Anterior
Governo vai extinguir dezenas de fundações
Seguinte
Julgamento do 'mensalão' começa no Brasil
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Governo encontra salários "chocantes" em fundações

Governo encontra salários "chocantes" em fundações

Conclusões do censo obrigatório a centenas de fundações revelam, segundo o Governo, que há gastos excessivos com o pessoal na maior parte delas. 

Algumas administrações de Fundações recebem "remunerações chocantes", segundo o Governo que apresentou na quarta-feira o relatório de avaliação, que conclui também que as despesas com pessoal representam mais de metade dos gastos da maioria (53 por cento) das Fundações.

"Encontrámos remunerações chocantes em algumas Fundações. Estamos agora a ponderar se faz algum sentido manter apoios estatais a essas fundações privadas que oferecem elevados salários às suas administrações", afirmou à Lusa fonte do Governo.

No início do ano, as fundações foram sujeitas a um censo obrigatório, cujas primeiras conclusões foram hoje conhecidas, mas só daqui a um mês serão aprovadas as que mentêm apoio ou as que serão extintas.

Trezentas e setenta fundações avaliadas tinham 1896 membros na administração e em metade das Fundações IPSS (de solidariedade social) as administrações eram compostas por cinco a dez elementos.

As fundações registam ainda um total de 34.367 colaboradores, dos quais quase 25 mil afetos a fundações não IPSS, mas mais de metade do total de colaboradores das fundações não IPSS estão nas fundações de direito privado.

 


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 173 Comentar
ordenar por:
mais votados
O maná das Fundações

Segundo o reitor da Uni Coimbra existem mais de 1300 Fundações, sendo que às confissões religiosas cabem mais de 700. As restantes são públicas (do Estado ou pertencem a pessoas singulares ou colectivas.

A maioria das Fundações privadas não recebem apoios estatais, mas em contrapartida, devem devolver à Sociedade aquilo que pouparam nas muitas isenções de impostos (quase todos).

Devem ser todas escrutinadas, já que os abusos são notórios e do conhecimento público, indo do simples jogador de futebol que não paga IMI da casa de 2 milhões de euros, nem IA nem IVA dos vários carritos de 300 mil para cima que possui na garagem; à Organização confessional, verdadeira imobiliária, dona de quarteirões inteiros em Lisboa e Porto, de palácios e palacetes herdados, mas tudo isento do mais simples imposto, do IMI ao dos rendimentos de capital e de património; passando pela prestadora de serviços médicos internacionais, dita AMI, cujo património é fabuloso, empregando toda a família na administração, não pagando sequer imposto sobre capitais.

Se é para doer que doa a todos !!
ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: ESQUECEU-SE DA IGREJA CATÓLICA, ETC.
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: O Sócrates não precisou de Fundação
Re: Bem faz o Borges que nao precisa de fundacoes.
O reitor de Coimbra é catedrático de aviário!
Re: O reitor de Coimbra é catedrático de aviário!
Re:Bons catedraticos eram o Olv.costa o D.loureiro
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Re: O maná das Fundações
Uma tristeza
E ainda dizem que os alemães são maus por resistirem a esbanjar dinheiro para alimentar toda esta parasitagem existente nos países do sul da Europa.
É triste que seja necessário perder a soberania para que venham os estrangeiros impor-nos a resolução de muitos dos nossos problemas.
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
Re: Uma tristeza
E depois da tristeza ?
Re: E depois da tristeza ?
Re: E depois da tristeza ?
Re: E depois da tristeza ?
Re: Uma tristeza
UI! UI!

Fundação Cidade de Guimarães
E VIVA PORTUGAL!!! CONTRA FACTOS...
Reencaminhem, p.f., ao maior nº de contactos possível!
É imperioso e urgente que o nº máximo possível de Portugueses tomem conhecimento destas vergonhas!!!
Verdadeiro crime social!!! (entre muitos outros).
Folha salarial da Fundação Cidade de Guimarães
Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:

- Jorge Sampaio - Presidente do Conselho de Administração:
14.300 € (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 500 € por reunião
- Carla Morais - Administradora Executiva
12.500 € (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- João B. Serra - Administrador Executivo
12.500 € mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo
2.000 € mensais + 300 € por reunião
Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 € por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 500 €.
Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano (dinheiro injectado pelo Estado Português) em salários.
Como a Fundação se vai manter em funções até finais de 2015, as despesas com o pessoal deverão ser de quase 8 Milhões de Euros!!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM!

Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
gostei dessa pesquisa.....
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
Re: UI! UI!
O povo tem que deixar de ser a vitima destes
senhores que ocuparam o poder mentindo à população, para ser o autor da mudança que possa regenerar este País. Agora os caixeiros-viajantes partiram para continuarem a sua politica ultra liberal de pilhagem do Estado. A equipa de Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia, fez um ‘roadshow’ para promover a privatização da TAP e da ANA.

Istambul, no Estreito do Bósforo, Turquia, foi a primeira paragem do ‘roadshow' de apresentação da privatização da TAP e da ANA. A equipa de Álvaro Santos Pereira partiu, de seguida, para Ancara e depois para a Alemanha, onde se encontrou, tal como na Turquia, com responsáveis do governo, empresas do sector aéreo e de gestão aeronáutica.....

O Sócrates era socialista?
Re: O Sócrates era socialista?
Re:E O kABAKU E UM HONESTO SOCIAL DEMOCRATA?????
Re: Re:E O kABAKU E UM HONESTO SOCIAL DEMOCRATA???
Diarreia mental do resistente comunista
Re: Diarreia mental do resistente comunista
Re: Diarreia mental do resistente comunista
Re: Diarreia mental do resistente comunista
Re: Diarreia mental do resistente comunista
Roubos
Este é o retrato do Portugal mesquinho, manhoso e parasita que vive à custa do Estado. Aproveitando uma presumível boa acção social, alguns vão amealhando remuneração e chamando amigos e familiares para se aproveitarem do festim.
Há com certeza boas instituições que merecem as isenções a ajudas e até poupam dinheiro público, mas há outras (pelo que refere o relatório, a maioria) que apenas servem para sustentar parasitas.
Re: Roubos
governo-encontra-salarios-chocantes-em-fundacoes
Como escandalosos são os vencimentos dos boys e filhos que o governo está a admitir, cujo comprovativo se deixa em baixo os respectivos Link. Este governo prometeu que ia fazer diferente, cortando nas gorduras e até ao momento os cortes foram nos subsídios, aumento de impostos e alterações no Código de Trabalho, ou seja sempre a cortar nos trabalhadores. Para já mentiu pois não fez por enquanto nada do quer prometeu. Está a vender as jóias da Coroa ao desbarato que também prometeu que não faria. Já é tempo de tirar da cartola um coelho mesmo que pequenino. Como São Tomé ver para crer e espero que uma vez mais não passe de conversa fiada. É que antes de ser governo tinham soluções e sabiam de tudo. Até ao presente nem soluções nem sabem nada de nada.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/08/algumas-nomeacoes-deste-governo-psdcds.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/111-observatorios-e-o-governo-nao-sabe.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/estudo-do-economista-alvaro.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/genro-de-cavaco-compra-pavilhao.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/passos-coelho-em-contradicoes-pec-iv.html

Re: DIARREIA MENTAL
Re: DIARREIA MENTAL
Re: DIARREIA MENTAL
Re: DIARREIA MENTAL
Re: FUNDAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES
Re: FUNDAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES
Re: DIARREIA MENTAL
Re: DIARREIA MENTAL
Re: DIARREIA MENTAL
Chocados
Chocados com os chocantes ordenados estão os cidadãos portugueses vitímas da voracidade de governantes e seus apaniguados, que não se coibem de sacar à tripa forra tudo o que podem. Existem situações chocantes nas fundações, nas nomeações da rapaziada da corda para os gabinetes ministeriais, nos ordenados dos gestores públicos, nas reformas milionárias de gente da política, enfim neste fartar vilanagem que nos tem atirado para a indigência.
MAIS UM DOS "MILAGRES" DO SOCIALISMO
... e foi assim que se levou uma país á bancarrota.
Re: MAIS UM DOS
Re: NESSE TEMPO...
os milagres do socialismo......
Não sabia que o cavaco e o gang do bpn eram social
Este governo deve funcionar a óleo de preguiça
Este governo deve funcionar a óleo de preguiça , já que demorou um ano para chegar a esta brilhante e tão difícil conclusão.

Um governo que é uma agência de colocação de tachos milionários como Catrogas e Nogueiras Leites , etc ... , e faz o desmame de ranhosos da JSD a bater milhares de euros por mês como assistentes deste governo sem qualquer experiência , não se pode chocar com isto , porque esta é a sua habitual politica , o caldo onde os Relvas dão cartas e são reis , os reis da vampiragem e parasitagem.

Re: Este governo deve funcionar a óleo de preguiça
Re: Este governo deve funcionar a óleo de preguiça
Re: Este governo deve funcionar a óleo de preguiça
O teu amor Sócretino
Re: O teu amor Sócretino
tu resolvias melhor......
O resultado puro e simples de ser-mos governados
por politicos que sao membros de seitas e organizacoes secretas e sinistras. Enquanto o Povo Portugues nao se levantar em unissono e demandar a implementacao da DEMOCRACIA isto nao vai a parte nenhuma.
Re: O resultado puro e simples de ser-mos governad
Pais do Amaral é o administrador de 73 empresas
Miguel Pais do Amaral é o administrador de 73 empresas

Miguel Pais do Amaral é o gestor que acumula o cargo de administrador em 73 empresas, o qual era referido no relatório anual da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários sobre as empresas cotadas na bolsa.
O gestor confessou ao Jornal de Negócios que não sabia que era o português que acumulava mais cargos de administração. Miguel Pais do Amaral sublinhou que é acionista em todas as 73 empresas de vários setores de atividade.

www.rtp.pt/noticias/index.php?article=575966&tm=6&layout=123&visual=61
O gajo deve ser um crânio do caraças
o que e que isso contribui para a tua
Queremos mais Troykas
Não sei quais as medidas que vão ser tomadas, e se são tomadas, para acabar com estas autenticas poucas vergonhas, acima de tudo o que mais me preocupa, é que foi uma troyka que impôs que isso se fizesse, será que no país ninguém sabia disso?, teriam coragem para se meter com esse lobys se não fosse a troyka?, se assim é, precisamos de muitas mais TROYKAS!!
CHOCANTE
Resolvi ir ao dicionário não porque o adjectivo me seja estranho mas porque o meu português ainda não é suficientemente "elástico" para digerir certas coisas. Do Houaiss à Porto Editora, passando pelo Torrinha e pelo Universal encontrei sinónimos desde o ofensivo ao comovente passando até pelo inesperado. Gostei muito do comovente embora um pouco fora do contexto e não liguei ao inesperado por ter cinismo a mais dentro do contexto seguido há longos anos cá pelo burgo.
Inclinei-me mais para o ofensivo, adjectivo que abrange tantos factos, a saber:
- O de haver tantas fundações e o estado não saber quantas.
- O de grande parte delas não servir para nada(porque não beneficia o estado mas sim outros desígnios e outras gentes)
- O de haver administradores com vencimentos escandalosos quando, até por defenição e estatuto, os seus serviços deveriam ser prestados a preços ou ordenados simbólicos.
- O de haver descontos, benefícios, isenções e outros que tais sobre os quais o estado não tem a mínima ideia do grau de grandeza.
- O de ser preciso mais de um ano e mais uma comissão de não sei quantas pessoas para chegar à conclusão que poucos roubam à fartazana só porque aos partidos políticos convém ter umas cadeiras para sentar os seus apoiantes.
- O facto de ainda irem estudar o que fazer sobre os responsáveis dessas vigarices quando, para "bater" nos seus servidores e pensionistas, o estado não precisou sequer de pensar! E isto tudo sim, parece-me ofensivo!
Os parasitas
Não tem cor, patria ou qualquer sentido patriótico, mas sim várias contas bancárias por onde gerem as sua negociatas para enriquecerem cada vez mais.
O meu lamento é que nos votamos em quem nos coze em lume bem brando para sentirmos bem a dor.
E conforme tenho afirmado a austeridade e justiça não são para todos.
Mas Portugal tem sido um bom lar para estes criminosos todos.
Re: Os parasitas
Re: Os parasitas
Re: Os parasitas
Então e a " Fundação Catroga"?
Com 45.000,00 euros mensais?
E a "fundação António borges"? com 40,000 euros mensais?
E a fundação C.G.D e seus gestores?
E a fundação BPN? Tudo gente do PSD.
Querem atirar areia para os nossos olhos?
É a silly season, e nesta altura, no mês de Agosto, a partir da manta rota, há sempre assim umas anedotas para a populaça ficar contentinha, e pensar: Ena pá , estes "gajos" é que são bons, vão tirar regalias ás fundações que não servem para nada. até aí eu concordo.
Há males que vêm por bem, ....as fundações não sei para quê!
Mas enquanto o povo se distrai com as fundações, e os fundamentos, anda o Relvas, o Borges, o Alvaro, e arrastadeiras, pela Turquia, imagine-se, a tentar vender a TAP e a ANA.
Que esperteza saloia, é o tal chico espertismo implantado por Relvas e sus muchachos, pensando que tiramos todos uma licenciatura só fazendo 4 cadeiras .
Ou seja, foguetes, para o barulho disfarçar a realidade.
blablabla...
Re: Então e a
Comentários 173 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub