21 de abril de 2014 às 0:34
Página Inicial  ⁄  Cultura  ⁄  Filme sobre porteiras portuguesas bate recordes em França

Filme sobre porteiras portuguesas bate recordes em França

Comédia franco-portuguesa "A Gaiola dourada" é a surpresa da semana em França. Nos primeiros sete dias de exibições, o filme do luso-francês Ruben Alves atraiu cerca de 300 mil espectadores.
Daniel Ribeiro, correspondente em Paris
A imagem, muito assente em França, do português bondoso, subserviente e inculto e de um Portugal país de porteiros e pedreiros é retratada nesta comédia do luso-francês Ruben Alves
A imagem, muito assente em França, do português bondoso, subserviente e inculto e de um Portugal país de porteiros e pedreiros é retratada nesta comédia do luso-francês Ruben Alves

O número de entradas para o filme "La Cage dorée" atingiu, na primeira semana de exibições em França, a média excelente de perto de mil espectadores por sala (mais de 40 mil espectadores por dia).

Com Rita Blanco, Joaquim de Almeida, Chantal Lauby e Roland Giraud nos principais papéis, a comédia sobre os emigrantes portugueses vai, sem dúvida, bater largamente todos os recordes de afluência de público para um filme português, ou franco-português, em França.

Elogiado pela generalidade da crítica francesa, que o considera "humano, sensível, irónico e sem pretensão", o filme está a atrair franceses e, sobretudo, a comunidade portuguesa residente em França (1,5 milhões de portugueses e franco-portugueses), que aderiu de forma muito entusiástica às primeiras projeções.

Apenas ultrapassado por "Iron Man 3"


"A Gaiola dourada" é uma comédia em torno dos clichés que circulam em França sobre os emigrantes portugueses e conta a vida de uma porteira parisiense (Rita Blanco) e de um pedreiro (Joaquim de Almeida.

Na primeira semana de exibições, "La cage dorée" apenas é claramente ultrapassado, em afluência de público, pela megaprodução norte-americana "Iron Man 3", disputando o segundo lugar, em número de entradas, com "L'écume des jours" ("A Espuma dos dias", Boris Vian) de Michel Gondry.

Comentários 37 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Um tema polémico!!
Pois eu não sei se me agrada ou não este sucesso deste filme Português que do que me dado entender pela crónica explora pelos vistos bem e com sucesso esse estigma que existe dos Portugueses divididos entre porteiros e empregadas domésticas. O tempo dos "bidonvilles" já passou há muitos muitos anos os portugueses "maçons"...também. Hoje temos gente de todos os estratos sociais colocados pelo mundo inteiro, há de tudo como em Portugal gente colocada em lugares de topo e gente formada e a exercer profissões dignas e onde lhes é exigida muita competência...Somos reconhecidos mundialmente como excelentes trabalhadores. Será este filme um bom contributo para a imagem dos Portugueses em França?? Tenho muitas muitas dúvidas!!!
Um tema que genera orgulho Ver comentário
Tem toda a razão! Ver comentário
Meu caro, Ver comentário
Olha quem fala... Ver comentário
Completamente de acordo! Ver comentário
Muitos anos como emigrante! Ver comentário
Era melhor terem cantado Ver comentário
Talvez me tenha explicado mal! Ver comentário
cliches... Ver comentário
Clichés Ver comentário
okapa Ver comentário
Boa impressão Ver comentário
Não haverá quem vos queira Ver comentário
. Ver comentário
Que xenofobia ó palonso? Ver comentário
. Ver comentário
Já tu labrego Ver comentário
. Ver comentário
Manhoso Ver comentário
Abecs Ver comentário
Pátria Ver comentário
Ideias Ver comentário
A apologia do estereótipo
ou um país a rir de si próprio?
É Ver comentário
É uma indignidade

esta tralha que temos de carregar às costas . Que sarna ! E que prejuízos para a imagem de Portugal no Mundo - para as suas marcas, as suas produções de prestígio, as suas marcas, os seus homens de ciência, os seus conferêncistas, os seus quadros superiores, etc, etc...

Nunca percebi porque é que os abecs não se tornam francius para sempre se os francius gostam assim tanto deles. Deixem-nos em paz, ó abecs !
muito bem
Sou emigrante e sempre notei alguma ignorância em relação aos emigrantes na generalidade, o facto é que os emigrantes Portugueses dão a Portugal muito mais do que recebem, para termos uma noção aconselho a ver os números, em 2012 os emigrantes enviaram para Portugal 1021 milhões de euros, isto através de transferências bancarias, portanto contabilizado oficialmente, alem desse dinheiro deve-se contar com o dinheiro gasto nos restaurantes, lojas, empresas de construção civil e comercio tradicional onde os Portugueses passam as férias, não obstante isso constato sempre alguma ignorância por parte daqueles que deveriam estar gratos por aquilo que fazemos pelo País. Alguma gozação que se notava em relação aos emigrantes em frança também faziam pouco sentido, imaginem-se na calada da noite com uns parcos haveres atravessarem fronteiras na direção de um futuro melhor, por vezes deixando em casa mulher e filhos pequenos, a viverem nos 1ºos tempos em condições difíceis, sem conhecer a língua mas fazendo de tudo para dar um futuro melhor aos seus filhos.
É sobre esta gente que devemos gozar? nós devemos agradecer o esforço, o empenho, a luta diária e o seu exemplo de vida. Hoje deixamos que qualquer desgraçado ignorante debite opiniões sobre o que não conhece e que um dia quando tiver fome vai usufruir desses 1021 milhões que os emigrantes mandaram...
mais nada! Ver comentário
Grandulada Ver comentário
pontape no cu! Ver comentário
Sim! os gajos com argola no nariz Ver comentário
Tu es o primeiro! Ver comentário
Antes vais tu Ver comentário
Atira-te ao mar! Ver comentário
Vai Drummar Ver comentário
Chafrado e a tua avo! Ver comentário
So para relembrar....
So para relembrar aos pseudo-intelectuais, que este filme é antes de tudo uma comédia! Os portugueses em Fran¢a são geralmente muito bem vistos e integrados. Eu, pelo menos vi o filme e aconselho as pessoas a vê-lo.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub