18 de abril de 2014 às 0:59
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  iBooks 2: Apple entra no mercado dos livros escolares
COM VÍDEOS

iBooks 2: Apple entra no mercado dos livros escolares

Apple revelou hoje em Nova Iorque a nova aplicação iBooks 2 e realçou as possibilidades da ferramenta iTunes U. Empresa quer que o iPad se torne o melhor amigo dos estudantes.
Carlos Afonso Monteiro (www.expresso.pt)
A Apple lançou uma nova aplicação que ajuda a distribuir todo o género de materiais escolares quinn.anya/Flickr A Apple lançou uma nova aplicação que ajuda a distribuir todo o género de materiais escolares

A Apple revelou hoje, em Nova Iorque, a aplicação iBooks 2, que já pode ser descarregada pelos utilizadores de iPhone e iPad. Graças a esta aplicação, os estudantes têm acesso a toda uma nova gama de livros escolares interativos.


Para a Apple, o conteúdo dos livros escolares é o que os torna importantes, mas o formato de livro tradicional levanta uma série de problemas: os livros gastam-se, estragam-se e não são atualizáveis.


Nestes novos livros interativos é possível fazer muito mais do que apenas virar as páginas. Eles podem incluir vídeos, gráficos, links e outros conteúdos multimédia, assim como permitem fazer anotações que podem a qualquer altura ser removidas ou alteradas.


Dentro destes livros é ainda possível incluir secções de perguntas e respostas que funcionem como uma espécie de testes para estudantes.


E mais, graças a esta aplicação os utilizadores vão poder criar os seus próprios livros de forma simplificada, o que terá certamente vantagens para estudantes que queiram compilar diversos conteúdos e informações sobre um tema em apenas um livro.


Já existiam livros interativos para o iPad, mas até agora eram demasiado complicados, algo que a Apple quis mudar. Para concretizar este objetivo, a empresa tem trabalhado com as editoras Pearson, McGraw Hill, and Houghton Mifflin Harcourt, que produzem 90% dos livros escolares norte-americanos.


Desde o lançamento do primeiro iPad, a Apple tem tido grande sucesso na utilização do seu tablet em salas de aula norte-americanas, com cerca de 1,5 milhões de iPads a serem atualmente usados para fins educacionais.


Outro foco da apresentação foi a aplicação iTunes U , uma ferramenta de distribuição de materiais tais como palestras, lições de línguas e outros. Esta aplicação permite uma maior coordenação entre professores e alunos e aproxima-se ao iBooks, já conhecido dos utilizadores.


O evento decorreu no Museu Guggenheim, em Nova Iorque. A apresentação foi feita por vários elementos da Apple, mas o novo CEO Tim Cook ficou de fora.




Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Luxos
O melhor amigo do estudante mas em Inglês.E com preços nada acessiveis.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub