25 de outubro de 2014

Almoços grátis e facturas

Alexandre Abreu |
Além de insultuosa da cidadania, a Factura do Sorte é muito provavelmente contraproducente. E diz muito sobre o sentido cívico e o entendimento da acção humana por parte de quem nos governa.
Portugal está menos atrativo em termos fiscais

Portugal está menos atrativo em termos fiscais

O sucesso na procura de ações dos CTT, a perda de competitividade fiscal, o banco de fomento e a conclusão da barragem do Sabor, na análise de Vítor Andrade, coordenador do Expresso e da Exame, na SIC Notícias.

Como é que Pingo Doce e Continente pagam impostos?

Henrique Raposo (www.expresso.pt) |
Com tantas compras e talões espalhados pela casa, um sujeito começa a pensar em coisas estranhas e pouco natalícias, como, por exemplo, a diferença entre recibo e factura. Por que razão os recibos do Pingo Doce e Continente não servem de factura? Mesmo que compre apenas um pacotinho de fraldas, um sujeito leva para casa um ...
Poderá Portugal ser um dos mais competitivos da Europa?

Poderá Portugal ser um dos mais competitivos da Europa?

A proposta de novas medidas fiscais para atração de empresas, a fuga de capitais, o custo do aeroporto e os jovens na agricultura são os temas comentados por Vítor Andrade, jornalista do Expresso, no 'Jornal de Economia' da SIC Notícias.
Álvaro diz que 'sem investimento Portugal não vai crescer'

Álvaro diz que "sem investimento Portugal não vai crescer"

Vítor Andrade (www.expresso.pt) |
O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, admitiu que irá falar com a troika sobre possíveis "instrumentos" de apoio ao investimento. Uma das hipóteses é a aplicação de uma taxa de IRC de 10% para novos projetos.
'O IMI já não é um imposto, é uma renda'

"O IMI já não é um imposto, é uma renda"

(www.expresso.pt) |
O comentário de Sidónio Pardal, urbanista e especialista em tributação do património, a propósito da reavaliação dos prédios urbanos para efeitos de Imposto Municipal sobre Imóveis.
Serviço de Finanças de Lisboa 3
Tiago Miranda

Recibos verdes estão mais justos

Rute Gonçalves Marques (www.expresso.pt) |
O fim do rendimento mínimo sujeito ao imposto e o aumento do limite a partir do qual é obrigatório ter contabilidade organizada são alterações vantajosas para os trabalhadores independentes.

O buraco das fundações

J.L. Saldanha Sanches* (www.expresso.pt) |
Os perigos são a mendicância e, se forem de utilidade pública, um regime fiscal privilegiado.

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub