31 de agosto de 2014

Ecos dos anos 30

Alexandre Abreu |
As tendências da economia parecem caóticas e insondáveis até percebermos que há algo que lhes está subjacente. Esse algo é a política.

O verdadeiro Dono Disto Tudo!

Paulo Barradas |
Muito se tem falado ultimamente do Dono Disto Tudo ("DDT"). Mas afinal quem é o verdadeiro DDT? A opinião pública e publicada argumenta com critérios de poder económico, influência política, domínio do sistema financeiro e proveniente de "ricas" famílias.

Ai se eu fosse professor!

Paulo Barradas |
Quantas boas e más memórias de professores influenciaram as nossas vidas positiva e negativamente, ainda que não respectivamente? Quantos professores foram decisivos para sermos o que somos hoje, para o bem e para o mal?

Oi/PT não recebeu o reembolso da Rioforte e o BES pode ser processado

Anabela Campos |
Depois de ontem a Rioforte ter pedido a proteção de credores, era de esperar que a Oi viesse confirmar, como aconteceu hoje, que o investimento de 897 milhões de euros feito pela PT na Rioforte não tinha sido reembolsado. A PT admite processar o BES por incumprimento no pagamento da dívida.

Quem nos acode?

Paulo Barradas |
Tempos difíceis estes em que vivemos. Mal sabiam os Gauleses que, de facto, um dia o céu haveria mesmo de cair em cima das nossas cabeças. E esse dia parece estar cada vez mais próximo.

Prostituição de Estados?

Paulo Barradas |
O Estado é a sociedade. O Estado somos nós. E nós não estamos em muito bom estado. Mas tentemos manter a dignidade, pelo menos...

Os fretes e as falácias da OCDE

Alexandre Abreu |
A OCDE enviou uma equipa a Portugal para repetir mais uma vez a narrativa ortodoxa em torno da crise e apoiar a continuação do programa austeritário. Sob uma capa de objectividade tecnocrática, o seu discurso limita-se a defender interesses particulares.

Pagamos impostos suficientes?

Paulo Barradas |
A crise actual alterou a vida dos portugueses de diferentes formas. Quase sempre de forma negativa. Mas por isso se chama crise. Sendo as crises cíclicas, já devíamos estar habituados, mas o ser humano dificilmente se habitua a coisas e efeitos negativos. Assim se justifica que os povos não tenham memória. Nem os eleitores, nem os agentes ...

Impossibilidades e inevitabilidades do Pós-Troika

Aurora Teixeira |
Ontem teve lugar o 11º Conselho de Estado convocado por Cavaco Silva, supostamente concentrado na análise dos resultados sociais e económicos do pós-Troika. Muito em jeito de "a montanha pariu um rato", o principal  que se retirou de mais uma maratona dos Conselheiros foi que os desafios que a 'nova fase da vida nacional' impõem - ...

A Sul nada de novo

Alexandre Abreu |
O ajustamento estrutural em curso no Sul da Europa tem antecedentes directos no que se passou no Sul global na década de 1980. Descubra as diferenças.
Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub