Anterior
Miguel Macedo responsabiliza José Sócrates pelo tom desaquado do debate
Seguinte
PSD: Miguel Macedo rejeita mudança de discurso
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  Orçamento do Estado 2011  >   Ferreira Leite: Falar em crise política é "descrença total para os mercados"

Ferreira Leite: Falar em crise política é "descrença total para os mercados"

No debate de hoje sobre o Orçamento do Estado, Manuela Ferreira Leite pediu ao PS para não manifestar publicamente desconfiança do PSD, fingindo que são "todos muito amigos", para que externamente passe uma imagem de estabilidade. Clique para visitar o dossiê Orçamento do Estado 2011
Lusa |
Para Manuela Ferreira Leite, «se houve coisa negativa» no primeiro dia de debate do Orçamento do Estado «foi quando o ministro das Finanças aludiu à ideia de que estava preparado algum golpe no sentido de haver uma crise política nos próximos seis ou oito meses»
Para Manuela Ferreira Leite, «se houve coisa negativa» no primeiro dia de debate do Orçamento do Estado «foi quando o ministro das Finanças aludiu à ideia de que estava preparado algum golpe no sentido de haver uma crise política nos próximos seis ou oito meses» / Tiago Petinga/Lusa

Manuela Ferreira Leite, deputada e ex-presidente do PSD, criticou hoje o ministro das Finanças por ter falado num cenário de crise política daqui a seis meses, considerando que isso "é uma descrença total para os mercados". 

Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2011

Numa intervenção no debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2011, no Parlamento, Manuela Ferreira Leite pediu aos socialistas para não manifestarem publicamente desconfiança do PSD, fingindo que são "todos muito amigos", para que externamente Portugal tenha uma imagem de estabilidade.

Segundo a antiga ministra das Finanças, "se houve coisa negativa" na terça-feira, primeiro dia de debate do Orçamento do Estado, "foi quando o senhor ministro das Finanças, da bancada do Governo, referiu, aludiu à ideia de que estava preparado algum golpe no sentido de haver uma crise política nos próximos seis ou oito meses".  

Críticas ao discurso de Teixeira dos Santos


"Se o senhor ministro das Finanças pensa isso, peço desculpa mas não o deve dizer publicamente", defendeu Manuela Ferreira Leite, recebendo palmas da bancada do PSD. 

"É que eu acredito que os mercados olhem muito mais às afirmações do senhor ministro das Finanças do que às afirmações que fazem os deputados e a sua afirmação é uma descrença total para os mercados. Os mercados não funcionam com aquilo que acontece hoje, funcionam, no mínimo, a seis meses, e o senhor já lhes anunciou que daqui a seis meses, na sua perspetiva, há uma crise política. Não é possível haver um ministro das Finanças que diga isto num momento em que nós queremos é a viabilidade do Orçamento", completou a ex-presidente do PSD. 

Antes, dirigindo-se para o socialista Afonso Candal, Manuela Ferreira Leite pediu: "Se o senhor deputado tem algum problema com o PSD, alguma desconfiança, alguma falta de crença no PSD, não o diga publicamente senhor deputado, finja, finja que estamos todos muito amigos". 

E Manuela Ferreira Leite continuou: "Sabe porquê, senhor deputado? É que nós, ao viabilizarmos o Orçamento, é com o objetivo de fazer crer aos mercados que nós temos aqui algo que é necessário ser concretizado. Não podemos nós fazer este esforço em nome do interesse nacional e os senhores imediatamente discordarem disso e acharem que estão desconfiados de nós", justificou. 


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados
A ditadura do reino das trevas
O debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado foi vibrante e os representantes do governo e dos partidos disseram o que lhe ia na alma. Goste-se ou não se goste do estilo e da substância das intervenções é o sistema parlamentar a funcionar.
Eis senão quando sopraram da ditadura do reino das trevas críticas severas, puxões de orelhas e ameaças de tau-tau aos meninos e meninas do Parlamento que, segundo esses seres obscuros, se portaram pessimamente na casa da Democracia.
Mas o que é isto?
Quem é o Presidente da República para "twitar" ralhetes e o divino Espírito Santo da banca para apreciarem o comportamento dos deputados como se fossem comentadores desportivos a analisar um jogo de futebol?
Calma aí, senhores ditadores dos reinos das trevas e os seus fiéis seguidores, Pachecos, Leites e quejandos. Que se saiba a Democracia não foi suspensa, como alguns desses anjos negros, insinuaram no passado. A génese da Democracia portuguesa está no Parlamento e cada um deve expressar o que muito bem entende e como muito bem entende sem ter de dar satisfações a candidatos à Presidência da República e seus acólitos, mais uns quantos banqueiros sombrios que decidiram agora controlar a liturgia dos tribunos.
Prefiro mil vezes, apesar de não o apreciar, o primeiro-ministro José Sócrates a berrar histericamente as suas ideias livres no Parlamento que silenciado ou condicionado por ditadores de bastidores ou sociedades secretas de interesses nada transparentes. ...
Re: A ditadura do reino das trevas
Governo,ao fundo,mas todos de uma vez
Teixeira dos Santos quer ir-se embora: está cheio de Sócrates e vê-se neste pântano em que a todo o instante se vê confrontado com gaffes,incorreções e mentiras.
Só que agora tem que aguentar mais seis meses.E Sócrates sabe disso:estão todos entalados e irão ao fundo na altura própria.Todos de uma vez.
Crise política
Esta senhora só pode estar a brincar quanto ao destinatário dos seus recados. Ontem o seu colega de bancada Aguiar-Branco, num discurso que até envergonhou Cavaco Silva, anunciou a demissão de José Sócrates, acrescentando:

          "não tem o direito de ir embora pelo seu próprio pé".

Afinal, quem está a falar em crise política?
Re: Crise política
Manuela Leite...
...um nojo na política...uma péssima ex Ministra das Finanças, uma cavaquista que se tenta manter em pé,para segurar a reforma...mete nojo,só olhando para ela dá vómitos...porque também não tem nada para dizer ao País..Afonso Candal tem razão...é preciso não acreditar nesta gente do PSD...falsos,mentirosos e de democratas nada têm...
Ah Manuelinha....
É caso para dizer, e o mentiroso sou eu????
Este povinho anda a dormir à sombra da bananeira. Mas quando sentirem que o sol lhes bate por não terem a bananeira a fazer sombra, será tarde para reclamar.

eh, ......
pois
Como sempre esta tia velhota dos tremoços só sabe meter a pata na poça!hhhehehehe. Coitada! agora é que os mercados ficaram mesmo desconfiados. Aliás , estamos a passar por tudo isto , por culpa da velhota que aprovou o orçamento de 2010. Claro que foi aplaudida pelos seus boys que meteu no parlamento. Agora quer sacudir a agua do capote !! Raios! que vá para casa remendar peugas e brincar com os netinhos , mas acho que nem estes lhe ligam peva.
Uma Senhora é sempre uma Senhora
Manuela Ferreira Leite esteve sempre certa. Mesmo quando dentro do PSD discordavam das suas posições. Sócrates foi sempre deselante com esta Senhora mas, hoje podemos confirmar que MFL é que estava certa em tudo. Ela previu toda esta situação. No mínimo, era exigível, por parte de José Sócrates e do governo, um pedido de desculpas. Mas, infelizmente, estamos perante gente sem carácter.
Manuela Ferrira Leite
Insutem-na à vontade, pois o vosso chefe não pensa da mesma forma.
Até teceu largos elogios ao seu discurso, bem como Francisco Assis e Afonso Candal.
E até se viu Teixeira dos Santos, quando ela retorquia a Louçã, com a cabeça a fazer sinal de que estava de acordo com as suas palavras.
Há pessoas que são incapazes de se retratarem e de pedirem desculpa.
Comentários 10 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub