20 de abril de 2014 às 1:37
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Economia  ⁄  Orçamento do Estado 2011  ⁄  Fernando Nobre diz que OE é "precipitado e tem falta de rigor"

Fernando Nobre diz que OE é "precipitado e tem falta de rigor"

Candidato às eleições presidenciais diz que o Orçamento de Estado (OE) para 2011 "é precipitado e tem falta de rigor". Clique para visitar o dossiê Orçamento do Estado 2011
Lusa
«Estou contra as medidas gravosas refletidas neste OE», disse o candidato António Cotrim/Lusa «Estou contra as medidas gravosas refletidas neste OE», disse o candidato
O candidato às eleições presidenciais, Fernando Nobre, disse hoje em Oliveira do Hospital que o Orçamento de Estado (OE) para 2011 "é precipitado e tem falta de rigor".

Em declarações à agência Lusa após ter sido recebido na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH), Fernando Nobre adiantou que "o OE foi feito sob uma enorme pressão e chantagem externa".

Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2011

"Estou contra as medidas gravosas refletidas neste OE", disse o candidato.

Apesar de reconhecer que "ninguém se pode pronunciar exatamente sobre o conteúdo do OE", Fernando Nobre disse esperar que este seja entregue rapidamente para que durante a "discussão na especialidade se permita melhorá-lo", afirmou.

"O nosso país não vai morrer"


Durante o discurso proferido no salão nobre da CMOH, o candidato abordou o tema da interioridade, realçando que "cinco distritos do pais têm 60 por cento dos eleitores". 

"O nosso país não vai morrer mas precisa de mudanças radicais, de um novo paradigma de desenvolvimento", afirmou. 

Nesse sentido, Fernando Nobre disse que são precisos novos atores na política nacional adiantando que: "os atuais foram os que nos levaram até aqui". 

O candidato referiu ainda ser necessário "fortalecer o municipalismo", que considera ser "uma tradição histórica do país". 

"Os municípios podem ter um papel importante no desenvolvimento de Portugal" afirmou, mas "a par com mais competências, devem ter também mais meios para as exercer", adiantou. 

O candidato termina hoje uma visita de cinco dias ao distrito que terá o seu final com um jantar hoje à noite em Coimbra. 


Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub