23 de Agosto de 2014
Página Inicial   >  Opinião  >   Henrique Monteiro

Obama, Bush e Foley

 | 
Não pretendo defender ou atacar o atual ou o anterior Presidente dos EUA. São pessoas muito diferentes, com modos de vida e ideias distantes. Obama é, naturalmente, mais próximo da conceção que os europeus têm do que deve ser a política e a presença norte-americana no mundo. Mas não é por aí que vou.Pretendo, sim, lembrar o que anda esquecido. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

   

Calma, ó vítimas do BES

 | 

Aos poucos, algo entra de mansinho no discurso político do caso deste verão: a vitimização dos pequenos acionistas do BES. Subtilmente, passaram a ter razões de queixa do Governo e do BdP porque ambas as entidades lhes disseram que ia tudo bem no reino dos Espírito Santo.? Em breve, alguns familiares, menos afortunados, começarão, igualmente, a queixar-se das contas congeladas (desconhecendo que a Justiça as congela e congelou a quem não tem nada), assim como já se queixam clientes internacionais e investidores de vária índole.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Escolha entre dois males

 | 
Um amigo meu disse-me algo com que concordo muito: em Portugal passamos da excessiva condescendência à excessiva intolerância sem jamais discutir um assunto com serenidade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .


O funesto reino do sound bite

 | 

Entre as incontáveis oportunidades que esta crise nos dá, está a de pensarmos um pouco mais na sociedade que construímos (e pensar, por enquanto, não está sujeito a qualquer imposto).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

O poema quadrilha e Salgado

 | 

Carlos Drummond de Andrade, poeta brasileiro genial, tem um poema fabuloso intitulado 'Quadrilha'. Sem querer fazer concorrência desleal a Nicolau Santos, aqui o deixo publicado para que possamos glosá-lo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Guerra sem sentido

 | 
A maioria das guerras não faz sentido, mas aquela que assola o PS chega a ser surrealista. 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI .

A crise chegou aos ricos

 | 

Se é verdade que os pobres toda a vida viveram em crise, ao contrário da classe média que começou a senti-la há cerca de três ou quatro anos, parece que agora a crise chegou aos ricos. Terá chegado? O que está a passar-se no Grupo (e já no Banco) Espírito Santo, depois do que se passara no BPN, no BCP e no BPP já prejudicou muita gente cujo pé de meia parecia sólido e indestrutível.?Talvez não sejam estes, ainda, os verdadeiros ricos. 

 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI .

Deitem as culpas para mim

 | 

A propósito da frase de Seguro - este Governo, em três anos, deu cabo de três gerações - lembrei-me de que também sou culpado. Eu e toda a minha geração.

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI .

 

O nosso agente em Massamá

 | 

Alguém me referiu que Passos Coelho teria um ressentimento social contra as grandes famílias, algo próprio dos habitantes dos subúrbios. Isto a propósito de ter rejeitado acudir à família Espírito Santo. Não posso saber se é verdade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

E assim se esboroa um regime

 | 
O até agora presidente do BES tinha a alcunha de DDT, acrónimo de Dono Disto Tudo. Não sei se seria demasiado exagerado, sei que não era ofensivo. Pelo passado, pelo presente, por todas as teclas que tocou, pela teia que o grupo e a família construíram, a alcunha não parecia desajustada. Mas também aqui chegaram alguns dos podres que noutras zonas já tinham sido detetados.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub