16 de abril de 2014 às 14:08
Página Inicial  ⁄  Política  ⁄  Governo muda lei da greve para professores

Governo muda lei da greve para professores

Passos Coelho anunciou que vão mudar a lei. Governo quer serviços mínimos para professores em época de exames.
Ângela Silva
Alteração desejada pelo Governo não terá qualquer efeito na greve dos professores marcada para os próximos dias Miguel A. Lopes/Lusa Alteração desejada pelo Governo não terá qualquer efeito na greve dos professores marcada para os próximos dias

O Governo vai alterar a lei da greve para que os sindicatos do sector da Educação passem a ser obrigados a assegurar serviços mínimos aos exames.

Pedro Passos Coelho anunciou-o hoje, no Parlamento, durante o debate quinzenal: "Assumo aqui publicamente o compromisso de mudar a lei, impedindo que as famílias e estudantes sejam afetados". Segundo o primeiro-ministro, "há uma desproporção entre o legítimo direito à greve e o interesse público".

A alteração desejada pelo Governo não terá qualquer efeito na greve dos professores marcada para os próximos dias.

Comentários 148 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Eu bem disse...................
Estamos a um passo muito curto da ditadura de um direita cega, surda e muda.
Agora vão mudar a lei da greve dos professores, amanhã mudarão a lei da greve em todos os serviços públicos, e finalmente virá a tão desejada lei da greve para todos sejam públicos ou privados.
Querem instaurar o medo nas pessoas.
E com esse mesmo medo, vão-se apoderando de todas as liberdades e garantias que o 25 de abril devolveu ao povo.
Agora o PSD, os seus condes, viscondes e baróes, finalmente, e apoiados por um presidente, que é a cópia do almirante que durante anos e anos permitiu que Portugal fosse um país atrasado, pobre e inculto, deve sentir-se aliviado por este dever cumprido.
Foi para isto que derrubaram o Pec IV, foi para isto que este presidente inventou as escutas em Belém, que inventaram o freeport, cozendo-o em banho maria durante anos e anos.
E agora, o Bloco e o PCP, que tiveram muita responsabilidade na vinda deste governo de direita mais que reacionária, devem estar finalmente satisfeitos.
O rio corre para o mar.
O ódio do PCP e do Bloco sempre foi o PS.
Espero que continuem.
Sempre preferiram a direita conservadora, retrógrada e passadista, do que uma lufada de modernidade e progresso.
Agora gritem.
mas a culpa foi vossa.
A 99,9%
É preciso lata Ver comentário
Fala Ver comentário
Os médicos não fazem greve às urgências! Ver comentário
Ahahahaha... Ver comentário
Besta! Ver comentário
Oh sardinha assada... Ver comentário
ai sim? Ver comentário
Claro Ver comentário
A lata! Ver comentário
Muito bem! Certeiro. Ver comentário
Estou aqui para a aplaudir!!! Ver comentário
Apoiado até à medula!!! Ver comentário
. Ver comentário
grande lata Ver comentário
corrupção Ver comentário
»»»»»» Ver comentário
Eu já aqui disse e redisse Ver comentário
. Ver comentário
Blá, bl´ Ver comentário
Blá, blá, blá, blá............. Ver comentário
. Ver comentário
Pois senão é apoiante, parece mesmo... Ver comentário
o ps modernidade Ver comentário
bem escrito Ver comentário
É BEM FEITA!!! Ver comentário
Comentários da treta Ver comentário
Culpas e baldrocas Ver comentário
Já existe uma lei da greve, há muitos anos. Ver comentário
grande asneira Ver comentário
A escumalha da esquerda!!! Ver comentário
Vão reabrir o Tarrafal, ou é só para férias? Ver comentário
O PS tem várias facções. Ver comentário
PECA POR TARDIA Ver comentário
olhe que não Ver comentário
IMPRESSIONANTE ...
- O fascismo não passará !!!!!

- Morte ao Governo !!!!!!

É impressionante constatar que frases com quase 40 anos estão nos dias de hoje tão actuais ...
Meu caro... Ver comentário
Meu caro... Ver comentário
Meu caro Ver comentário
Gostei! Ver comentário
Gostei! Ver comentário
Se tem estado atento... Ver comentário
Se tem estado atento... Ver comentário
Mudar lei da greve...
Nunca me enganaste, eu sei que, tu sabes bem o que queres, com pezinhos de lã lá vais levando os portuguses a terem que recorrer ao banco alimentar para a Dona Jonet brincar com mais emoção!!! Primeiro foi a redução de salários, a seguir reduziste o valor do trabalho suplementar, depois cortaste 4 feriados, reduziste ainda o nº de dias de férias, por fim aumentaste brutalmente os impostos, isto tudo para além das bolotas que tens dado à Galilei, ao Banif e de uma maneira geral à banca; Preparas-te agora, para alterar a lei da greve, nós, os que te pagam principescamente o trabalho para tu destruíres o país têm uma palavra a dizer e espero que os democratas te ponham de cocoras como fizeram com a TSU...
As Leis...
não se destinam a regular os vários interesses em causa, mas sim a satisfazer as vontades do governo!
E esta, hein??
Viva

A nova União-Nacional !!
e não só...
Espero também que o governo deixe de pagar salários a sindicalistas que o dinheiro que pago em impostos não é para isso.
M Ver comentário
...mulacoxa...Tu pagas com o recebes da assessoria Ver comentário
muito bem lembrado.... Ver comentário
A estupidez nasce com a pessoa, Ver comentário
é verdade, a estupidez nasce com a pessoa Ver comentário
Erro estratégico.
Anunciar neste momento a mudança da lei da greve de modo a impedir o exercício destas em épocas de exame é criar uma motivação extra para os professores aderirem à que foi convocada para o próximo dia 17 e que não está abrangida por esta limitação. Se isto não foi um erro estratégico de Passos Coelho então pode-se concluir que o governo pretende fazer poupanças nos gastos públicos à custa dos vencimentos perdidos pelos professores nos dias de greve; quanto mais grevistas melhor!
Opiniões
Neste episódio, o que é disparatado é o anúncio da medida. Soa a desafio e a provocação, inadequado para a solução desejável.

Outra coisa é a existência da medida. Se for constatado que greve em dia de exames prejudica de forma permanente largos milhares de alunos, os serviços mínimos parecem o indicado.

Eventualmente estamos perante o clássico desleixo legislativo, em que só se fazem as leis depois de se verificar o mal que provoca a sua falta.

Esta provocação e este desafio, a quente, só prova que começa a haver cabeças perdidas por S.Bento.
Uma declaração, fria e solene, defendendo a não possibilidade de tratamento especial para determinado grupo profissional, recordando o que está previsto para toda a função pública, teria sido muito mais indicado.

Muito nervoso miudinho a bordo........
Mau sinal Ver comentário
Confunde-se presente com futuro,Sra. jornalista?
Se o governo parece que perdeu o norte, anunciando nesta altura o que só o prejudica e nem sabe se poderá fazer, a jornalista parece mais papista que o papa, dando como um facto consumado,no presente, algo que logo a seguir assume como não-facto, mas apenas promessa para um futuro que ninguém sabe se existirá...
Bem visto Ver comentário
Hoje isto parece surreal... Ver comentário
Uma sociedade de costas voltadas...
Os políticos conseguiram em quase 40 anos o efeito contrário do que conseguiu o Salazar no mesmo espaço de tempo: ter uma sociedade de costas voltadas.
Com efeito, nesse tempo, a luta era comum: contra a ditadura cinzenta do velho António.
Hoje, esta cambada conseguiu virar a maior parte dos portugueses contra os políticos, os privados contra os trabalhadores do público e novos ontra velhos. Isto, ao distribuir regalias a uns em detrimento de outros, retirando qualquer sentimento de justila e equidade e onde cada um puxa a brasa à sua sardinha, onde para fazer valer direitos (muitas vezes adquiridos injustamente e à conta dos mais desfavorecidos), vale tudo, inclusivé prejudicar quem não tem nada a ver com o assunto (neste caso, pais e alunos).
Verdade que no tempo da ditadura não havia nada distribuido (a não ser para uma elite muito reduzida, mas que o espírito miserabilista de Salazar não deixava ostentar a sua opulência)
Não se iluda ... Ver comentário
É simples! Ver comentário
Povo unido Ver comentário
está unido? Ver comentário
Já cá faltava! Ver comentário
Lapso Ver comentário
A propósito...
No meio deste circo todo (sim, porque isto não passa de mais uma palhaçada), afinal, qual é o motivo da greve que vai fazer com que meu filho e os filhos de muitos vão ter de ficar a aguardar por um hipotético exame que há de ser "não se sabe quando"?
Devo ser distraído, mas o motivo "oficial" escapa-me; além do óbvio e inconsequente "Governo para a rua!"...
os motivos Ver comentário
Pensando bem... Ver comentário
pergunto
Objetivos falhados; desemprego e falências em flecha; aumento da carga fiscal; corte nos subsídios; corte nas pensões; orçamentos inconstitucionais; violação do princípio da legalidade; afrontas constantes a todos os trabalhadores (os que restam); jobs for the boys; tiques de protofascismo; controlo da comunicação social; saneamentos políticos; privatizações para amigos; austeridade sobre austeridade; etc., etc., etc.
O que mais é preciso para exigir a queda do governo?
. Ver comentário
'Governo muda lei da greve para professores
Tiros no pé!
Eis o raciocínio de Passos: "vou apresentar os exames como a tarefa mais importante que um professor pode fazer, aquele que determina a vida do aluno. Não interessa que os professores façam greve o ano inteiro e não os ensinem, o que é verdadeiramente indesculpável, os pais concordarão comigo, é não os avaliar"
Ainda estou para perceber, nesta necessidade absoluta de serviços mínimos, o que poderia constituir o mínimo num dia normal de ensino: ensinar as primeiras pessoas dos verbos e esquecer as outras? Dar as somas mas esquecer as multiplicações?
Passos Coelho está pouco se lixando para os alunos Portugueses. Tudo não passa de braços de ferro laborais, onde se procura mudar a opinião pública contra o outro lado. Do lado do governo, isso implica transformar os professores em ogres desalmados que fazem greves em dias de exames, uma opinião que para ter convicção, tem que ser acompanhado de gestos de força: assim convoca-se todos os professores para assistir aos exames. Nisto, tiro no pé, convocou-se professores do pré-escolar, mostrando que qualquer um pode assistir a um exame. 2º tiro no pé, não se gosta das greves, legisla-se contra elas. O governo não negoceia, impõe. Não gosta do resultado, esquece-o, legisla contra. É batota que só convence os convertidos.
E eu, que era contra as greve limitadas de cariz político, de repente compreendo a necessidade de um greve ilimitada até o governo cair.
Peço serenidade, m/ caro jpafonso. Ver comentário
E serenidade terá... Ver comentário
Desencontros...talvez escusados - 1 Ver comentário
Cont. - II Ver comentário
BASTA DE HIPÓCRISIA!
Tens-te borrifado para o povo e agora de repente tocaram-te ao sentimento???
Vai enganar os da tua laia ( alguns), os que conseguires, pois já muitos não acreditam em ti!
Todos temos o que merecemos
Se eu fosse professor e tivesse votado em Passos Coelho para não ter que ser avaliado agora sentir-me-ia totalmente traído. O problema é que se ele tivesse dito a verdade, como pretendeu fazer Manuela Ferreira Leite, teria perdido as eleições para outro mentiroso qualquer. Já sei que a culpa principal é do aldrabão mas reconheçamos que a maioria, pelo menos em 2011, preferiu ser aldrabada. Todos temos o que merecemos e tanto Passos Coelho como os professores fazem jus àquilo que lhe está acontecendo.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub