17 de abril de 2014 às 10:31
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Governo antecipa queda do consumo, investimento e emprego em 2013

Governo antecipa queda do consumo, investimento e emprego em 2013

O Produto Interno Bruto (PIB) deverá cair 1% no próximo ano, enquanto a taxa de desemprego deverá agravar para os 16%.

O Executivo prevê que o consumo privado recue 2,2%, o consumo público desça 3,5%  e o investimento regrida 4,2 % em 2013, com a taxa de desemprego a subir para 16%, segundo as 'Grandes Opções do Plano'.


De acordo com o documento, que foi aprovado na quinta-feira em Conselho de Ministros e a que a agência Lusa teve hoje acesso, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá cair 1% no próximo ano, enquanto a evolução no mercado de trabalho deverá levar a um recuo de 1,2% do emprego e a um agravamento da taxa de desemprego para os 16%.


Já as exportações de bens e serviços deverão avançar 3,6%, enquanto as importações deverão baixar 1,4%.


"Em 2013, o PIB deverá sofrer uma contração de 1% em média anual, associado a uma redução da procura interna. Esta será atenuada pelo contributo positivo esperado da procura externa líquida. No entanto, prevê-se também para 2013 o início da recuperação da atividade económica. De facto, em termos trimestrais, o PIB deverá começar a crescer já a partir do segundo trimestre de 2013", lê-se nas previsões do Governo.


O Executivo explica que "a previsão de uma quebra do produto em 2013, face ao apresentado no Documento de Estratégia Orçamental, resulta de fatores externos e internos. A par do contexto internacional menos favorável, espera-se uma redução mais acentuada da procura interna decorrente do ajustamento mais rápido do que o antecipado, quer do processo de desalavancagem do sector privado, quer dos desenvolvimentos associados ao mercado de trabalho".


 Estes mecanismos de ajustamento, assim como as medidas de consolidação orçamental tomadas para cumprir as metas acordadas no quinto exame regular do Programa de Ajustamento Económico, "explicam a revisão em baixa da previsão do produto em 2013", sublinhou o Governo.


No que toca à taxa de desemprego, esta deverá situar-se em 16%. "Apesar da deterioração da atividade económica, os seus efeitos desfavoráveis sobre o emprego e desemprego serão contidos - em 2013 - em particular pelos efeitos positivos da desvalorização fiscal prevista", ressalva o Executivo.


No que respeita ao consumo privado, "após muitos anos a crescer acima do PIB, esta componente deverá continuar a ajustar-se para níveis compatíveis com a riqueza gerada na economia. Neste contexto, estima-se a manutenção da quebra do consumo dos bens duradouros.

Em 2013, a quebra esperada em 2,2% resulta, quer do nível de desemprego, quer do reajustamento do rendimento disponível das famílias", acrescentou.


Por sua vez, em consequência do ajustamento orçamental em curso, prevê-se uma redução do consumo público em 3,5%. Também o investimento, apesar de recuperar face a 2012, apresentará uma quebra de 4,2%.


Já as exportações de bens e serviços deverão apresentar "um comportamento favorável", apesar de desacelerarem face aos anos anteriores. "O crescimento previsto das exportações de 3,6%, associado à redução prevista das importações em 1,4%, deverá traduzir-se na continuação da redução do défice da balança comercial", sublinhou.

Comentários 17 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
!
2013 não era o ano que se começava já a ver alguma luz ao fundo do túnel??
Re: ! Ver comentário
Luz ? Ver comentário
Re: Luz ? Ver comentário
20013 O ANO DA VIRAGEM ...
E vai ser mesmo ...

É quando nos vão virar completamente do avesso ... para ver se ainda deitamos uns trocos das algibeiras ...
E que importa isto ?!?

Como nada bate certo, sairá mais uma PECoelhada !!
Pinturas
Este governo optou por pintar tudo de negro, para ir aliviando o luto, muito lentamente. Não transmite o mínimo de esperança, não puxa pelo espírito de luta e resistência do povo, tem o humor de um cangalheiro.

Não é político, é um conselho de administração, pessimista e derrotista, que quer o país vestido de cinzento.
Talvez seja o seu maior defeito.
Um político tem que oferecer perspectivas positivas, sem sair do realismo e entrar em fantasias, mas algo de esperançoso tem que existir.

Esta fixação em publicar e publicitar estes números aterradores, não deviam ser a principal preocupação governamental. Ou complementá-los com possíveis medidas que possam alterá-los, não apagar a luz ao fundo túnel e condenar o povo à pobreza por 15 ou 20 anos, como referiu o PM ontem.

Não precisamos de um coveiro, precisamos de alguém que mantenha a chama acesa........
Re: Pinturas Ver comentário
Atenção
Que estas medidas só vão afectar o zé-povinho pois os políticos vão continuar com as regalias e benesses de sempre e com a cantina da AR a servir caviar e vinhaça Alvarinho a um preço simbolico.
TUDO BAIXA!!!!!
Até as intenções de voto no PSD que de acordo com as últimas sondagens da Católica já perdeu 12%, estando agora nuns miseros 24%.
Só sobe o pó que o povo português tem a este governo de ladrões que só sabem roubar quem trabalha, ou trabalhou!
Re: Governo antecipa queda do consumo, investiment
governo antecipa?isto é mesmo para rir...vá la que desta vez antecipa e bem dado que reconhece que so tem feito asneiras....enfim lá se foi o optimismo do sol do algarve...
queda do consumo, investimento e emprego em 2013
CAMBADA DE IGNORANTES, BETINHOS E INCOMPETENTES :

SABEM PORQUE HENRY FORD DUPLICOU O SALÁRIO HORA DOS SEUS EMPREGADOS EM 1911 ?...

...ENTÃO APRENDAM !...

SE RETIRAM O DINHEIRO ÀS PESSOAS, COMO PODE HAVER ECONOMIA ?

A ECONOMIA É FEITA DE DINHEIRO, ATITUDES E COMPORTAMENTOS ...QUE DETERMINAM O CONSUMO E A PRODUÇÃO.

TAL COMO HENRY FORD FEZ EM 1911, ESPERO QUE AINDA UM DIA APAREÇA EM PORTUGAL QUEM FAÇA TUDO AO CONTRÁRIO, DO QUE ESTÁ A SER FEITO, PARA BEM DO POVO E SUCESSO DOS LÍDERES !
Re: queda do consumo, investimento e emprego em 20 Ver comentário
Nao era um ano de crescimento
Se eles dizem que vai retrair 1%, imagino que seja 2% ou 3%
GOVERNO "AUTISTA"
Estas previsões parecem ser o objectivo do governo uma vez que vamos ficar pobres e logo deixamos de consumir e logo de importar,parecendo ser omisso nas consequencias devastadoras -esta é a lógica de um governo que acha que nascemos para ser pobres porque eles (politicos) se fartaram de nos roubar e continuam com os seus luxos,reformas milionárias com poucos anos de descontos(aqui aquelas regras de calculo que utilizam para o trabalhador comum não é aplicada)bolides ,,subsidios e mordomias etc.Como este parasita do 1º ministro não sabe o que é viver sem estar encostado á maquina partidária e ao tacho desconhece que as pessoas não são numeros nem soldadinhos de chumbo com que brincava na infancia.Desconhece ele o mal dos efeitos recessivos mas mais me espanta o ministro das finanças e outras figuras colunaveis do PSD que ainda defendem estas politicas na sua imensa ignorancia ou fidelidade ao tacho da máquina partidária.
politica
Muito triste ver um politico virar de um extremo para otro extremo,sem encontrar uma soluçao revitalizadora para o pais e o povo lutador!
"NÃO SABEM FAZER PREVISÕES"
Eu sei que esses nºs,branqueados,pois esse valores serão muito superiores!Com a a porcaria da TSU,iremos ter 25% de desemprego e uma quebra de 4% no PIB!Portanto estes srs que nos governam são loucos,incendiários sociais,e incompetentes,e devem ser impedidos de continuar ao leme do país,a bem ou a mal...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub