24 de abril de 2014 às 19:45
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Hospitais podem perder urgências

Hospitais podem perder urgências

O encerramento de serviços de urgência em 12 hospitais e a desclassificação dos mesmos serviços em outros oito é sugerida pela Comissão de Reavaliação da Rede Nacional
Hospitais podem perder urgências  Nuno Botelho

"Fecho de 12 urgências proposto ao Governo por grupo de peritos" é a manchete de hoje do jornal "Público ", que refere que os hospitais de Fafe, Valongo, Santo Tirso, Tomar, Peniche, Lagos, Loulé, Oliveira de Azeméis, Montemor-o-Novo, Serpa e Macedo de Cavaleiros como os que poderão ficar sem este serviço

A medida é sugerida pelos peritos da Comissão de Reavaliação da Rede Nacional de Emergência/Urgência ao ministro da Saúde, mas o gabinete de Paulo Macedo ressalva que a proposta tem "apenas um carácter consultivo".

O estudo agora divulgado propõe que os serviços de urgência seriam reduzidos dos atuais 83 para apenas 73. Ao encerramento, soma-se ainda a proposta de desclassificação de outros oito serviços de urgência. Segundo o "Jornal de Notícias ", Gaia, Covões, Almada e Évora deixariam de ter Serviço de Urgência Polivalente para passarem a ter apenas Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica. A Póvoa de Varzim, Mirandela, Figueira da Foz e Torres Vedras ficariam reduzidos a Serviços de Urgência Básica.

O "Público" refere ainda a proposta do agravamento das taxas moderadoras para os doentes que sistematicamente recorrem a estes serviços com situações não urgentes.

Entretanto, a Antena 1 refere hoje que a urgência de Oncologia do hospital do Barreiro pode encerrar por falta de médicos. Esta unidade de saúde ficou recentemente sem dois clínicos seniores, passando a contar com apenas três médicos.

Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Mas que título!...
Independentemente de estar ou não de acordo com as conclusões do estudo, dos gastos na sua elaboração e da forma mais ou menos rigorosa e até idónea como foi elaborado, o que me espanta é o título desta notícia:

"Hospitais podem perder urgências". Será que o único título admissível para um qualquer órgão de comunicação digno e minimamente rigoroso não seria: "alguns hospitais podem perder urgências"? Ou ainda "Estudo, encomendado pelo governo, revela alterações nas urgências hospitalares"?.

Afirmo isto porque, a acreditar no que está escrito no desenvolvimento da notícia, há hospitais que perdem as urgências (que tipo de urgências têm atualmente?) e há outros que apenas deixam de ter determinado tipo de urgências.

Há que ser mais credível e rigoroso a informar!
Re: Mas que título!... Ver comentário
Re: Mas que título!... Ver comentário
Re: Mas que título!... Ver comentário
Estudos de "consultores arrelvados"?
Expliquem-me como se eu fosse uma criança de 4 anos: como é possível comparar a densidade populacional de Almada com a de Serpa, e mandar fechar as urgências às cegas?

Os de Serpa não precisam delas para nada, os de Almada (sempre são mais umas alminhas), podem ficar com uns serviços mínimos de apendicites e braços partidos?

Desconfio que estes "consultores" nem se informaram sobre o número de habitantes por zona. Estudos à Relvas...paciência.

O SNS É PARA ACABAR ... OU FICAR REDUZIDO A CINZAS
Os passos estão a ser dados nesse sentido ... este estudo é apenas mais um ...

Quem é que ainda não percebeu ?

Os portugueses deixam de ir à urgência do hospital ... passam a ir directos para o Instituto de Medicina Legal ...
Re: O SNS É PARA ACABAR ... OU FICAR REDUZIDO A CI Ver comentário
CADA VEZ MAIS
Tenho medo destes universitários pois dão mostras de uma demência atroz que confundem um mecânico com um trolha.
Gostava de saber quanto se gastou
Era bom que o governo revelasse o valor destes estudos, apenas de carácter consultivos.

Acho que os governos deviam ter a suas próprias empresas, antes de pagar milhares para estes estudos, que mutias vezes são medíocres. Alem do as consultores podem estar viciadas pelos seus outros clientes do privado.

Mas é preciso ajudar os primos e padrinhos, assim que é preciso muitos estudos. Mas não digam a ninguém que uma consultora pode cobrar em media por consultor sênior 500€/h.
Que de sênior só mesmo os anos de trabalho, que aparece aí cada cepo, não sei se rir ou chorar.
A Troika que os pariu!
Vamos a factos e nada de propagandas:
www.youtube.com/watch?v=b7FcZjWPJAU
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub