36
Anterior
Ex-cientistas da NASA vendem viagens à Lua por mil milhões de euros
Seguinte
Cientistas holandeses inventam betão vivo
Página Inicial   >  Sociedade  >   Impressora 3D faz arma pronta a disparar
com vídeo

Impressora 3D faz arma pronta a disparar

Grupo norte-americano construiu uma arma utilizando peças reunidas numa impressora 3D.
|
A Replicator 2 é capaz de construir objetos num espaço de 1041 cm cúbicos
A Replicator 2 é capaz de construir objetos num espaço de 1041 cm cúbicos / MarkerBot

São os aparelhos que alguns especialistas acreditam que podem criar uma nova dimensão de produção e transporte de produtos. As impressoras 3D estão a surgir, a pouco e pouco, no mercado e oferecem potencialidades caseiras até agora impensáveis.

Uma dessas possibilidades é polémica, e está a ser testada pelo grupo norte-americano  Wiki Weapons , que aposta na construção de armas utilizando peças criadas numa impressora 3D. Recentemente, o grupo lançou um vídeo em que se pode ver uma rudimentar metralhadora construída com este método que se desintegra após seis tiros.

Assim, o exemplo da arma mostra que é possível construir os mais diversos produtos em casa a partir de um conjunto de ficheiros facilmente descarregáveis da Internet sem necessidade de recorrer a intermediários.

De horas a dias 


As impressoras 3D funcionam utilizando ficheiros com peças tridemensionais construídas em programas de desenho - como o AutoCad, por exemplo - que depois são convertidas em objetos físicos, à medida que a máquina assume o design da peça e liberta sucessivas quantidades de liquido, pó e camadas no material.  

A resolução da impressora é estabelecida tendo em conta a densidade das camadas do produto, enquanto a construção de um objeto com diferentes componentes pode demorar entre algumas horas e vários dias, tendo em conta o método utilizado e o tamanho e complexidade da peça.

Um dos modelos mais avançados para uso caseiro é o  Replicator 2  da norte-americana MakerBot, com capacidades de resolução de 100 microns e um espaço para construção dos modelos de 1041 cm cúbicos. O modelo mais barato custa 2199 dólares (1700 euros).

Veja o vídeo da explicação do conceito do Wiki Weapons...

... e a utilização da arma: 


Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 36 Comentar
ordenar por:
mais votados
Re: Impressora 3D faz arma pronta a disparar
As possibilidades oferecidas por esta tecnologia são tremendas. No futuro teremos médicos a imprimir os equipamentos de que necessitam de acordo com as necessidades específicas do paciente, mecânicos que nas suas oficinas poderão efectuar reparações rápidas mesmo sem possuírem peças em stock, donas de casa a imprimir Tupperwares adequados ao espaço dos seus frigoríficos, etc. Isto levará certamente à redefinição do conceito de produção e distribuição de equipamentos, principalmente de reduzida complexidade. Existe aqui uma oportunidade única para quem criar "templates" de produtos e os vender, uma vez que o conhecimento necessário para criar moldes de certa complexidade não estará certamente ao alcance de todos. Vai nascer toda uma nova indústria ligada à concepção e comercialização de "templates". A portabilidade desta tecnologia é bastante recente e ainda está a dar os primeiros passos, mas é o que mais se assemelha por enquanto aos "replicadores" existentes em filmes como o "star trek". A partir do momento em que esta tecnologia se torne universal, os bens materiais perderão a maior parte do seu valor, pois desaparecerá a escassez, e todas as pessoas poderão ter acesso a padrões mínimos de qualidade de vida, uma vez que se tornará baratíssimo produzir determinados bens. Nessa altura, será a criatividade a ser valorizada e recompensada. De facto a criatividade será a moeda do futuro!
Re: Impressora 3D faz arma pronta a disparar
Re: Impressora 3D faz arma pronta a disparar
:-)
Aposta

Tivesse esta notícia um destes títulos:

  "Impressora 3D faz preservativo pronto a usar"

ou

"Impressora 3D faz dildo pronto a usar"...

E este local já estaria rodeado com um verdadeiro enxame de moscas moralistas cheios de discursos contra a perversão, contra o pecado e contra o deboche.

Como é "apenas" um equipamento que permite criar uma arma, as "moscas" andam ocupadas a pregar noutras paróquias.
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Julgo que todas as palavras são suas:
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Re: Aposta
Pois !
Deus criou o Homem , mas felizmente Samuel Colt tornou-os iguais !!!
Distraidos
Esta noticia mostra que jornais e jornalistas andam distraídos, esta tecnologia já existe em Portugal faz muito tempo é muito utilizada na industria de moldes da Marinha Grande e de Oliveira de Azeméis para fabricar protótipos e desenvolver produtos.
Muitas pessoas ligadas ás miniaturas por exemplo carros, utilizam estas impressoras para fabricar peças para as reconstruir.
Outro exemplo, algumas marcas de carros de competição, utilizam esta tecnologia para fabricar peças para os seus carros.
Agora o limite é a imaginação, mas por favor, estejam mais atentos ao que se passa cá dentro, também a tecnologia está globalizada.
Oportunidades....
Se a geração que actualmente estuda é das mais ameaçadas em termos de oportunidades de emprego, é também a que mais pode usufruir destas novas tecnologias. Haja é competências académicas para isso.

Antevê-se grandes oportunidades para o auto-emprego e capacidade de uma equipa pequena de pessoas com bom formação académica, para a criação de produtos patenteáveis.

Afinal, o futuro avizinha-se promissor para jovens formados nas áreas das engenharias, biotecnologias, bioquímicas, nanotecnologias, ....

Não precisarão de andar nas manifestações reclamando do governo um emprego, de preferência no estado. :-)
Re: Impressora 3D faz arma pronta a disparar
Uma impressora destas não faz o cano, nem a bala nem a polvora.

Uma impressora normal em papel também pode imprimir esquemas para a construção de armas e formulas quimicas para refinar e produzir droga... cena perigosa, acho que deviam banir as impressoras de todos os tipos. Alias também posso usar o monitor do meu PC para ver estas informações, é melhor ir comprar uma pala para por nos olhos

Deixando o gozo a parte, esta tecnologia vai ser das mais importantes no futuro da exploração do espaço e por ca vai ser uma revolução em muitos sentidos assim que se tornar mais standardizada e vai acabar com muitos monopolios e dar origem a novas guerras estupidas de patentes.
Será um futuro interessante sem duvida.
Re: Impressora 3D faz arma pronta a disparar
CNC
já faz isso com metal....mesmo...
Comentários 36 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub