2 de setembro de 2014

Casamento gay e os tolerantes não-praticantes

Henrique Raposo |
Ao contrário do que acontece no aborto, a minha posição no casamento gay é um sim sensaborão . Ninguém é perfeito. E a sensaboria principal até está nas companhias. É que a retórica habitual do sim assenta na típica intolerância progressista. Dizem que o sim é importante para defender quem é diferente, mas quem ganha a vida a cavalgar este ...

Causas "fraturantes", vitaminas políticas em tempo de crise

Daniel Oliveira |
Em França, católicos radicais e integristas e extrema-direita de várias tonalidades têm-se aliado na mesma luta e até vão conseguindo que sectores um pouco mais moderados se juntem às suas ações. Apesar do casamento entre pessoas do mesmo sexo ter apoio maioritário dos franceses, Hollande cometeu o erro táctico (não de princípio) de ter ...

A irreprimível tentação de proibir

Henrique Monteiro |
Não vou entrar, uma vez mais, na questão das praxes. Acho que toda a gente de bom senso já percebeu o essencial: nem o que se passou no Meco era uma praxe (no sentido de praxe académica), embora haja a possibilidade de estar ligado a esse fenómeno, nem todas as praxes são iguais, nem só na Universidade há praxes. ...

Pela coadoção gay, contra a adoção

Henrique Monteiro |
Em princípio sou contra referendos. Ou melhor, só os acho admissíveis em coisas muito concretas e que digam respeito à vida material de pequenas comunidades. É fácil um referendo num condomínio, num bairro, numa freguesia, numa autarquia (e mesmo assim nem sobre qualquer assunto). Num país, e sobre assuntos gerais, para mais fraturantes, é um ...

É perigoso ser gay na Croácia?

Henrique Monteiro |
Quando se discutiu o casamento gay em Portugal opus-me à designação e disse preferir que houvesse uma lei de coabitação para todas e quaisquer pessoas que declarassem querer viver em comunhão de economias, ou como se dizia no passado,"de casa e pucarinho".  Naturalmente, defendo que, independentemente das orientações, preferências (ou o ...

Homens "bridezilla"

Mafalda Santos Sapato nº 38 |
A palavra "casamento" provoca arrepios em muitos homens. Só a ideia de compromisso de papel passado, com festa e votos de fidelidade para o resto da vida, é motivo para adiarem essa situação - ou fugirem dela - a sete pés, ou o máximo que conseguirem evitar. E depois há toda a logística inerente à ocasião, dependendo da vontade de tornar o ...
Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub