Siga-nos

Perfil

Expresso

Iniciativas e Produtos

Economia circular. Quando os resíduos se tornam rentáveis

  • 333

A reutilização sustentável e rentável dos produtos está na agenda ambiental europeia e tem tudo para ser o futuro. Na economia circular quase todos os produtos condenados ao lixo podem renascer para uma segunda vida. O Expresso dedica-se este mês ao tema

Na conceito da economia circular os verbos são reduzir, reutilizar, recuperar, reciclar. Todos os materiais são reaproveitáveis e podem originar um novo produto. É um círculo contínuo que traz benefícios para o ambiente, vantagens financeiras para os empresários, poupança para os consumidores e criação de emprego.

A economia circular poderá ser, nos próximos anos, determinante no mundo empresarial. A Comissão Europeia (CE) acredita que ajudará a gerar uma poupança na ordem dos €600 mil milhões nos negócios (estima-se que as transações comerciais no Velho Continente estejam a ter um desperdício de mais de €330 mil milhões por ano).

Poderá também dar cartas no desenvolvimento sustentável do planeta. Contribuindo para a necessária redução nas emissões de CO2 (só a Europa está a 30% dos 70% das taxas de reciclagem definidas para 2020) e assumindo-se como preponderante na poupança de água e energia.

A economia circular está na agenda da Estratégia Europa 2020, que pretende que nessa data a reciclagem de resíduos estejam nos 50%. Além de incluir uma nova proposta legislativa para os resíduos, o plano prevê que a economia circular crie dois milhões de postos de trabalho na Europa e que a produtividade dos recursos aumente 30% até 2030.

Este mês, o Expresso dedica-se ao tema, com artigos nas próximas três edições do semanário. Na próxima segunda-feira, dia 6, a Estufa Fria, em Lisboa, recebe a conferência “Pôr a Economia a Circular” organizado em conjunto com a Sociedade Ponto Verde (SPV) e a BCSD Portugal (Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentado). O debate terá três painéis: ‘Investimento e instituições para a economia circular’; ‘Circularidade é competitividade’ e ‘Inovação e empreendedorismo como eixos de circulação’. Entre os convidados estará Stephanie Hubold, da Ellen MacArthur Foundation. Paulo Lemos, secretário de Estado do Ambiente, abre a conferência.