25 de abril de 2014 às 2:49
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Homem mais velho do mundo faz hoje 114 anos

Homem mais velho do mundo faz hoje 114 anos

O japonês, Jirouemon Kimura, tornou-se o homem mais velho do mundo depois do norte-americamo Walter Bruning, mais velho cinco meses ter morrido na passada quinta-feira.
Paulo Gaião (www.expresso.pt)
Kimura nasceu quando o Japão era ainda governado pelos imperadores Reuters Kimura nasceu quando o Japão era ainda governado pelos imperadores

O japonês Jirouemon Kimura, o homem mais velho do mundo faz hoje 114 anos. Se não fosse o infortúnio, na passada quinta-feira, do norte-americano Walter Bruning, também com 114 anos, mas mais velho cinco meses do que Kimura, este não seria hoje notícia.     

Kimura, nascido a 19 de Abril de 1896 em Quioto, quando o Japão era ainda governado pelos imperadores (era Meiji), passa a maior parte do seu tempo  na cama. Walter Bruning, o seu antecessor, também tinha perdido a mobilidade e estava hospitalizado. É o preço ingrato a pagar pela longevidade. Mas há outras compensações. Kimura tem 14 netos, 25 bisnetos e 11 tetranetos. Dificilmente se poderá queixar de solidão.

Japão: campeão da longevidade


   O segundo homem mais velho do mundo é também japonês, Tanekichi Onishi, com 111 anos. O Japão continua a ser o país com a população mais velha do mundo, sendo também aquele que tem maior esperança de vida, segundo dados recentes da ONU (o que  se deverá, sobretudo à alimentação pouco gordurosa).

Esta posição não foi afetada pela descoberta no ano passado de 200 mil cidadãos registados como supostos centenários mas, na realidade, já falecidos (na maioria dos casos para que as famílias continuassem a receber as pensões).  

De acordo com Guinness, o livro dos recordes, a mulher mais velha do mundo viveu até aos 122 anos. O homem mais velho tinha 120 quando morreu em 1986.

Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
não sei porquê
mas este rosto faz-me lembrar Carlos Castro
Eu cá sei porquê... Ver comentário
!
é, se tivesse vivido mais algumas décadas iria virar isso aí escarrado sem tirar nem por
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub