22
Anterior
Morreu Malaquias Costa
Seguinte
Porto Santo sem ligações marítimas é "situação absolutamente anormal"
Página Inicial   >  Sociedade  >   Governo encerra smartshops

Governo encerra smartshops

Conselho de Ministros considera novas substâncias psicoativas "uma ameaça para a saúde pública".
|
Smartshops terão de ser encerradas
Smartshops terão de ser encerradas / Nuno Fox

O Governo aprovou hoje um diploma que define as "novas substâncias psicoativas", considerando-as uma ameaça para a saúde pública, proibe "qualquer atividade" com elas relacionada e determina o "encerramento dos locais utilizados para esses fins".

As novas substâncias contempladas no diploma, refere o comunicado do Conselho de Ministros hoje divulgado, são substâncias que "em estado puro ou numa preparação podem constituir uma ameaça para a saúde pública comparável às substâncias já enumeradas em legislação".

"Fica proibida toda e qualquer atividade, continuada ou isolada, de produção, importação, exportação, publicidade, distribuição, detenção, venda ou simples dispensa das novas substâncias psicoativas. Determina-se ainda o encerramento dos locais utilizados para esses fins", lê-se no comunicado divulgado no final da reunião do Governo.

A nova legislação estende ainda às novas substâncias psicoativas "o âmbito dos programas e estruturas de prevenção, redução de riscos e minimização de danos, de reinserção social e de tratamento do consumo de substâncias psicoativas, dos comportamentos aditivos e das dependências".

"Este diploma dá assim resposta à problemática associada ao consumo das novas substâncias psicoativas, que têm sido desenvolvidas a um ritmo crescente e que não se encontram incluídas nas listas de proibição das Convenções das Nações Unidas, transpostas para a legislação portuguesa", refere o documento.

"Seremos implacáveis na fiscalização"


Questionado sobre o futuro das smartshops, o secretário de Estado Adjunto do ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, disse que não cabia ao Governo definir o "novo rumo" dos estabelecimentos comerciais.

"Vender substâncias que fazem mal às pessoas e intoxicam os nossos jovens é que não vão continuar a fazer", sentenciou, na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros.

O secretário de Estado Adjunto do ministro da Saúde disse que não sabe quantas smartshops existem, mas que elas estão devidamente identificadas pela ASAE.

"Terão de procurar outro negócio, de acordo com o lei", acrescentou Fernando Leal da Costa, deixando um aviso: "Seremos implacáveis na fiscalização".

O diploma seguirá agora para o Presidente da República, Cavaco Silva, para ser promulgado e, depois, publicado em Diário da República.


Opinião


Multimédia

Lombinho de porco com broa e batata a murro

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 22 Comentar
ordenar por:
mais votados
Excelente medida.
Boas notícias. Só pecam por tardias. De facto "negócios" em que vendedores de banha da cobra se aproveitam do vazio legal relativamente a novas substâncias sintetizadas todos os dias, que causam danos terríveis ao cérebro e à saúde em geral dos jovens inconscientes e em busca de sensações fortes que as consomem, não devem ser permitidos a titulo algum. É encerrar essa autentica porcaria toda, o quanto antes.
De acordo...
Obrigado.
A água também faz mal!
Medida tardia, mas muito positiva.
Esta medida peca por ser tardia como também tardia já fora a medida semelhante tomada há alguns meses pelo Governo regional da Madeira. Porém é muito positiva a chegada desta medida que visa impedir o acesso dos cidadãos a estes produtos (novas substâncias psicoactivas) os quais produzem efeitos inesperados em quem os consome e que com muita frequência terminam em suicídios e actos de violência. Basta de comércio que anda a ganhar dinheiro à custa da desgraça alheia.
Tardou e arrecadou.
Levamos muito tempo a digerir aquilo que é fácil de digerir. Há muito vazios legais que deveriam muito rapidamente legislar-se. Entretanto, os espertos vão ganhando umas massas boas: portugueses e estrangeiros. Clínicas que nunca deviam ter aberto e outras coisas.
e os aviões?
enquanto isso deixam andar ai os avioes americanos e afins a intoxicar-nos e á nossa atmosfera a brincar ao clima e a envenenar-nos de forma massiva...tudo com a conivencia da acéfala comunicação social e da alienada população quem lucra sao as farmácias e faramceuticas, depois vai lucrar a monsanto e afins...
mascascas
A avaliar pela lucidez do que escreves...
Muito bem
Antes de haver mortes, que a ver pelas notícias já não faltava muito.

A cada semana, jovens da idade dos meus caem para o lado, a cabeça e o fígado a queixarem-se. Já bastam as bebidas brancas aos 14 anos a serem vendidas ilegal mas abertamente.
Está mal
Acho incorrecto o fecho destas lojas, pois estavam a contribuir para o processo de selecção natural. Por outro lado, talvez o sistema de saúde beneficie um pouco por não ter de tratar dos idiotas que escolhem entupir-se com drogas ao invés de tentarem levar uma vida produtiva.
Aguarda-se com a maior expectativa + um protesto!
Nesta situação de crise, não há direito de encerrar postos de trabalho!

BE, PCP e PS, unam-se já ao STSS (Sindicato dos Trabalhadores das Smart Shops) e marchem todos para a frente da Assembleia, a exigir dignidade para este Sector!
que tal...
Também é verdade...
Óbvio
Bem, acho que não é uma comparação razoável
indemnizações...
vamos aguardar...
...está mal!
...está mal!...deviam de ser mantidas abertas, mas para uso exclusivo dos políticos!
Porra ..
Então agora descobriram que os cogumelos enlatados fazem mal á saúde? Por acaso já tinha ouvido dizer que é fácil descobrir os venenosos ou os comestíveis...os venenosos só se comem uma vez !
Vou optar pelos frescos.....
"Vender substâncias que fazem mal às pessoas "
Bem , então o melhor proibir também o alcool, tabaco,bebidas açucaradas e toda a espécie de produto que faz mal aos nossos jovens.
Para mim todas as "drogas" devem ser legalizadas e comercializadas de modo controlado. Sempre o mesmo Estado paternalista a impôr a sua opinião sobre as pessoas. A Responsabilidade Individual é que deve ser promovida. Quem quer tomar, que tome e aguente as consequências,quem não quer, não vai lá.
lá vai o tráfico
aumentar a diversidade de produto...
Finalmente!
Finalmente...
Comentários 22 Comentar

Últimas


Pub