17 de setembro de 2014

"Há uma divergência insanável entre o PS e o Governo"

Cristina Figueiredo e Mafalda Ganhão |
Declarações de António José Seguro foram proferidas depois de uma reunião de três horas com Passos Coelho. Líder socialista considera que é obrigação do Governo garantir o acesso aos mercados "sem necessidade de qualquer apoio".

Como encontrei um homem livre

Fátima Pinheiro |
O título de hoje vem de que leio com frequência Flannery O'Connor, como já  aqui  referi a propósito de uma longa citação de Guilherme Oliveira Martins que, por sua vez, citava a escritora americana. Os tiques apanham-se assim, do convívio. "A Good man is Hard to Find" (1955) [em português traduzido por Clara Pinto Correia: "Um homem ...

Omo Sexualidades: Amor de Encontra São

Fátima Pinheiro |
"Rosa enjeitada" era para o ser o título desta crónica; mas podia ser mal interpretada, e eu cá gosto pouco de politiquices (também a Amália não gostava do fado homónimo!). Tinha outro título bom: o segredo de Manoel de Oliveira. Mas podia pensar-se que era uma "seca", ou que seria uma hermenêutica de Camilo Castelo Branco. Branco por Branco ...

O Dia em que o "Carmo" me caiu: "isto" não sou eu e o meu Justino

Fátima Pinheiro |
Hoje escrevo sobre as palavras. Uso-as sempre, mas esqueço-me, muitas vezes, que é nelas e delas que vivo. Por isso, quero mesmo perceber e pensar isto. "Leva-as o vento?", concordo. Aliás ainda não encontrei ditado ou provérbio, português ou estrangeiro, do qual discorde. Seja na conversa, no silêncio, ou até no que sonho a dormir, lá ...

Encontros e despedidas

António de Castro Caeiro |
Dizemos "olá" ou "viva" quando vemos alguém que conhecemos ou só pela primeira vez. Dizemos "então, até logo" ou "até depois" para nos despedirmos. Os gregos diziam "até sempre" (eis aei) de uma forma dramática ou então: "diverte-te" (chairei) quando se sabia que se iam encontrar de novo. ...

A ler: "Porque é que os homens querem sexo e as mulheres precisam de amor"

Sofia Rijo (sapato nº39) www.expresso.pt |
Depois dos sucessos mundiais de "Porque é que os homens nunca ouvem nada e as mulheres não sabem ler os mapas de estradas" e de "Porque é que os homens mentem e as mulheres choram", decorria o ano de 2009, Allan e Barbara Pease resolveram explicar num terceiro volume, que veio a encerrar a trilogia: ...
Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub