Anterior
Freeport: Sócrates ameaça processar quem invocar o seu nome
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  Caso Freeport  >   Freeport: fortes indícios de pagamentos ilegais

Freeport: fortes indícios de pagamentos ilegais

Apesar da absolvição dos arguidos Manuel Pedro e Charles Smith, o tribunal entende que do julgamento do caso Freeport resultaram fortes indícios de que houve pagamentos ilícitos. Clique para visitar o dossiê Caso Freeport
Lusa |
Manuel Pedro e Charles Smith à saída, hoje, do Tribunal do Barreiro
Manuel Pedro e Charles Smith à saída, hoje, do Tribunal do Barreiro / Tiago Petinga/Lusa
A advogada de Manuel Pedro e Charles Smith disse que sempre teve a "certeza absoluta" da absolvição dos seus clientes
A advogada de Manuel Pedro e Charles Smith disse que sempre teve a "certeza absoluta" da absolvição dos seus clientes / Tiago Petinga/Lusa

O tribunal do Barreiro absolveu hoje os dois arguidos do processo Freeport, Manuel Pedro e Charles Smith, de tentativa de extorsão e extraiu certidão para averiguar alegados pagamentos ilegais dentro do Ministério do Ambiente.    

Clique para aceder ao índice do dossiê Caso Freeport

Apesar da absolvição dos arguidos, o coletivo de juízes, liderado por Afonso Andrade, considera que do julgamento resultaram fortes indícios de que existiram pagamentos dentro do Ministério do Ambiente e da Administração Pública, tendo por base os depoimentos de três testemunhas que referiram que o antigo primeiro-ministro José Sócrates (na altura ministro do Ambiente) recebeu pagamentos em dinheiro para viabilizar o projeto do outlet de Alcochete.

Desta forma, os juízes entenderam não desvalorizar esses depoimentos, mandando extrair certidão autónoma para que esses indícios sejam averiguados e para que José Sócrates se possa defender.

Ao absolver os arguidos Manuel Pedro e Charles Smith, o coletivo de juízes vincou que, do julgamento, resultou a "total improcedência da tese (da acusação) de tentativa de extorsão" ao Freeport, entidade que, no processo, nem sequer apresentou queixa nem se constituiu assistente (colaborador do Ministério Público/MP). 

O juiz-presidente Afonso Andrade realçou que, do julgamento, resultou a "demonstração cabal da inocência dos arguidos" relativamente aos factos de que vinham acusados pelo MP. 

Leitura do acórdão demorou três horas


Na leitura do acórdão, que durou cerca de três horas, Afonso Andrade classificou o processo Freeport de "sui generis" e "incongruente" em vários aspetos, assinalando os depoimentos das testemunhas que ao tribunal pareceram mais credíveis, face à contradição entre as diferentes versões apresentadas.

O depoimento do engenheiro João Cabral, funcionário da Smith e Pedro, foi um dos valorizados pelo tribunal. 

Nas alegações finais da passada segunda-feira, o procurador Vítor Pinto já havia dito que, para o Ministério Público, "não ficou provado" em julgamento que os arguidos tenham tentado extorquir dinheiro ao Freeport, observando, a propósito, que não se apurou o destino dos 22 mil contos recebidos pela empresa de consultoria Smith & Pedro. 

O acórdão absolutório de hoje continha contudo uma "bomba" na parte final, ao mandar extrair uma certidão para averiguar pagamentos, relatados por testemunhas, que terão sido feitos a pessoas dentro do Ministério do Ambiente e da Administração Pública. 

Advogada satisfeita


À saída do tribunal, Paula Lourenço, advogada dos dois arguidos, mostrou-se "satisfeita" com a decisão, dizendo que foi sem surpresa que recebeu o veredicto, porque tinha a "certeza absoluta" de que não havia o menor indício do crime imputado pelo MP. 

Paula Lourenço disse ainda não ter ficado surpreendida com a extração de certidão pelo tribunal, porque já durante o julgamento o presidente do coletivo "dissera claramente que aquilo que estava ali a fazer era julgar um crime de colarinho branco" e o crime de extorsão (objeto do processo) não é mais do que "um crime contra o património". 

Além disso, a extorsão exige ameaça e outros elementos típicos deste crime, dos quais não havia o "menor indício". 

Manuel Pedro disse também estar "satisfeito" com a absolvição, mas não quis alongar-se em comentários. Porém, ao ser confrontado com a extração de certidão sobre pagamentos dentro do Ministério do Ambiente, reiterou que "afasta" José Sócrates dessa situação, agora passível de voltar a ser investigada. 

Na origem deste processo estiveram supostas ilegalidades na alteração da Zona de Proteção Especial do Estuário do Tejo (ZPET) para a construção do centro comercial Freeport, numa altura em que o ex-primeiro-ministro José Sócrates era ministro do Ambiente.  
 


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 113 Comentar
ordenar por:
mais votados
A pulga atrás da orelha…
Segundo a notícia – que não se percebe porque aparece no Expresso – tudo acabou ao estilo policial inglês: “o crime era outro” – com a garantida continuação da saga, titulada: “alguém comeu algum”.

É uma história triste. Triste e chata, devido à ausência de criminoso, ou devido ao elevado número deles. Fazem lembrar os míticos bacanais às escuras, que não se sabe quem comeu quem… só se sabe – segundo os intervenientes – que ninguém foi comido.

E já agora: a eletricidade e água; Juízes e funcionários; advogados e testemunhas; transportes e estadias; fotocópias e comunicações: quanto custaram e quem pagou.

É que se fomos nós, declaro desde já que é extorsão.

E ainda há quem seja contra a privatização da Justiça. Continuar a ser Estatizada, só aceito se utilizarmos as “NL” – Normas Lusófonas. Em que a sentença é ditada em simultâneo com o início do julgamento.

Podiam dizer que era uma fantochada, uma pouca-vergonha, mas o resultado seria o mesmo: um marasmo sem crimes. Um atropelamento em que se prova que não existe estrada, nem carro, nem atropelado…

Mas no afã de gastar dinheiro público – ou seja: do nosso – botaram uma certidão a “desconfiar” que qualquer coisa não bate certa - Como se neste Estado alguma coisa batesse certa.

Estou a ver que é preferível viver em ditadura; pelo menos podíamos – mesmo que fosse em sussurro – dizer mal do tribunal, dos juízes e da cambada toda. Assim, em democracia, ainda temos que ficar agradecidos.

Ora porra
Re: A pulga atrás da orelha…
Re: A pulga atrás da orelha…
Re: A pulga atrás da orelha…
Re: A pulga atrás da orelha…
tudo em comluio com os super honestos comunistas
Re: A pulga atrás da orelha…
AI PARIS, PARIS ...
Quem é quem é ? ...

Está em Paris ... a viver "à grande e à francesa" ...
    Gasta 15 mil euros/mês ...
Vive na capital francesa, num apartamento de luxo com renda mensal de sete mil euros ...
Pelo mestrado em Ciência Política paga mil euros/mês e pelo colégio do filho, quase 2200 euros/mês ...
Sem emprego nem poupanças que alguma vez tenha declarado ao Tribunal Constitucional ... faz uma vida de luxo ...
Quem é quem é ?

Oui ... c'est monsieur José ...

Re: AI PARIS, PARIS ...
FLORES, FRUTAS ... E CORES ...
Sócrates recebeu as luvas do Freeport!
Re: Sócrates recebeu as luvas do Freeport!
Re: Sócrates recebeu as luvas do Freeport!
Re: AI PARIS, PARIS ...
Re: AI PARIS, PARIS ...
quem lhe paga o exilio..
Re: AI PARIS, PARIS ...
freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais-ser
Este é o caso típico que nem depois de morto o homem pode descansar em paz. Então se assim é qual a razão porque não foi chamado e constituído arguido, julgado, condenado e preso. Já que estavam as fogueiras acesas no Rossio, a quem interessa continuar a queimar o homem em lume brando. Será que dá jeito pois adivinha-se que será um forte candidato às próximas presidenciais e provavelmente esta telenovela parece não ter fim. Tiveram a faca e o queijo na mão e não cortaram nem uma coisa nem outra.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/homenagem-jose-hermano-saraiva.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/as-escutas-de-socrates-e-vara.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/diga-socrates-e-tudo-se-resolvera.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/vamos-aos-factos.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/d-januario-este-governo-e-corrupto.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/lula-da-silva-entrevista-rtp2.html

Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Sócrates em Tribunal expliva as luvas recebidas!
Re: Sócrates em Tribunal expliva as luvas recebida
Re: Sócrates em Tribunal expliva as luvas recebida
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
freeport e Sócrates:4 milhões de libras
Re: freeport e Sócrates:4 milhões de libras
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
Re: freeport-fortes-indicios-de-pagamentos-ilegais
O funcionário da Setestrelas...
... já aí está ao ataque.

O clima está criado e a "palavra mágica" Sócrates já foi pronunciada e vai fazer-nos esquecer as malfeitorias deste governo.

Diga Sócrates e tudo será resolvido!
Re: O funcionário da Setestrelas...
Re: O funcionário da Setestrelas...
Re: O funcionário da Setestrelas...
FAÇA-SE JUSTIÇA!
Que role a cabeça dos infractores!
O homem que faz a sua fortuna num ano devería ser enforcado doze meses antes.
Re: FAÇA-SE JUSTIÇA!
Tudo mentiras!
É tudo pura mentira!
Portugal nunca teve um outlet aprovado numa área protegida na qual devia haver alguma bicharada, no mínimo uns flamingos côr de rosa!
É mentira que Isaltino Morais exista. Oeiras é uma autarquia Magrebina, talvez mesmo uma Medina. Nem Isaltino tem um sobrinho na Suiça, muito menos taxista, nem sequer está condenado por nada!
É mentira que Duarte Lima fosse advogado da viúva de Feteira no Brasil, e que lá estivesse estado sequer, quanto mais ter cometido algum crime.
É mentira que tivesse havido gestão danosa no BPN e no BPP.
É completamente mentira que Armando Vara tenha alguma coisa a ver com o Sucateiro de Ovar, até porque Vara prefere o pó do cimento.
É mentira que exista um país chamado Portugal, porque se fosse verdade, não estavamos como estamos.
Re: Tudo mentiras!
Re: Tudo mentiras!
Re: Tudo mentiras!
Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
O Tribunal aperta e chama Sócrates: é ele o centro da corrupção do Freeport,porque tudo o que aconteceu até aqui foram nuvens dee fumo destinadas a escondê-lo.
Mas sem sucesso: o Tribunal vai chyamá-lo ao banco dos réus e o dinheiro ilícito vai falar alto,para o Povo Português ouvir!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
Re: Finalmente,o corrupto Sócrates e o Freeport!
'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilegais..
Quando se ouviu o ministério público pedir a absolvição dos arguidos, comentei como achava estranho isto. Se eles estavam tão pouco convictos na acusação, porque é que ela foi avante? Para esticar outro tipo de espetáculo?

Na altura, Impertinente esclareceu-me que as equipas do MP que investigam, preparam e acusam podem ser diferentes pelo que o julgamento pode decorrer sob um conjunto diferentes de convicções.

Também houve quem visse nisto, o rato final parido pela montanha... sendo a montanha, as suspeitas a Sócrates. A este comentei que era o contrário, que a "safa" final de Sócrates só decorreria da condenação destes dois arguidos, não o contrário (expresso.sapo.pt/gen.pl?mode=thread&fokey=ex.stories/739948&va=4314582&p=stories&o p=view#4314582).

Estava certo, e de que forma. Os dois foram absolvidos e logo foram passadas certidões contra Sócrates.

Mas o que me pareceu mais interessante foram as declarações da advogada de defesa de Manuel Pedro à saída do julgamento. É que esta diz que nunca duvidou que este seria o fecho do caso, porque a acusação e as própria provas apresentadas nesta, não se ajustavam ao caso julgado. Não foi porque fez um excelente trabalho ou porque o seu cliente estava inocente... foi porque a acusação não estava atrás dele.

Uma vez comentei que depois do pedido de absolvição, só faltava ver a defesa a pedir a condenação.

Agora, acho que não me faz falta ver nada.
Re: 'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilega
Re: 'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilega
Re: 'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilega
Re: 'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilega
Re: 'Freeport: fortes indícios de pagamentos ilega
Re: Desculpe, mas...
Re: Desculpe, mis uma vez, mas...
Até que enfim
Até que enfim parece que se vai investigar a sério. Se não houvesse esta decisão, as calúnias iriam continuar 'ad eternum', condenando Sócrates efetivamente a prisão perpétua. Assim, o homem pode defender-se e depois processar eventuais difamadores irredutíveis.

Porém, isto não salva a face do Ministério Público, onde devia haver processos disciplinares por incompetência e incúria grosseiras.
Re: Até que enfim
KKK
Re: KKK
Re: Até que enfim
Re: Até que enfim
Al Capone
Re: Al Capone
"IDE"
Isso mesmo ...Ide a merd.......com esses indícios a gente já sabe,toda a gente sabe.
Tudo inocente os parvos presos e siga a banda da justicinha à Portuguesa.
Espero, por falar em justicinha que a múmia vá ao kruger park e seja ratado por um leão.
Era giro não era ?
A múmia e os alifantes como diria o Fausto.
kácus
Kamasutra FREEPORT! Todas as posições!!
Deve-se investigar todas as posições deste caso!
Mesmo que agora seja a justiça Portuguesa a querer ficar bem na imagem dado ao veredicto do julgamento oficial sobre o processo em causa o qual contraria o veredicto do julgamento feito na praça pública, acho bem que se faça uma investigação mais profunda se ainda persistirem duvidas.
Acho bem não só para a imagem da justiça Portuguesa, como esta pretende, como também se defacto houver inocentes estes sejam de facto inocentados perante a opinião pública mais teimosa como também é valido o seu contrário!!!
Este caso já teve muitas investigações, investigações estas todas distintas na sua filosofia!
A policia Inglesa andou à procura de um buraco na contabilidade da empresa mãe do FREEPORT que pudesse corresponder ao pagamento de luvas. Pelo o que se sabe nada encontrou.
A policia Portuguesa andou a investigar não só a nível de contabilidade do FREEPORT à procura de um buraco como também procurou quem pudesse ser o pagador/transportador das tão faladas luvas. Por aquilo que se sabe nada encontrou!!!
Só faltava uma ultima hipótese de como pegar e desenvolver a investigação deste caso para que a opinião pública não duvidasse da isenção do veredicto do julgamento. Restava apenas saber quem terá recebido as referidas e eventuais luvas!!!
Não há buraco, não há pagador a dúvida parece que persiste se há receptor.
Há alguma posição em falta?
Re: Kamasutra FREEPORT! Todas as posições!!
Colectivo de juízes a criar embaraços.
Este colectivo de juízes do tribunal do Barreiros resolveu mandar extrair uma certidão autónoma criando embaraços a Pinto Monteiro. Não é nada cordial criar chatices a quem está em final de mandato.
Re: Colectivo de juízes a criar embaraços.
O entorse e o alerta
Por mais bonita pintura que se mande para cima do assunto, este continua muito feio e pestilento.

Por mais boa vontade que haja, não é possível pensar que se tratou de um caso tratado normalmente, passando por todos os crivos das leis, que todos os relatórios foram isentos e de que nada de suspeito se passou.

Uma zona alagada, com salinas, alvo de uma série de cuidados e atenção pelos ecologistas, com uma série de recusas para os mais variados fins, de dia para o outro é considerado apto para um centro comercial. Um ministério todo voltado para a aprovação do projecto, antes de terminar o mandato. Uma série de peripécias com PGR, o DIAP, os MP's, com paragens de meses ou anos, tudo isso é muito difícil de digerir.

Claro que , com esse pessoal, há que haver muitos cuidados, ou cai-nos um processo em cima. Mas continua a ser muita areia para a minha camioneta......
A telenovela continua...
... com novos episódios de verão.

Não esqueçam "que a criança deveria ter sido entregue ao sargento porque o pai não a quis reconhcer e..."
Aplaudo. E aplaudiria de pé se...
E aplaudiria de pé se averiguassem, por exemplo, mais estes casos : 1º- O atentado à bomba, ao Cessena, que matou Sá Carneiro e Amaro da Costa; 2º- Os "robalos" do sucateiro de Ovar; 3º- Isaltino de Morais e a razão de nunca ter cumprido a pena de prisão; 4º- Duarte Lima e a prisão em casa, com jacúzi; 5º- O BPN- como nasceu e morreu e quem "comeu"; 6º- As Parcerias Públicas e Privadas e as "rendas" que canalhas que pagamos; 7º O "caso" Casa Pia; 8º- As "contrapartidas" na aquisição dos submarinos; 9º- Idem, em relação aos blindados Pandur; 10º- As privatizações, recentes, da EDP e REN. Na próxima ocasião apontarei mais 10 ou 20 "casos", sem esquecer as licenciaturas do sr.Sócrates, dito "engenheiro" e do sr.Relvas, mui aclamado "doutor".
Comentários 113 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub