19 de abril de 2014 às 19:22
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Greve: Metro de Lisboa parado até às 11h30

Greve: Metro de Lisboa parado até às 11h30

Trabalhadores do Metro de Lisboa estão hoje de greve das 6h30 até às 11h30. Na próxima quinta-feira a paralisação repete-se.
Lusa

Os comboios do Metropolitano de Lisboa estão todos parados e as estações fechadas devido à greve parcial dos trabalhadores da empresa, que teve início às 6h:0, afirmaram hoje à Lusa os responsáveis do sindicato e do Metro.

"Os comboios do metropolitano estão todos parados", garantiu o dirigente da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS), Diamantino Lopes.

Também o porta-voz do Metro de Lisboa, Miguel Rodrigues, admitiu que o metropolitano não está a funcionar, acrescentando que "todas as estações estão encerradas".

Os utentes do Metropolitano de Lisboa voltam hoje a enfrentar uma nova greve parcial dos trabalhadores da empresa, a quinta desde fevereiro, que vai obrigar à suspensão do serviço até 11h30.

Tal como nas greves anteriores - 7 de fevereiro, 15, 24 e 29 de março -, o ML não assegura serviços mínimos pelo que não será garantido transporte entre as 6h30 e as 11h30.

Os trabalhadores do metro têm ainda agendada uma outra greve para quinta-feira, sendo assim o serviço igualmente suspenso até às 11h30.
 

Comentários 9 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Sim Sr
Vão reunir em plenário para elaborarem um plano de salvação dos seus empregos e ver como vão pagar as dívidas da empresa!
Porque os direitos dos utentes, esses tem de esperar!
Haja coragem: privatize-se este ninho de parasitas
No estado actual do pai's, não há justificação possível paraestas greves egoistas que apenas prejudicam os mais desfavorecidos.

E, coincidencia das coincidencias, estas "justas greves" dos trabalhadores ...sempre no dia a seguir ao aumento do preço dos combustíveis...
Qual dos "isentos sindicalistas" esta' feito com o "inexistente" cartel do petróleo português?

Ou e' só a minha mente "makiavelika"?
Metro a caminho de LIXO...
Pudera com estas greves assassinas o que é que queriam?
Serenedidae
Impávidos e serenos, a tropa do PCP /CGTP continua com o seu trabalho de sapa, tentando rebentar com o que resta desta pobre economia , na vã esperança de que, das cinzas, renasça a nova sociedade.
É preciso arrasar, para reconstruir, essa é a teoria.

Estes fundamentalismos religiosos são incómodos, mas suportam-se. Pelo menos não põem bombas!!!
Explicações
É do senso comum que os comboio não funcionam das 9 às 6, durante a semana. Os comboios são necessários todos os dias, e todas as noites. Estamos de certeza todos de acordo com isso. Portanto, ao fazer um acordo de trabalho com um maquinista, a CP já sabe, tal como o maquinista, que os horários de trabalho funcionarão por turnos. Tal como os enfermeiros, por exemplo. Ora, diria o senso comum que o ordenado e as condições já deveriam incluir algum tipo de compensação pelos turnos que calham ao fim de semana ou à noite. E com isso, o plano de custos com os ordenados da CP estaria perfeitamente planeado e seria perfeitamente previsível. Mas a razão destas greves prende-se com a falta de pagamento de horas extraordinárias. Horas extraordinárias? A CP tem fechado tudo o que é linha no interior do país. Ninguém ouviu falar num aumento exponencial de comboios urbanos e suburbanos que pudesse absorver os maquinistas dessas linhas que foram canceladas. Portanto, existem maquinistas suficientes para executar os horários previstos. Então, horas extraordinárias para quê? 54% da carga salarial da CP são horas extraordinárias. Como é possível? Que raio de gestão é esta? Significa isto que todos os meses, em média, cada maquinista leva mais 54% do ordenado em horas extraordinárias? Alguém que explique isto. Alguém que seja responsabilizado por isto. E no fim, privatize-se uma boa parte da CP, porque o país não tem que tolerar isto. E no fim, senhores maquinistas, agradeçam aos sindicatos.
CORJA DE CANGALHEIROS...
...é mesmo a palavra que me veio à mente neste instante!
Enquanto ñ enterrarem bem fundo a 'ainda' moribunda economia do país, ñ conseguem dormir descansados. Faz-me lembrar, dos gloriosos anos de lutas pelas conquistas dos trabalhadores nos estaleiros da Lisnave, pela ñ menos gloriosa UDP. Vamos p'ra greve camaradas! Contra o capitalismo! E aos que eram apartidários, se ñ alinhassem, eram ameaçados, e aviltados! Sim,infelizmente sei bem do que estou a falar. E qd o estaleiro já apodrecia, sem trabalho, ouvi-los dizer(sentados ao sol) "-quem havia de dizer que isto ía chegar a este ponto?"
Defensores da classe operária? Quem, os srs sindicalistas?
Antes parasitas da sociedade, quais quais insectos propagadores de altas febres mortíferas!
O mexilhão é que se f...
Para além da dívida que esta malta criou, ainda têm a lata de pôr os que menos ganham a pé!! Quem tem carro ou ganha 2000 euros tá-se a borrifar. O problema são aqueles que não podem sustentar um carro ou que ganham misérias, esses é que pagam! E no emprego, quando chegarem tarde, o que lhes acontece?
Re: O mexilhão é que se f... Ver comentário
Re: O mexilhão é que se f... Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub