19 de dezembro de 2014

Feriados e horas extras pagos a 100% a partir de janeiro

Elisabete Tavares |
O Governo não prolonga o corte de 50% no pagamento de trabalho suplementar ou prestado em dia feriado. Os patrões exigem contrapartidas já que o corte nas horas extra e nos feriados compensava a decisão de não baixar a TSU paga pelas empresas, avança o "DN". A CGTP diz que a medida vai criar mais emprego.

Afinal a troica está para continuar!

Paula Santos |
Todos ouvimos até à exaustão que teríamos uma saída limpa e que finalmente o país estaria liberto da troica. Mas após uma leitura da proposta de Orçamento de Estado para 2015, concluímos que é uma proposta que insiste na mesma política e no mesmo caminho percorrido nestes últimos três anos pelo Governo PSD/CDS-PP. É um orçamento da ...

França e Itália não cumprem metas do défice. Porquê?

Paulo Barradas |
Nas últimas décadas muito se tem falado de Igualdade. Igualdade de género, de raça, de credo, de oportunidades. Mas esta tentativa de higienização social e económica tem demonstrado ser mais um meio do que um fim. Somos todos iguais, mas alguns são mais iguais que outros. Especialmente na União Europeia.

António Costa - aspetos práticos e incertezas

Henrique Monteiro |
A vitória foi inquestionável e empolgante para os milhares que nela apostaram. De hoje em diante é Costa quem conta na Oposição e é também ele a aposta mais fácil para futuro primeiro-ministro. Há, no entanto, aspetos práticos que vão ter de ser resolvidos e variáveis a que ainda não sabemos responder. E, como se diz, o diabo está muitas vezes ...

A mão de Smith tem artrite

Mariana Mortágua |
"O Estado tem de cumprir a sua parte, gastando menos, e as empresas privadas e as famílias vão ter de gastar menos também, de modo a poder poupar, a aumentar a taxa de poupança em Portugal e garantir condições para alguma retoma do investimento." Este foi, sem dúvida, o pior conselho económico que Passos Coelho deu ao país e é, enquanto ...

Que se lixem as eleições?

Paulo Barradas |
As previsões económicas são como as previsões políticas. Embora as primeiras sejam baseadas em elaborados modelos matemáticos e as segundas em modelos sociais, ambas possuem elevado nível de certeza nas suas previsões. A certeza que estão sempre erradas.

Afinal, somos todos Keynesianos!

Aurora Teixeira |
Em 2005 a  Human Events  pediu um painel de 15 especialistas conservadores e líderes de políticas públicas para a ajudar a compilar a lista dos dez livros mais nocivos dos séculos XIX e XX. Dada a hegemonia evidente da filosofia neoliberal (i.e., liberalismo económico) a partir dos anos 70 do século XX, O Manifesto Comunista, de Karl ...

Portugal 'Pythonesque': um país de 'desenvolvimento muito alto'

Aurora Teixeira |
Foi publicada esta semana, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, mais uma edição do  Relatório do Desenvolvimento Human o. De acordo com o mesmo, Portugal figurava, em 2013, entre os países com um nível de 'desenvolvimento muito alto', alcançando um valor de 0.82 no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) (sendo 1 o valor ...
Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub