Anterior
Cameron pede desculpa a famílias das vítimas do desastre de Hillsborough
Seguinte
Obama promete Justiça
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Gaspar admite atenuar austeridade anunciada para 2013...

Gaspar admite atenuar austeridade anunciada para 2013...

Ministro das Finanças diz que tudo depende dos cortes na despesa. Anúncio da Gaspar no Parlamento é mais uma tentativa para acalmar o parceiro de coligação
|

O ministro das Finanças admitiu esta tarde, na Assembleia da República (AR), que algumas das medidas de austeridade ontem por si anunciadas podem ser atenuadas, caso o Governo consiga maiores poupanças do lado da despesa. Uma possibilidade aberta por Vitor Gaspar durante o debate sobre a quinta avaliação da troika, que está a decorrer na Comissão Permanente da AR.

O líder parlamentar do CDS, Nuno Magalhães, tinha defendido, minutos antes, que a definição das medidas definitivas "está em progresso até ao final do processo orçamental" e que "deve ser feito um esforço redobrado do Governo para encontrar reduções na despesa orgânica do Estado com empresas públicas, institutos públicos e parcerias público-privadas".



Na resposta, Gaspar garantiu que isso "é inteiramente verdade", reafirmando uma possibilidade que já tinha admtido de manhã, na reunião à porta fechada com as bancadas do PSD e do CDS. "Faremos todos os esforços para diminuir a despesa da Administração Pública e procuraremos atenuar o conjunto de medidas de agravamento fiscal ou redução de despesas sociais que estão neste momento previstas. Esse é um esforço da maior importância", admitiu o governante.

O CDS gostou do que ouviu. João Almeida, porta-voz do CDS, que na reunião da manhã foi muito crítico das opções orçamentais de Vítor Gaspar, insistiu na importância de "substituir aquilo que é mais pesado e mais gravoso pelo corte na despesa pública". Esse é o caminho, disse o dirigente do CDS, para "permitir que a coesão social se mantenha e concertação social não se desfaça".


Leia tudo sobre a crise política em que Portugal mergulhou na edição de sábado do Expresso


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 45 Comentar
ordenar por:
mais votados
A comunicação social em Portugal nada diz do que
realmente se passa e quais os protagonistas. Porquê Passos Coelho contractou Antonio Borges ex-Goldman Sachs? por exemplo. A Goldman Sachs foi atirada para a ribalta no Outono de 2008. O Banco está em todo o lado: na falência do Banco Lehman Brothers, na crise grega, na queda do euro, na reistência da alta finança a toda a regulação, no financiamento dos défices e até na maré negra do golfo do México. A sada da Goldman Sachs é um "thriller" financeiro implacável, funciona como um feudo do dinheiro. "Eu faço o trabalho de Deus" afirmou o director-executivo da GS, como se diz em Wall Street ou na City londrina, resume a sede de poder de O Banco. Dirigem o mundo no maior secretismo. Por detrás de uma lei do silêncio que nunca ninguém ousou quebrar desde a sua fudação em 1868, podem realmente dominar o planeta. Por exemplo o presidente do Banco Cenral Europeu, Mario Draghi, foi vice-presidente do Goldman Sachs Internacional para a Europa entre 2002 e 2005. Ele era o "sócio" encarregado das "emoresas e paises soberanos", o departamento que tinha , pouco antes da sua chrgada, ajudado a Grecia a maqulhar as suas contas graças ao produto financeiro "swap" sobre a divida soberana. Antonio Borges, dirigente do Goldman Sachs entre 2000 e 2008, foi director do Fundo Monetário Internacional, em 2010, funções que o llevaram a supervisionar alguns dos maiores emprestimos da hisória da instituição: à Grecia e à Irlanda. O actual residente do Conselho Italiano, Mario Monti, foi consultor

Re: A comunicação social em Portugal nada diz do q
!
Pôrra! Alguns não devem levantar o cu da cadeira que têm junto ao computador o dia inteiro. Quanto é que o partido lhes pagará? Se algum partido me pagar eu também faço um esforço e apresento aqui mais comentários...
Re: !
Cavaco deve exigir a cabeça do Gaspar
Cavaco Silva só tem uma coisa a fazer se não quiser alinhar no último comboio para o buraco , conduzido pelo ministro das finanças.

Exigir a cabeça do ministro das finanças Vitor Gaspar , que já se viu não tem mãos para isto , pode ser muito bom em termos de finanças , mas deixa muito a desejar em termos economicos , já que não consegue antecipar qualquer cenário , nem macro , nem micro.
!
Criar empregos em vez de postos de trabalho foi fácil. Criar empresas públicas para meter lá amigos e afilhados foi fácil. Manter empresas públicas que deveriam ter sido extintas há muito, foi fácil. Fazer obras públicas a pedido dos empresários do partido foi fácil. Pedir empréstimos e criar dívidas astronómicas foi fácil. Desbaratar dinheiro para ganhar votos foi fácil. Aumentar impostos desde 1974 até agora, tem sido fácil. Mentir a um POVO de brandos costumes tem sido fácil. Criar um estado semi-comunista que gasta 50% do PIB foi fácil..............
Re: !
Continuação do comentário anterior
Mario Monti, dizia eu, foi consultor internacional do Goldman de 2005 até à sua nomeação para a chefia do governo italiano. Entre nós, Antonio Borges ex-Goldman é actualmente consultor de Passos Coeho para as privatizações, ou seja, o seguimento da linha de destruição de um País em beneficio de grandes interesses economicos e financeiros à custa do empobrecimento dos cdadãos...
Re: Continuação do comentário anterior
Valia mais saírmos do euro agora
Após um ano de corte nos subsídios , de ír alem da troika , que na prática de nada serviram alem de piorar a situação dos portugueses , o governo volta a insistir na mesma receita , apertando novamente o garrote , mas desta vez com mais força , aterrorizando os portugueses e criando um clima de terror e ansiedade no país , que já chegaram à conclusão e bem que esse novo apertar do garrote , nada irá resolver novamente , mas meramente agravar e de que maneira a situação do país.

Perante isto , como o euro continua com todas as falhas estruturais e a UE continua a funcionar de maneira deficiente , como um directorio em teoria , mas que na prática só um país dita as leis , a Alemanha , isto a não mudar , a continuar assim , o euro continuará a ser um projecto falhado e condenado a muito curto prazo.

Valerá apena , estes sacrifícios todos aos portugueses que ainda vão ser mais no próximo ano , para depois acabarmos por saír do euro ?

Mesmo que na pior das hipóteses , a saída do euro representasse uma desvalorização de 50% na nova moeda , a que sou ceptico , porque isso implicaria que os bancos centrais e os países ficassem a assistir ao contagio sem fazer nada , o que seria pior então ?

Um corte de 50% numa base de 100 , ou um corte de 50% numa base de para aí 70 no próximo ano.

Valia mais saírmos do euro que continua condenado e evitar-se-ía estes sacrificios todos para nada com os piores ainda para vir quando a saída ou implosão do euro se confirmar.
ah, ah, ah............

Finalmente...

fizeste-me rir

Ai se eu te pego!
OS IMPOSTORES A PASSAREM ... AMACIADOR ...
admitem atenuar austeridade anunciada ...

Olhem só como os trabalhadores honestos, os reformados e pensionistas ... ficaram muito mais aliviados ... quase deram pulos de alegria ...

E pensaram ...

- Nas próximas eleições (se houver próximas eleições ...) ... vou votar no PSD ou no CDS-PP ...

Até eu ...

Chiça !!!! ... estava a brincar ...

 
GASPAR, ESTÁ COM ELE APERTADO?
Podes crer que o Inverno para o vosso governo vai começar, e quer tu gostes ou não tens de gramar o Inverno! Só espero que não passasem do Inverno!
Na Argentina com os taidores que queriam tudo
privatizar, foi assim. youtu.be/NR8roBvl2eU
A indignação é geral. Rua com os traidores.....
Mário Soares defendeu hoje que "seria um desastre para todos" se a actual legislatura "fosse até ao fim".

O ex-Presidente considerou que o país pode estar perante uma crise política. "É possível que este Governo não se aguente. Este Governo está a governar muito mal", afirmou, adiantando esperar que "esta legislatura não vá até ao final". "Seria um desastre para todos se fosse até ao fim", disse ainda.
 
Soares afirmou também estar "absolutamente indignado" face às novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo, adiantando que participaria na manifestação de sábado se não tivesse compromissos.
 
"Estou absolutamente indignado. Se não tivesse de ir para o Algarve, que tenho lá obrigações, iria no dia 15 com certeza à manifestação", disse o ex-governante em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de doutoramento "honoris causa" do antigo presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso, em Lisboa.
 
Questionado se o PS deve votar contra o Orçamento de Estado de 2013, o líder histórico socialista disse que não existe alternativa para o partido a não ser "votar contra".
Re: A indignação é geral. Rua com os traidores....
gaspar-admite-atenuar-austeridade-anunciada
Gaspar o pistoleiro

Dispara primeiro
Pergunta quem vem lá depois.

Gaspar o merdas

Borra primeiro
Limpa depois.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/victor-gaspar-e-medina-carreira.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/silva-lopes-acusa-governo.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/acorda-portugal-antonio-aleixo-sempre.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/austeridade-estas-medidas-sao-um-erro.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/pensoes-descem-35-10-por-cento.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/privados-perdem-2-f-publica-3-salarios.html

Re: gaspar-admite-atenuar-austeridade-anunciada
lol
Isto parece O Diário a Rum; objectivo aumentar qualquer coisa 5%, anuncia-se aumento de 10% e depois com agitação que isso provoca na sociedade negoceia-se de os 10 até aos 5% e as pessoas ficam contentes!
Re: lol
Têm mêdo um dos outros....
A coligação submerge e emerge ao sabor não dosResistente (seguir utilizador), 2 pontos , hoje às 17:49 interesses do País e dos cidadãos, mas ao sabor dos interesses obscuros dos seus protagonistas..Porque será que as divergências entre o PSD e CDS ão provocam a rotuura da coligaão? Divergem nas alterações da legislação autarquica, no rumo a dar à RTPP e agora quanto aos impostos. Seria o suficiente para em qualquer Pais haver uma rotura na coligaçao como já tem acontecido. Mas em Portugal isso é impossivel porque os dois partidos sabem muita coisa um dos outros, incluindo o boneco do presidentte da repúblca e isso torna inviável o assumir da dignidade partidària e nada acontece. Por razões patrioticas diz um dos contendores, sem assumir as divergênciase e a não rotura da coligação...

Este governo é uma fraude...
De reformas basta ouvir o que dizem os senadores do PSD, não fizeram nada, a estrutura do estado e as gorduras continuam as mesmas, a liberalização do mercado interno para haver concorrência e investimento, nada fizeram. Nas rendas e privilégios nem tocaram. Apenas atacaram os trabalhadores por conta de outrem, os funcionários públicos e os reformados…Ainda assim aumentaram em 20.000 a divida nacional, só num ano…O défice é um pretexto para dar uma golpada no regime politico/social e económico, transferindo mais de dez por cento do PIB para os tubarões do poder económico que controla o governo. Estes cortes medonhos e arrasadores da economia nacional não são necessários para cumprir o défice…Caso cortassem as gorduras nem era preciso aumentar os impostos…Calculando que 55% do PIB são cerca de 120.000milhões que são distribuídos por todos os portugas, depois da fatia do Estado ficar com o resto. Caso apliquemos a este montante um imposto de 2,5% daria cerca de 2.050 milhões, mais do que suficiente para tapar o buraco do défice em 2013, caso se mantivessem as mesmas despesas e as mesmas receitas do ano de 2012. Nem é preciso fazer muitas contas…Mentem, tratam os portugueses com uma enorme falta de respeito desde o primeiro dia em que começaram a governar, a fazer o contrário do que tinham prometido nas eleições…Tudo piorou devido ao neoliberalismo selvagem, à incompetência e à subserviência aos poderosos…Nesta altura tornou-se um governo ridiculo sem credibilidade...
Comentários 45 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub