24 de abril de 2014 às 19:45
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Governo madeirense anuncia apoio para agricultores

Governo madeirense anuncia apoio para agricultores

Governo regional vai dar "ajuda de 95% a fundo perdido em matéria de investimentos para repor o potencial produtivo" que foi perdido com os incêndios na ilha.
Lusa
Dificuldades para os agricultores madeirenses António Cotrim/Lusa Dificuldades para os agricultores madeirenses

O secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais anunciou hoje um apoio a fundo perdido para os agricultores lesados pelos incêndios que lavram na Madeira e a disponibilização de palha para o gado.

"É uma ajuda de 95% a fundo perdido em matéria de investimentos para repor o potencial produtivo, nomeadamente palheiros, sistemas de rega, máquinas e armazéns que as pessoas tenham perdido", explicou Manuel António Correia, no Mercado Abastecedor dos Prazeres, concelho da Calheta, onde hoje se deslocou e contactou com agricultores.

O governante adiantou que a verba resulta da "mobilização de fundos comunitários e do Governo Regional do setor agrícola através do PRODERAM [Programa de Desenvolvimento Rural para a Região Autónoma da Madeira]".

"É uma medida excecional, só para aqueles que foram atingidos pelos incêndios"


Manuel António Correia anunciou ainda uma "ajuda em espécie, de palha" para alimentação do gado, atendendo a que "as explorações e os pastos foram atingidos".

"É uma medida excecional, só para aqueles que foram atingidos pelos incêndios", salientou o secretário regional.

Manuel António Correia esclareceu a este propósito que o Governo Regional está "a mobilizar uma série de vontades", comprando ou através de empréstimo palha a algumas empresas da região.

Por outro lado, o responsável anunciou que, após contacto com a Confederação dos Agricultores de Portugal, esta entidade disponibilizou gratuitamente 120 toneladas de palha para alimentar o gado da região, aproveitando a oportunidade para agradecer publicamente.

Segundo o responsável, "a Secretaria de Estado da Agricultura assumiu o transporte gratuito" da palha até ao porto de Lisboa, sendo que o Grupo Sousa assegura, também, sem custos, o seu transporte de Lisboa até ao porto da região.

"Muito proximamente haverá mais palha para ceder aos agricultores para ajudá-los a enfrentar esta situação de dificuldade", acrescentou.

Comentários 0 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub