29 de agosto de 2014

Quem manda no verdadeiro Dono Disto Tudo?

Paulo Barradas |
O verdadeiro Dono Disto Tudo ("DDT") é o Banco Central Europeu ("BCE"), como já tive oportunidade de aqui revelar. Surpresa para muitos mas simples constatação de facto para alguns leitores. A questão seguinte é: e quem manda no BCE?

Um piquenique perdido na história

Michael Seufert |
Há, para mim, três momentos definidores na história da queda do Muro de Berlim. Falo dos momentos concretos que levaram especificamente à queda do Muro e à reunificação alemã, e não de todos os acontecimentos a nível europeu e mundial que contribuíram para o fim das ditaduras comunistas na Europa de Leste. Nestes últimos estarão sempre as ...

Juros da dívida regressam a mínimo de junho

Jorge Nascimento Rodrigues |
Os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos fecharam no mercado secundário em 3,33%, um valor similar ao registado a 11 de junho, que fixara um mínimo desde o final de setembro de 2005. Irlanda e Espanha fixam novos mínimos históricos naquele prazo.

Alemanha não paga juros em emissão de dívida

Jorge Nascimento Rodrigues |
O Tesouro alemão colocou esta manhã dívida a dois anos num montante de um pouco mais de €4 mil milhões pagando uma taxa média de remuneração de 0%. No mercado secundário, os juros da dívida emitida anteriormente estão em terreno negativo.

Economia alemã recua 0,2% no 2.º trimestre

Lusa |
Os analistas apontavam para um crescimento nulo no segundo trimestre, pelo que o resultado do PIB alemão ficou abaixo das expectativas, em parte explicado pela quebra das exportações.

Economia alemã quebrou no segundo trimestre

Jorge Nascimento Rodrigues |
O organismo federal de estatísticas acaba de divulgar que a economia alemã caiu 0,2% no segundo trimestre de 2014 em relação ao trimestre anterior. Uma contração da economia líder da zona euro já não se registava desde o primeiro trimestre de 2013. A França estagnou.

Juros da dívida descem nos periféricos

Jorge Nascimento Rodrigues |
Depois de uma semana negra, os juros das Obrigações do Tesouro português no prazo a 10 anos desceram esta segunda-feira sete pontos base. A maior descida ocorreu com as obrigações gregas. Analistas aguardam dados do PIB da Alemanha e da zona euro na próxima quinta-feira.

Volatilidade regressou aos juros da dívida

Jorge Nascimento Rodrigues |
Os juros da dívida portuguesa a 10 anos já estiveram próximo de 3,9% de manhã e a trajetória mantém-se oscilante. Os mercados financeiros digeriram mal a descida na confiança económica alemã, os avisos do FMI e a deterioração da situação bolsista em Lisboa.
Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub