, mas o resultado poderá fazer a diferença. A acompanhar no site do EDP Open Innovation e nas plataformas do Grupo Impresa.